Home » Posts tagged "visualização do conhecimento"

BINDA, Renan de Paula. ARTEFATO PARA REPRESENTAÇÃO INTERATIVA DE DIRETRIZES PARA PRODUÇÃO DE MATERIAL EDUCACIONAL ACESSÍVEL. Dissertação, 2018.

Este trabalho apresenta um artefato para representação interativa de diretrizes voltadas à produção de material educacional acessível. O artefato corresponde a um conjunto de orientações cuja abordagem centra-se no usuário e nos processos interativos. Aborda também a dimensão estética e comunicacional para projetação de estruturas dinâmicas e interativas. Para sua elaboração buscou-se conhecer a respeito da Visualização do Conhecimento e suas formas de aplicação, que por explorar a capacidade cognitiva dos indivíduos, através de representações visuais, tem sido utilizada para transferir e disseminar conhecimento. Esta pesquisa é qualitativa e propositiva e faz uma abordagem abdutiva, com inferências criativas, visando uma aplicação prática e pragmática. Para tanto, os métodos adotados foram: revisão sistemática da literatura sobre a visualização do conhecimento e através dela identificou-se o modelo proposto por Burkhard (2005) que traz um sistema de comunicação construtivo a partir da visão de mundo dos usuários. Este modelo considera a interatividade e os processos de interação entre usuário-sistema. Desta forma, o artefato foi elaborado com base no modelo de Burkhard (2005) e aplicado nas diretrizes proposta pela pesquisadora Macedo (2010) do Laboratório de Mídias e Inclusão Social (LAMID). Essas diretrizes levam os desenvolvedores de material educacional a construir objetos de aprendizagem acessíveis. Para aproximar as diretrizes do modelo mental dos usuários buscou-se adequá-las ao ambiente das organizações e dos indivíduos. Portanto, através do artefato, as diretrizes de recomendação de Macedo (2010) foram traduzidas em aplicativo mobile direcionado a dispositivos com sistema operacional Android. Com o aplicativo os usuários podem obter uma nova experiência na apropriação das recomendações e, além de adotar boas práticas, promover ações inclusivas e proporcionando formas igualitárias de acesso ao conhecimento. Em conclusão, ressalta-se o potencial apresentado pelo artefato a partir de sua estratégia de aplicação que pode ser expandida para outras diretrizes.

Link para download: Renan de Paula Binda

LINDNER, Luis Henrique. Diretrizes para o design de interação em redes sociais temáticas com base na visualização do conhecimento. Dissertação, 2015.

O avanço das tecnologias digitais tem impulsionado a sociedade em rede, intensificando a conexão entre pessoas e informações. Mídias como sites de rede social já se consolidaram como forma de comunicação e colaboração, tornando-se um potencial recurso para construção de conhecimento. Nesse cenário surge o conceito de Rede Social Temática – um site de rede social voltado especificamente para construção de conhecimento, o tema da rede. Ao mesmo tempo, encontra-se uma comunicação cada vez mais visual, auxiliada pela crescente presença de câmeras e dispositivos móveis (smartphones e tablets). Os recursos visuais facilitam a transmissão de informações, experiências e sentimentos, campo de estudo da visualização do conhecimento. Assim, esta pesquisa tem o objetivo de propor diretrizes para o design de interação em redes sociais temáticas com base na visualização do conhecimento. Para isso, a partir de um levantamento bibliográfico, desenvolve-se uma pesquisa descritiva, na qual são observados e analisados dois sites de rede social – Facebook e LinkedIn, além de uma plataforma de colaboração visual, o Realtime Board. A análise dos sites de rede social segue ainda o método da netnografia, desenvolvido especialmente para compreender a interação em comunidades online. Os resultados das observações e análises apontam dificuldades e oportunidades das plataformas existentes, o que leva a elaboração de seis diretrizes para utilização da visualização do conhecimento em interfaces de redes sociais temáticas.
 

link para download:Luís Henrique Lindner

MELGAR SASIETA, Héctor Andrés. Um modelo para a visualização do conhecimento baseado em imagens semânticas. Tese, 2011.

Os avanços no processamento e gerenciamento eletrônico de documentos têm gerado um acúmulo grande de conhecimento que tem excedido o que os usuários comuns podem perceber. Uma quantidade considerável de conhecimento encontra-se explicitado em diversos documentos armazenados em repositórios digitais. Em muitos casos, a possibilidade de acessar de forma eficiente e reutilizar este conhecimento é limitada. Como resultado disto, a maioria do conhecimento não é suficientemente explorado nem compartilhado, e conseqüentemente é esquecido em um tempo relativamente curto. As tecnologias emergentes de visualização e o sistema perceptual humano podem ser explorados para melhorar o acesso a grandes espaços de informação facilitando a detecção de padrões. Por outro lado, o uso de elementos visuais que contenham representações do mundo real que a priori são conhecidos pelo grupo-alvo e que fazem parte da sua visão de mundo, permite que o conhecimento apresentado por meio destas representações possa facilmente ser relacionados com o conhecimento prévio dos indivíduos, facilitando assim a aprendizagem. Apesar das representações visuais terem sido usadas como suporte para a disseminação do conhecimento, não têm sido propostos modelos que integrem os métodos e técnicas da engenharia do conhecimento com o uso das imagens como meio para recuperar e visualizar conhecimento. Neste trabalho apresenta-se um modelo que visa facilitar a visualização do conhecimento armazenado em repositórios digitais usando imagens semânticas. O usuário, através das imagens semânticas, pode recuperar e visualizar o conhecimento relacionado às entidades representadas nas regiões das imagens. As imagens semânticas são representações visuais do mundo real as quais são conhecidas previamente pelo grupo alvo e possuem mecanismos que permitem identificar os conceitos do domínio representados em cada região. O modelo proposto apóia-se no framework para visualização do conhecimento proposto por Burkhard e descreve as interações dos usuários com as imagens. Um protótipo foi desenvolvido para demonstrar a viabilidade do modelo usando imagens no domínio da anatomia, a Foundational Model of Anatomy e a Unified Medical Language System como conhecimento do domínio e o banco de dados da Scientific Electronic Library Online como repositório de documento.

Link para Download: Hector Andres Melgar Sasieta