Home » Posts tagged "TV digital"

SILVA, Giorgio Gilwan da. Diretrizes De Acessibilidade Para Deficientes Visuais A Programação Da TV Digital Interativa: Contribuições. Dissertação. 2011.

O presente trabalho tem por intuito propor a aplicação de diretrizes de acessibilidade na programação da TV Digital Interativa (TVDI), voltadas para os deficientes visuais, utilizando critérios de usabilidade, ergonomia e acessibilidade. Um dos maiores benefícios que a implantação da TV Digital no Brasil pode proporcionar está associado à interatividade, como consta no decreto de sua criação, com a qual o governo objetiva proporcionar a inclusão social por meio da inclusão digital. Deste modo, abordam-se as áreas do conhecimento interligadas ao design de interfaces, a ergonomia e a usabilidade, relacionando-as as diretrizes de acessibilidade, na concepção de interfaces interativas do sistema televisivo. Utilizou-se a pesquisa qualitativa e exploratória, nos procedimentos de pesquisa de campo, aplicada com a técnica grupo focal, tendo como amostra da coleta de dados, deficientes visuais. Para a análise dos resultados foi aplicado o método do discurso do sujeito coletivo. Os resultados da pesquisa evidenciaram que a forma como são transmitidos os conteúdos e as informações, pela televisão, priva os deficientes visuais do direito ao acesso e entendimento da programação. O contato com os deficientes visuais trouxe contribuições, quanto aos seus anseios pela acessibilidade a TVDI, por meio dos equipamentos de acesso, de navegação e pela audiodescrição do conteúdo. As propostas das diretrizes de acessibilidade envolvem: uso da televisão; acesso a programação; uso do controle remoto; audiodescrição do conteúdo e um modelo de controle remoto, com dispositivos para acessibilidade à TVDI.

Link para Download: Giorgio Gilwan da Silva

SANTOS, Paloma Maria. Modelagem de processos para disseminação de conhecimento em governo eletrônico via TV Digital. Dissertação, 2011.

As atuais aplicações de governo eletrônico limitam-se à internet. Com o advento da TV Digital, surge a oportunidade de ampliar este cenário por meio da utilização dos recursos proporcionados por essa nova tecnologia. O estudo da modelagem de processos para a disseminação de conhecimento em governo eletrônico via TV Digital decorre principalmente do caráter inovador proposto por essa tecnologia e da carência de conteúdos e serviços interativos oferecidos para o cidadão no contexto atual. A presente pesquisa, de caráter aplicado e exploratório, parte de uma revisão bibliográfica e busca determinar como disseminar o conhecimento em governo eletrônico, intrínseco aos processos de disponibilização de conteúdos e serviços, tendo em vista o sistema brasileiro de TV Digital. A partir do levantamento e classificação das aplicações de governo eletrônico disponíveis nos modelos norte-americano, europeu e japonês, propõe-se como contribuição a modelagem de quatro macroprocessos de negócios, considerando serviços informativos, interativos, transacionais e colaborativos, visando a elicitar o conhecimento e contribuir para o futuro desenvolvimento de aplicações para a TV Digital.

Link para download: Paloma Maria Santos

RIBEIRO, ângelo Augusto. Produção e distribuição de vídeos institucionais para disseminar conhecimento: a experiência do ministério público de santa catarina no youtube. Tese, 2010.

Este trabalho trata das oportunidades que emergem do ambiente de convergência digital, para organizações públicas utilizarem o vídeo em sistemas próprios de comunicação, de maneira que atendam às suas necessidades de comunicação institucional. No Brasil, a televisão é o meio de comunicação social hegemônico e principal fonte de informação e entretenimento da população. No entanto, o ambiente analógico de comunicação apresenta restrições legais e econômicas à manutenção de um canal próprio de televisão por uma organização pública que não tenha a comunicação como a sua missão principal. Esta pesquisa demonstra como os espaços ocupados por organizações públicas nas grades de programação dos canais com maior audiência estão sujeitos aos critérios de noticiabilidade e de interesse das emissoras comerciais. Dessa forma, para grande parte da população, a imagem de uma organização pública está limitada ao que é considerado notícia nos telejornais. Essas restrições são mantidas no sistema de TV digital, em implementação, mas o ambiente digital, no qual as mídias estão inseridas agora, afeta diretamente o modelo de negócio da televisão e possibilita o surgimento de novos sistemas de produção e distribuição de conteúdo audiovisual. As mídias sociais proporcionam a difusão das redes sociais na web e a emergência de uma nova esfera de comunicação pública. Esta pesquisa demonstra a viabilidade de utilização do portal de vídeos YouTube para o desenvolvimento de uma mídia institucional. Para isso, foi implementado um canal de vídeos institucionais e educativos no Ministério Público de Santa Catarina – o primeiro, no Brasil, a utilizar o maior portal de compartilhamentos de vídeo de forma planejada e organizada, como alternativa a um canal de TV. A experiência é apresentada e analisada passo a passo e revela, também, os desafios para a introdução do vídeo em uma cultura organizacional baseada na produção e transmissão de informação e conhecimento em mídias baseadas em texto.

