Home » Posts tagged "Rede Federal de Educação Profissional"

TORRES, Maricel Karina Lopez. TEORIA SUBSTANTIVA DA TRAJETÓRIA DE UM CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE PRODUTO, NO CONTEXTO E HISTÓRIA DE UM INSTITUTO FEDERAL. Tese, 2017.

No âmbito da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e
Tecnológica (Rede Federal), muitas instituições passaram por
significativas transformações. Em Santa Catarina, a Escola Técnica
passou para Centro Federal de Educação, Ciência e Tecnologia e, após
seis anos passou a ser Instituto Federal. Em uma dessas transições, foram
ofertados os primeiros cursos superiores de tecnologia. O Curso Superior
de Tecnologia em Design de Produto – CSTDP foi um desses cursos. O
ensino de design, em uma instituição de caráter tecnicista e de tradição
típica industrial foi algo inovador e ao mesmo tempo singular. Frente ao
cenário apresentado, constatou-se que a crescente expansão da Rede
Federal e as transformações institucionais ocorridas, inseriram os
indivíduos em uma nova realidade e formas de interação, em contexto
dinâmico. Diante disso, esta pesquisa se propôs a desenvolver uma teoria
substantiva sobre a trajetória de um Curso Superior de Tecnologia em
Design de Produto, no contexto e história do Instituto Federal de Santa
Catarina. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, que adota o método da
Grounded Theory – GT para produzir uma teoria substantiva enraizada
em dados empíricos. Foram coletados dados dos professores pioneiros
que participaram da maior parte da trajetória do curso (concepção,
criação, implantação e reestruturação). A principais técnicas de coleta de
dados consistiu na entrevista semiestruturada e análise de documentos.
Para a delimitação da teoria foram adotadas técnicas de análise típicas da
GT: etapas de codificação, comparação constante, saturação teórica e
validação. Os resultados das análises foram registrados em memorandos
e diagramas. Dentre os resultados, evidenciou-se que a trajetória do curso
registrou conquistas e dissabores, que descrevem condições vivenciadas
e que implicaram ou sujeitaram os envolvidos a: (a) lidar com as
transformações institucionais; (b) lidar com os processos de identificação;
(c) lidar com a ideia de “design mal compreendido”, (d) operacionalizar
o CSTDP; (e) lidar com a chegada de novos professores (e com a saída
de outros); (f) lidar com as diferentes motivações e expectativas; e (g)
lidar com novos sonhos e incertezas em relação ao futuro do próprio curso
e da área de conhecimento na instituição. Ainda, a análise dessa trajetória
e dos elementos implicados, resultou do desenvolvimento das categorias
que integram o esquema teórico da teoria substantiva: (a) Projeto do
CSTDP; (b) Professores; (c) Desafios Enfrentados no CSTP; e a categoria
central denominada (d) Inconstância dos Eventos. Essas categorias
encontram-se fundamentadas nos dados empíricos e estão relacionadas
aos eventos implicados na trajetória do curso, no contexto da história e
das transformações ocorridas na instituição. A teoria explica ações e
interações entre a Instituição, o CSTDP e os Professores, limitando-se à
área substantiva a que pertence. Todos esses elementos descrevem
processos de mudança em movimento, influenciados por fatores externos
à própria organização.

Link para download: Maricel Torres