Home » Posts tagged "Processos intensivos em conhecimento"

MALDONADO, Maurício U. Análise do Impacto das Políticias de Criação e Transferência de Conhecimento em Processos Intensivos em Conhecimento: Um Modelo de Dinâmica de Sistemas. Dissertação, 2008

Vários autores referem-se à criação e à transferência de conhecimento como elementos fundamentais para uma efetiva Gestão do Conhecimento. Neste sentido, as políticas destinadas a favorecer a criação e transferência de conhecimento afetam a todos os processos dentro das organizações. A presente dissertação tem como objetivo estudar os efeitos de ditas políticas, especificamente das Políticas de Processamento de Informação (PPI), Políticas de Documentação e Registro das Atividades (PDR) e Políticas de Capacitação (PC), em um tipo particular de processos organizacionais: os processos intensivos em conhecimento. Estes processos são também fundamentais para a Gestão do Conhecimento pois eles são altamente dependentes do conhecimento embutido em atores, tarefas e atividades. A motivação do presente trabalho nasce a partir da falta de pesquisas relacionadas com os efeitos de políticas organizacionais em processos intensivos em conhecimento, assim como da dificuldade de criar representações e modelos que possibilitem seu estudo. Para isto, desenvolveu-se inicialmente um Framework que permite analisar processos intensivos em conhecimento com base em cinco estruturas genéricas, sendo quatro delas levantadas a partir da literatura: Fluxo das Atividades, Fluxos de Informação, Tomada de Decisão, Alinhamento dos Atores; e sendo a quinta estrutura um aporte inédito deste trabalho: Transformação de Conhecimento. Posteriormente se selecionou a “Metáfora dos Sistemas Interativos por Feedback Loops” para abordar a modelagem de processos intensivos em conhecimento através da Dinâmica de Sistemas, que permite representar sistemas onde existe um elevado nível de complexidade dinâmica. Neste sentido, identificaram-se as estruturas de realimentação e Feedback Loops que compõem o processo intensivo em conhecimento nos chamados Diagramas de Influência e construíram-se os Diagramas de Fluxos e Estoques que permitem a simulação formal dos modelos dinâmicos. A partir dos diagramas desenvolvidos e com base em testes especializados para Dinâmica de Sistemas o modelo proposto foi validado. Posteriormente, se definiram oito cenários de simulação considerando as três políticas de criação e transferência. Os cenários foram comparados entre si em função das mudanças de comportamento observadas em cinco variáveis: Qualidade de Tomada de Decisão, Informação Disponível sobre as Atividades, Desempenho Operacional, Conhecimento Médio dos Atores e Base de Conhecimento. Os resultados das simulações sugerem que o cenário com melhor desempenho é aquele que apresenta o estabelecimento das três políticas em conjunto, com uma média global de melhoria de 32%. Os resultados também sugerem que as Políticas de Processamento de Informação servem de apoio as outras duas políticas e que por si só não representam ganhos de melhoria consideráveis. Em função da pesquisa feita conclui-se que o Framework aperfeiçoado com cinco estruturas é mais robusto na modelagem de processos intensivos em conhecimento. Por outro lado, esta pesquisa demonstra que a Dinâmica de Sistemas modela adequadamente processos intensivos em conhecimento ao salientar suas características de complexidade dinâmica e ao apresentar “comportamentos contra-intuitivos”. Assim também se conclui que a técnica dos cenários de simulação é uma alternativa adequada para o estudo dos efeitos das políticas de criação e transferência de conhecimento em processos intensivos em conhecimento.

Link para download: Mauricio Uriona Maldonado

DONADEL, André Coelho. Um método para representação de processos intensivos em conhecimento. Dissertação, 2007.

O presente estudo tem por objetivo desenvolver um modelo de representação de processos intensivos em conhecimento para suportar a gestão dos recursos de conhecimento intrínsecos aos processos de negócio. Tal demanda surge em função dos  instrumentos hoje dispostos, como ferramentas para representação de diagramas e de gestão de projetos apresentarem grandes limitações com relação ao tratamento do conhecimento. Em decorrência destas limitações as representações de processo de conhecimento perdem expressividade e impedem uma análise detalhada e completa para gestão dos ativos de conhecimento integrados ao processo produtivo da organização.  Para a concretização do modelo um conjunto de conceitos foi levantado permitindo um embasamento sobre os tópicos abordados, entre estes conceitos pode-se citar: processo, conhecimento, ferramentas de representação, gestão do conhecimento e demais tópicos que  caracterizam um fomento a estrutura teórica necessária para o desenvolvimento de um modelo com tais características.  Com o objetivo de identificar as principais demandas na representação de processos de conhecimento foram revisadas uma série de ferramentas que direta ou indiretamente se apresentam para este propósito. Tais ferramentas apresentam uma eficiência relativa para as áreas especifica para as quais foram construídas mas são deficitárias no que tange a gestão global do conhecimento da organização.  A partir da identificação das demandas e da avaliação das ferramentas disponíveis, um modelo para representação de processos de conhecimento foi desenvolvido,  com o foco no processo produtivo da organização. Sua aplicabilidade foi verificada através do processo de gestão de incidentes na cadeia produtiva do petróleo executado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Link para Download: Andre_Donadel