Home » Posts tagged "ontologia"

ANDERLE, Daniel Fernando. Modelo de Conhecimento para Representação Semântica de Smart Cities com foco nas Pessoas. Tese, 2017.

Devido ao inchaço das cidades e a crescente demanda por soluções de
problemas cada vez mais críticos, oriundos da recorrente falta de
planejamento e de recursos cada vez mais escassos, o conceito de Smart
Cities está sendo cada mais disseminado pelo mundo, ainda através das
TICs propor soluções aos sérios problemas sociais como: saúde, educação
e segurança. No entanto as pesquisas apontam que para uma cidade se
tornar inteligente e ser bem-sucedida antes de qualquer coisa, a mesma
deve possuir uma estreita relação com seus habitantes, onde deva existir
uma troca bilateral de conhecimento entre seus habitantes e os provedores
de tecnologia, para que possam alinhar-se convergindo de forma mútua
na solução dos referidos problemas. Uma Smart City é muito mais que
tecnologia, é uma cidade onde o centro das soluções são as pessoas e não
as TICs. Uma cidade para ser considerada Smart City, deve garantir aos
seus habitantes acima de tudo qualidade de vida e bem-estar, onde a
tecnologia é apenas meio e não o fim. Desta forma, a presente tese
ocupou-se em estudar e apresentar um Modelo de Conhecimento baseado
em tecnologias como: ontologias, padrões de projeto e análise de
sentimento, que pudessem representar semanticamente e de forma
genérica as dimensões de uma Smart City, buscando colocar sempre como
cerne as pessoas assim como as suas demandas. Partindo desses
pressupostos, desenvolveu-se, o escopo do problema, o levantamento
bibliográfico, a construção de quadro conceitual e dos constructos de uma
Smart City, uma ontologia que buscasse representar as pessoas que
habitam uma cidade, a elaboração de um ferramental onde possibilitasse
analisar a satisfação dos habitantes em relação as dimensões propostas,
propõe-se modelos de padrão de projeto pautado na bibliografia existente.
Por fim, verificou-se a viabilidade do modelo através da opinião de
especialistas de domínio que compõem a tríplice hélice mais a sociedade
civil, é realizado uma análise das suas contribuições para o
desenvolvimento de uma Smart City com foco nas pessoas. O resultado
da tese foi um modelo de conhecimento que através da representação
semântica aponte possíveis trajetórias de aplicações de Smart Cities com
foco nas pessoas.

Link para download: Daniel Fernando Anderle

PEREIRA, Larissa Mariany Freiberger. OGDPub: UMA ONTOLOGIA PARA PUBLICAÇÃO DE DADOS ABERTOS GOVERNAMENTAIS. Dissertação, 2017.

Embora um número significante de agências governamentais vem aderindo ao movimento de dados abertos, no Brasil os municípios enfrentam sérias dificuldades para se inserirem neste movimento. A maior parte dos municípios não disponibilizam seus dados brutos, apenas relatórios com informações já processadas. Observa-se ainda uma considerável dificuldade para encontrar estes dados na Web e, quando encontrados, não é tarefa simples compreendê-los. Se os dados não são encontrados ou não são compreendidos, tornam-se subutilizados. Neste sentido, a presente pesquisa propõe uma ontologia de domínio (OGDPub) que apoie a publicação de dados abertos governamentais publicados por municípios brasileiros. A ontologia proposta fornece um arcabouço de metadados para descrição dos datasets, permite que a estrutura organizacional do município seja representada e propõe uma classificação dos datasets em uma linguagem compreensível ao cidadão. Espera-se, com isso, que estes dados sejam encontrados mais facilmente na Web, que sua compreensão seja mais simples e, por fim, que seja dada proveniência aos datasets. A verificação da OGDPub se deu em duas etapas, a saber: (1) instanciação de datasets reais de uma cidade brasileira na ontologia e (2) realização de consultas SPARQL simulando buscas realizadas por usuários. Por fim, acredita-se que a OGDPub colabore para que os dados governamentais oriundos de municípios brasileiros sejam disponibilizados ao público em formato aberto e que seu uso seja facilitado.

Link para Download: Larissa Maryane Freiberger Pereira

MARTÍNEZ, Diego Jessie. Sistema Baseado em Conhecimento (SBC) de Apoio à Capacitação Organizacional. Dissertação, 2017.

