Home » Posts tagged "Organização de software"

REZENDE, Maurício Seiji Cesar. A Gestão do Conhecimento em uma Organização de Software: Construção de uma Teoria Substantiva. Tese, 2017.

As organizações de software estão entre as principais responsáveis pelo crescimento econômico e pela globalização da economia. Os produtos e serviços dessas empresas, presentes no dia a dia da maioria das pessoas, estão entre os principais indicadores da importância que o conhecimento, na forma de ativo intangível, atingiu nas últimas décadas. Considerando-se essa importância e o fato de que o próprio processo de desenvolvimento de software é uma atividade de uso intensivo do conhecimento, este trabalho visa aprofundar o conhecimento científico quanto à gestão do conhecimento através de uma pesquisa realizada em uma organização de software. Para isso, foram adotados procedimentos metodológicos da grounded theory como método qualitativo de pesquisa e seguidas as orientações de Strauss e Corbin (2008). Guiados pelo método descrito pelos autores, foram realizados ciclos de coleta e análise de dados no período de 2013 a 2015 em uma organização de software da cidade de Florianópolis. O objetivo desta tese foi a criação de uma teoria substantiva composta por um conjunto de categorias e subcategorias identificadas em análises cíclicas dos dados coletados. Os resultados da pesquisa mostraram que a gestão conhecimento na organização de software é importante para a segurança e retenção do conhecimento organizacional, assim como para o planejamento e controle das atividades realizadas pelos colaboradores. Além disso, são consequências dessa gestão, na empresa estudada, o apoio ao desenvolvimento dos funcionários e a organização do conhecimento. A pesquisa revelou também que os frutos da gestão do conhecimento na organização analisada foram colhidos através da aplicação de técnicas como: criação de uma cultura de documentação e atualização dos procedimentos organizacionais; realização de reuniões periódicas e com objetivos claros dentro e entre as diferentes equipes; participação em projetos de pesquisa e utilização de ferramentas tecnológicas destinadas ao apoio da gestão do conhecimento.

Link para download: Mauricio Seiji Cesar Rezende

COSER, Adriano. Modelo para análise da influência do capital intelectual sobre a performance dos projetos de software. Tese, 2012.

Esta tese propõe um modelo para analisar a influência do capital intelectual sobre a performance dos projetos de software. A maior parte do software desenvolvido profissionalmente é concebida pela execução de projetos – empreendimentos temporários que visam produzir software e documentação de acordo com as especificações dos clientes. Desta forma, o sucesso de uma organização de software é altamente dependente da performance dos projetos que executa. Torna-se crucial, então, o reconhecimento dos fatores que influenciam a performance dos projetos, possibilitando aos gestores reforçar os elementos que impulsionam os resultados atingidos e mitigar os elementos negativos. Entre os fatores possíveis, esta tese foca nos insumos baseados em conhecimento que são aplicados na execução dos projetos, recorrendo ao arcabouço teórico do capital intelectual para descrever a estrutura e o conteúdo desses recursos. Um modelo teórico é desenvolvido para descrever os elementos do capital intelectual – capital humano, capital estrutural e capital relacional – e a performance dos projetos. O questionário gerado a partir do modelo teórico é aplicado no levantamento de dados sobre projetos realizados por empresas de software da Grande Florianópolis, um polo tecnológico com importância reconhecida nacional e internacionalmente. A análise dos dados coletados é realizada a partir de um modelo de equações estruturais de mínimos quadrados parciais (PLS-SEM), que permite a validação do modelo de mensuração e a verificação das hipóteses formuladas no modelo teórico. Os resultados do modelo estatístico revelam que os três elementos do capital intelectual exercem influências positivas e significativas sobre a performance dos projetos, sendo mais determinantes o capital humano e o capital estrutural.  Constata-se ainda que o nível de capital humano é positiva e significativamente correlacionado com os níveis de capital estrutural e de capital relacional aplicados aos projetos. Esses resultados confirmam a teoria de que o capital intelectual gera valor para as organizações quando seus três elementos interagem e se desenvolvem mutuamente.

Link para Download: Adriano Coser