Link para Download: Ângelo Augusto Ribeiro

GIGLIO, Kamil. Análise comparativa entre IPTV, WEBTV e TVD com foco em disseminação do conhecimento. Dissertação, 2010.

O tema proposto tem por intuito realizar uma análise comparativa entre padrões digitais de televisão, com foco na disseminação do conhecimento. Para tanto, é contextualizado o cenário socioeconômico e tecnológico atual, representado pela sociedade do conhecimento, com objetivo de demonstrar as diferenças e convergências entre as tecnologias escolhidas para análise. Neste sentido, foram selecionados três padrões, Internet Protocol Television (IPTV), Televisão pela Web (WebTV) e TV digital Terrestre (TVD), que se apresentam como alternativas potenciais e congruentes com o objetivo principal da pesquisa. A metodologia adotada baseou-se numa pesquisa bibliográfica e descritiva, com foco em três áreas interdisciplinares de pesquisa: a Engenharia do Conhecimento, a Gestão do Conhecimento e a Mídia do Conhecimento. Para a realização da análise comparativa foram estabelecidos alguns indicadores/critérios, baseados na revisão sistemática da literatura, que se utilizou da pesquisa quantitativa em estudos de trabalhos correlatos, pesquisados em base de dados específica. Por fim, com os resultados obtidos na pesquisa busca-se contribuir no processo de desenvolvimento da disseminação e compartilhamento do conhecimento através de mídias digitais, dissertando sobre as principais características que compõem cada padrão e cooperar na discussão e no processo de desenvolvimento do mercado e da academia.

Link para download: Kamil Giglio

MACEDO, Marcelo. TV Digital Interativa e Gestão do Conhecimento Organizacional. Tese, 2008.

Esta tese aborda a TV Digital Interativa como uma das tecnologias da Era do Conhecimento que podem auxiliar no processo de Gestão do Conhecimento organizacional. As aplicações e serviços de TVDI podem ser utilizados para fazer uma ponte estratégica entre essa nova tecnologia e o processo de Gestão de Conhecimento nas organizações. Nesse sentido, o objetivo principal desta pesquisa é propor um modelo para analisar a adequação do uso de recursos da TV Digital Interativa à Gestão do Conhecimento organizacional. Se as aplicações e serviços de TVDI forem usadas de maneira adequada, podem tornar-se um poderoso instrumento de criação, compartilhamento e disseminação de conhecimento nas organizações. O ineditismo, além da relação entre a Gestão do Conhecimento Organizacional e a TV Digital Interativa, também aparece na metodologia, pois não foi ainda desenvolvida uma relação entre o Modelo de Criação de Conhecimento de Nonaka e Takeuchi e as aplicações e serviços da TVDI. O modelo desenvolvido trata da relação entre as características e as cinco fases de criação de conhecimento do modelo de Nonaka e Takeuchi, e outra relação entre as aplicações e serviços de TVDI e as características do modelo de Nonaka e Takeuchi. A validação do modelo, com a definição dos conceitos de suporte, contexto e confiança, foi realizada a partir da relação entre a teoria sobre GCO e TVDI, a percepção do autor na aplicação do modelo, e entrevistas com especialistas em TVDI e GC sobre a análise realizada, o método desenvolvido e a necessidade de possíveis mudanças. O modelo foi considerado útil e pertinente por todos os especialistas e alguns pontos positivos foram destacados, tais como: utilidade para fixar o conteúdo; permite a utilização por qualquer tipo de organização; possibilita a paremetrização de cenário, permitindo a análise objetiva de novos negócios que podem surgir; e permite que sejam inseridas outras variáveis.

Link para download: Marcelo Macedo