Evitar a perda da memória organizacional e a dependência de uma ou poucas pessoas é um desafio da Era do Conhecimento. Conhecimentos chave são aqueles vitais para o cumprimento da missão, permitem alcançar os objetivos estratégicos e estão alinhados com a construção da visão organizacional. Conhecimentos chave, independentes do nível (estratégico, tático ou operacional), criam vantagens competitivas de longo, médio e curto prazo. O objetivo desta pesquisa é propor um Sistema Baseado em Conhecimento (SBC) de apoio à capacitação organizacional. A aplicação foi realizada em uma instituição bancária. É utilizado um método que combina a metodologia de engenharia de ontologias e método incremental de desenvolvimento. Engenharia de ontologias é uma metodologia, da Engenharia do Conhecimento (EC), para o desenvolvimento ordenado e por etapas de SBC. O método incremental permite chegar de forma ágil no primeiro protótipo, para posteriormente, ir incorporando novas funcionalidades em ciclos curtos sucessivos. Como resultado deste trabalho, tem-se a proposta de um SBC, suportado por ontologia, para apoio ao aprendizado e ferramenta de consulta no domínio do curso Autorregulação Bancária – Conhecimentos Gerais. Adicionalmente, foram propostas métricas de avaliação do desempenho da Gestão do Conhecimento (GC) para este e outros cursos de capacitação semelhantes na organização. A aplicação do método permitiu concluir que a metodologia híbrida, aqui proposta, auxilia efetivamente o desenvolvimento de SBC de apoio à capacitação organizacional, pudendo ser replicável em outros cursos, e tendo como critérios fundamentais a agregação de valor, a escalabilidade e a interoperabilidade.

 

Link do Download: Diego Jessie Martínez

WOSZEZENK, Cristiane Raquel. Modelo Para Descoberta de Conhecimento Baseado em Associação Semântica e Temporal Entre Elementos Textuais. Tese, 2016

O aumento da complexidade nas atividades organizacionais, a vertiginosa expansão da Internet e os avanços da sociedade do conhecimento são alguns dos responsáveis pelo volume inédito de dados digitais. Essa crescente massa de dados apresenta grande potencial para a análise de padrões e descoberta de conhecimento. Nesse sentido, a análise dos relacionamentos presentes nesse imenso volume de informações pode proporcionar novos e, possivelmente, inesperados insights. A presente pesquisa constatou a escassez de trabalhos que consideram adequadamente a semântica e a temporalidade dos relacionamentos entre elementos textuais, características consideradas importantes para a descoberta de conhecimento. Assim, este trabalho propõe um modelo para descoberta de conhecimento que conta com uma ontologia de alto-nível para a representação de relacionamentos e com a técnica Latent Semantic Indexing (LSI) para determinar a força de associação entre termos que não se relacionam diretamente. A representação do conhecimento de domínio, bem como, a determinação da força associativa entre os termos são realizadas levando em conta o tempo em que os relacionamentos ocorrem. A avaliação do modelo foi realizada a partir de dois tipos de experimentos: um que trata da classificação de documentos e outro que trata da associação semântica e temporal entre termos. Os resultados demonstram que o modelo: i) possui potencial para ser aplicado em tarefas intensivas em conhecimento, como a classificação e ii) é capaz de apresentar curvas da força associativa entre dois termos ao longo do tempo, contribuindo para o levantamento de hipóteses e, consequentemente, para a descoberta de conhecimento.

Link para download: Tese_Cristiane Raquel Woszezenki_Versao Final

JUNIOR, Vanderlei Freitas. Ontologia para Representação Semântica de Indicadores de Desempenho Considerando Aspectos de Vaguidade, Temporalidade e Relacionamento entre Indicadores. Tese, 2016.

Os indicadores são amplamente utilizados pelas organizações como forma de avaliar, medir e classificar o desempenho organizacional. Parte integrante de sistemas de avaliação de desempenho, os indicadores são, muitas vezes, compartilhados ou comparados com diferentes setores internos ou até mesmo com outras organizações. Entretanto, alguns indicadores possuem associada certa vaguidade e imprecisão, carecendo-lhe também de semântica. Desta forma, a presente tese ocupou-se de apresentar um modelo de conhecimento baseado em ontologia e lógica difusa para representar semanticamente e de forma genérica os indicadores, tratando-se a imprecisão e vaguidade, além de contribuir incluindo a percepção da temporalidade e relacionamento entre indicadores. Utilizando-se a metodologia Design Science Research Methodology, o modelo foi considerado adequado, evidenciando, através da realização de entrevistas, a importância da representação da imprecisão, vaguidade, temporalidade e o relacionamento entre diferentes indicadores no contexto de avaliação de desempenho.

