Home » Posts tagged "Universidade"

SCHMITZ, Ademar. A INOVAÇÃO E O EMPREENDEDORISMO NA UNIVERSIDADE: UM FRAMEWORK CONCEITUAL SISTÊMICO PARA PROMOVER DESENVOLVIMENTO SOCIOECONÔMICO REGIONAL E SUSTENTABILIDADE INSTITUCIONAL. Tese, 2017.

A inovação e o empreendedorismo no ambiente acadêmico estão sendo estudados sob diversos rótulos, tais como universidade inovadora, universidade empreendedora, inovação acadêmica, empreendedorismo acadêmico, inovação universitária e empreendedorismo universitário. Apesar do aumento das publicações nos últimos anos, este tema continua fragmentado, exigindo estudos mais sistêmicos, que incluam tanto os aspectos econômicos quanto os aspectos sociais da inovação e do empreendedorismo. Assim, esta tese tem por objetivo propor um framework conceitual sistêmico de inovação e empreendedorismo para a Universidade, a fim de promover desenvolvimento socioeconômico regional e sustentabilidade institucional. Este objetivo foi atingido por meio de um estudo exploratório e descritivo valendo-se de uma revisão sistemática da literatura e múltiplos estudos de caso. A revisão sistemática da literatura permitiu a compreensão da abrangência da inovação e do empreendedorismo na Universidade. Já os múltiplos estudos de caso permitiram a identificação dos elementos sistêmicos da inovação e do empreendedorismo na Universidade, com ênfase nos mecanismos, bem como a identificação das contribuições da Universidade, por meio da inovação e do empreendedorismo para com o desenvolvimento socioeconômico regional e a sustentabilidade institucional. Resulta que a Universidade pode ser representada como um sistema social complexo, composta por indivíduos e artefatos no nível micro e pela organização acadêmica e administrativa no nível macro. Considerando, ainda, o ambiente, composto por empresas, governo e comunidades, a estrutura da Universidade pode ser definida nos níveis do indivíduo, da organização e das interações com o ambiente. Já os mecanismos estão organizados nas dimensões ensino, pesquisa, extensão e gestão, em consonância com as funções elementares da Universidade e à gestão universitária. Assim, existem relações entre as próprias dimensões da inovação e do empreendedorismo, entre os seus níveis (relações bottom-up, top-down e input-output) já que um nível tanto influencia quanto é influenciado pelos demais, e entre os próprios mecanismos nas diferentes dimensões. Desta visão sistêmica, decorrem três proposições: quanto maior a contribuição da Universidade para o desenvolvimento socioeconômico regional, maior a possibilidade da preservação da sustentabilidade institucional da Universidade; os indivíduos contribuem para a organização, a organização afeta os indivíduos, os indivíduos e a organização impactam o ambiente e o ambiente impacta os indivíduos e a organização; e, a inovação e o empreendedorismo são fomentados por meio do ensino, da pesquisa e da extensão, ao mesmo tempo que permitem a Universidade ser inovadora e empreendedora por meio da gestão universitária. Espera-se que o framework proposto venha a ser um ponto de referência para pesquisas futuras sobre a inovação e o empreendedorismo na Universidade e permita que as universidades possam implementar mecanismos mais adequados para o desenvolvimento socioeconômico do seu entorno e para a manutenção de sua própria sustentabilidade.

Link para download: Ademar Schmitz

CAMACHO, Jhoana Raquel Cordova. Identidad Organizacional: Diagnóstico de la Identidad Organizacional en una Instituición de Educación Superior. Dissertação, 2015.

O presente trabalho tem como foco contribuir para campo da pesquisa na área organizacional e comunicacional, depreendendo sobre os fundamentos teóricos que existem referentes à identidade e alinhamento organizacional dentro das universidades. Apresenta-se uma conceituação de Identidade Organizacional como construto que se desenvolve, desde a sua aparição como conceito com autores clássicos como Aristóteles, até o momento em que foi incluído dentro do campo organizacional. A posição dos autores é revisada para identificar o conceito genérico em que o estudo se baseia e elementos de Identidade Organizacional e suas dimensões são identificados. Diante do conhecimento identificado, verifica-se a importância de aplicar estes elementos nas instituições de ensino superior. A pesquisa classifica-se quanto aos seus objetivos como exploratória e descritiva. Em relação aos procedimentos metodológicos, a investigação é de abordagem qualitativa utilizando o estudo de caso para a empiria. A população entrevistada foi composta por docentes de uma universidade do Equador que participam de pesquisas, extensão e gestão institucional. Os resultados apurados mostram que as questões ligadas à Identidade Organizacional têm como ponto relevante a ponderar a fragilidade da liderança. Diante deste quadro é importante propor uma estratégia de comunicação embasadas nos pontos a fortalecer a liderança. A aplicação do presente estudo é relevante, tanto nos processos de Gestão do Conhecimento, quanto em Mídia do Conhecimento.