 

Link para download: Vanderlei Freitas Junior

CECI, Flavio. Um Modelo Baseado em Casos e Ontologia para Apoio a Tarefa Intensiva em Conhecimento de Classificação com Foco na Análise de Sentimento. Tese, 2015.

O uso de informações externas às organizações, presentes nas redes sociais, pode auxiliar no processo de compra de um produto por parte de um cliente a partir da leitura de revisões ou blogs especializados. A classificação de texto, mais precisamente, a análise de sentimento, auxilia na definição da imagem de um produto ou na identificação do sentimento de uma sentença como positiva ou negativa. Neste trabalho propõe-se um modelo que combina ontologia de domínio com técnicas de processamento de linguagem natural para a identificação do sentimento agregado a determinada sentença, buscando apresentar uma explicação para tal polarização. Utiliza-se ainda o raciocínio baseado em casos para que seja possível aprender com os raciocínios (polarizações) passados, visando reutilizá-los em novas classificações. Também foram elaboradas etapas para tratamento de negação, adequação do léxico de sentimento para um domínio e adaptação da classificação de termos ambíguos baseados em classificações passadas. Foram desenvolvidos testes em dois domínios distintos, câmeras digitais e filmes, para justificar a evolução do modelo até se chegar à proposta final. Pôde-se observar que a acurácia obtida pelo modelo é superior à obtida através de abordagens estatísticas tradicionais. Esses resultados demonstram que o modelo da tese contribui para a área de análise de sentimento, tanto no nível da acurácia quanto pela possibilidade de apresentar o caminho percorrido para se chegar a determinada.

 

Link para download: Flavio Ceci

SILVA, Thales do Nascimento da. Um Modelo Baseado em Ontologia para Suporte a Tarefa Intensiva em Conhecimento de Recomendação. Dissertação, 2015.

A evolução da Web tem propiciado uma mudança no comportamento de seus usuários, de consumidores para produtores de informação. Esta mudança trouxe consigo alguns desafios, dentre eles, o aumento exponencial de conteúdo, o que em muitos contextos promove dificuldades de escolha por parte dos usuários. A partir deste cenário iniciaram-se estudos com a finalidade de contribuir na filtragem do excesso de informação, surgindo os Sistemas de Recomendação. Com a evolução dos Sistemas de Recomendações surgiram diversas abordagens com o intuito de atender as demandas existentes. Uma dessas abordagens utiliza-se de estruturas semânticas sendo classificada como Sistemas de Recomendação baseados em Conhecimento. Em sua maioria fazem uso de ontologias e realizam recomendações a partir do conhecimento de um domínio específico. Porém, utilizadas de forma isolada as ontologias de domínio não possuem a capacidade de suportar o processo de recomendação como um todo. Diante disso, o presente trabalho propõe um modelo de representação do conhecimento capaz de lidar com a tarefa intensiva em conhecimento de recomendação. A partir desta premissa uma metodologia de construção de ontologias foi utilizada para modelar uma ontologia de domínio. Adicionalmente, foi proposta uma ontologia de tarefa de modo que tarefas genéricas possam ser especificadas. A integração das ontologias possibilitou que algumas abordagens de recomendação fossem executadas. O modelo proposto demonstra-se consistente uma vez que foi capaz de responder as questões de competências elaboradas na fase de modelagem. Apresenta também, a capacidade de tratar itens de forma genérica, podendo ser aplicado em diversos contextos. Ressalta-se ainda que a integração entre as ontologias de domínio e tarefa se mostra adequada, propiciando recomendações que visam auxiliar no processo de decisão.

 

Link para download: Thales do Nascimento da Silva

NAZÁRIO, Débora Cabral. CUIDA – Um Modelo de Conhecimento de Qualidade de Contexto Aplicado aos Ambientes Ubíquos Internos em Domicílios Assistidos. Tese, 2015.