 

Link para download: Jhoana Raquel Cordova Camacho

JULIANI, Douglas Paulesky. Framework da Cultura Organizacional nas Universidades para a Inovação Social. Tese, 2015.

A ideia de inovação voltada exclusivamente para atender à competitividade do mercado tem perdido importância frente a uma outra que visa e gera mudança social: a inovação social. Esta inovação busca a resolução de problemas sociais e a melhoria da qualidade de vida das pessoas. O levantamento do estado da arte realizado revela a atualidade, o amplo interesse em âmbito internacional e a carência de pesquisas sobre o tema no Brasil. Ademais, evidencia-se o fundamental papel da universidade na promoção de inovações sociais, bem como a fragilidade de estudos que investiguem a sua atuação em prol de tais inovações, em especial, que examinem aspectos da cultura organizacional destas complexas instituições que contribuem para o fenômeno. O objetivo deste trabalho é, portanto, desenvolver um framework conceitual para potencializar a inovação social nas universidades sob o enfoque da cultura organizacional. A fim de se atingir este objetivo, realizaram-se três grupos focais. As interações e a diversidade dos participantes geraram novas concepções e ideias que serviram como insumos para a elaboração do framework conceitual. De modo iterativo e evolutivo, confrontando a teoria em cada grupo focal realizado, elucidaram-se o conceito, os elementos determinantes da cultura organizacional para a inovação social e como ela pode ser trabalhada para favorecer o desenvolvimento de inovações sociais nas universidades.

 

Link para download: Douglas Paulesky Juliani

TOSTA, Kelly Cristina Benetti Tonani. A Universidade como Catalisadora da Inovação Tecnológica Baseada em Conhecimento. Tese, 2012.

O crescimento da importância do conhecimento e da informação enriquece o papel das universidades, que está em processo de mudança. Tradicionalmente as universidades são reconhecidas como produtoras de conhecimento por meio do ensino e da pesquisa. As universidades interagem com o governo e o segmento empresarial, formando o modelo da Tríplice Hélice, definido por Etzkowitz e Leydesdorff (2000). Por meio desta interação podem se criar estratégias de desenvolvimento, crescimento econômico e transformação social, consequentemente, inovação. Sendo assim, o objetivo geral desta tese é analisar o papel da Universidade como catalisador do desenvolvimento de inovação tecnológica baseada em conhecimento na região oeste de Santa Catarina. Para alcançá-lo foi conduzida uma pesquisa qualitativa, descritiva e estudo de caso, tendo como foco do estudo a região oeste de Santa Catarina. Foram conduzidas onze entrevistas junto a representantes das universidades da região e consultadas mais quatro fontes documentais a este respeito, duas entrevistas e análise de fontes documentais de outras três instituições representantes do segmento produtivo e mais duas entrevistas e quatro fontes documentais de representantes do Governo. Ainda foi aplicado um questionário com perguntas abertas e fechadas sobre o tema com especialistas de reconhecida contribuição na área como grupo de referência. Os especialistas foram selecionados por meio do Portal da Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Os dados foram analisados comparativamente. Entre os resultados encontrados estão a identificação de cinco fatores catalisadores de inovação tecnológica baseada em conhecimento sobre os quais a Universidade atua, que são: pesquisa e criação de conhecimento; criação e formação de capital humano; cultura de inovação; parceria universidade-empresa para compartilhamento do conhecimento; e investimentos e infraestrutura. As atividades de pesquisa estão mais relacionadas ao primeiro fator. As atividades de ensino ao segundo e as atividades de extensão, ao quarto fator. Foi detalhado o modo pelo qual a universidade interfere nesses fatores e ainda foram propostas diretrizes para a ação organizada da universidade no intuito de promover a inovação, e com isso sustentar o desenvolvimento da região estudada.  Esse papel foi consolidado na forma de um framework.

Link para download: Kelly Cristina Benetti Tonani Tosta