O aumento da utilização de dispositivos portáteis vem gerando uma demanda de informações do ambiente e do usuário, o contexto. Contexto pode ser definido como a relação entre o texto e a situação em que ele ocorre. Em informática, o contexto é formado pelas circunstâncias as quais se utiliza um determinado dispositivo. O uso do contexto pode prover serviços mais dinâmicos e personalizados, sendo um aspecto essencial à garantia da Qualidade de Contexto (QoC), para atender a satisfação dos usuários. A QoC descreve a qualidade da informação que é usada para caracterizar o contexto. Através do levantamento de literatura, foi observada a falta de uniformização de nomenclatura e definições de parâmetros de QoC, além de diferentes formas de quantificação dos parâmetros. Estas dificuldades são refletidas nos modelos de representação, o que prejudica o entendimento e compartilhamento de informações de contexto e QoC. Neste sentido, a Engenharia do Conhecimento pode auxiliar na representação de conhecimento deste domínio, com a utilização de ontologia. Sendo assim, o objetivo desta tese foi pesquisar e desenvolver um modelo de conhecimento de qualidade de contexto, aplicado a um ambiente denominado CUIDA – Contexto Ubíquo Interno em Domicílios Assistidos. A utilização de ontologias como modelo de conhecimento é incentivada, visto que as ontologias representam conhecimento para a comunicação entre os seres humanos, primam pela estruturação, pela organização e pela integração de conhecimento. Desta forma, esta pesquisa contribuiu com um Modelo de Conhecimento de QoC para apoiar pesquisadores e desenvolvedores de computação sensível ao contexto, facilitando o entendimento e acesso aos conceitos deste domínio, permitindo sua reutilização. Com base no modelo desenvolvido foi proposta uma abordagem de avaliação de QoC aplicada a um cenário Ambient Assisted Living (AAL), chamado nesta tese de CUIDA. O objetivo foi demonstrar o uso da avaliação de QoC proposta, avaliando alguns parâmetros. Esta demonstração ocorreu inicialmente com uma prova de conceito através de simulação e em seguida com a certificação dos resultados obtidos através de um estudo experimental que utilizou um cenário real com sensores e-Health. A prova de conceito e o estudo experimental utilizaram sensores biomédicos como pressão arterial, pulso, temperatura corporal, com ênfase no monitoramento da saúde do usuário. O estudo experimental confirmou os bons resultados obtidos na prova de conceito. Foi possível demonstrar que vários casos de qualidade de contexto insuficiente podem ser detectados, assim como as prováveis causas relacionadas, gerando alertas, inclusive para possíveis problemas de saúde. Estes alertas podem com sucesso proporcionar o atendimento de um profissional de saúde de maneira diferenciada, em um tempo reduzido, essencial em casos de emergência.

Link para Download: Debora Cabral Nazario

SANTOS, Paloma Maria. Framework de Apoio à Democracia Eletrônica em Portais de Governo com Base nas Práticas de Gestão do Conhecimento. Tese, 2014.

Graças a sua capilaridade e facilidade de acesso, os portais de governo são tidos como um dos canais mais importantes para a prestação de serviços públicos e para a interação entre o governo e o cidadão. Muito além de um mero cartão de visitas ou um palanque eletrônico, um portal de governo deve permitir o exercício da cidadania e o aperfeiçoamento da democracia. Dessa forma, deve fomentar iniciativas que aumentem a participação cidadã nos debates e decisões governamentais, além de buscar a accountability na gestão pública. A Gestão do Conhecimento pode contribuir para a realização desses objetivos da democracia eletrônica. Assim, é de fundamental importância desenvolver um portal de governo que seja capaz de atendê-los. O presente estudo, de caráter aplicado, descritivo e exploratório, parte da identificação, análise e representação dos constructos-chave no domínio da democracia eletrônica, para a proposição de um framework que dê suporte a sua realização em portais de governo. A partir da explicitação das dimensões de análise, dos indicadores e das variáveis capazes de fomentar a democracia eletrônica, foi estruturado um framework que mostrou ser consistente tanto do ponto de vista teórico quanto do empírico. Sua aplicação prática revelou que os portais avaliados não estão sendo utilizados como ferramentas em prol do avanço na construção e no aperfeiçoamento da democracia, e que os processos fomentados com mais intensidade são o uso, o armazenamento e o compartilhamento de conhecimento.

 

Link para Download: Paloma Maria Santos

KINCELER, Lucia Morais. Um Framework Baseado em Ontologia de Apoio à Gestão Estratégica da Inovação em Organizações de P&D+i. Tese, 2013.

A inovação amplia a produtividade e a competitividade de organizações, requisitos essenciais para tornar próspera e sustentável a economia de um país. Organizações de P&D+i cumprem um papel fundamental nesse contexto que teve sua complexidade ampliada com a globalização e o surgimento da inovação aberta. Este trabalho propõe um framework de apoio à gestão estratégica com vistas a dar indicativos das condições ambientais em organizações de P&D+i para a inovação. A proposta é sustentada por uma abordagem quali-quantitativa da pesquisa, baseada em múltiplos estágios de coletas de dados. Entrevistas semiestruturadas foram conduzidas em sete organizações de P&D+i da Espanha para complementar os conceitos de inovação levantados a partir das revisões de literatura e de documentos. Com a modelagem dos dados obtidos das fontes de coleta, foi possível identificar os componentes, estruturas ou conceitos para o framework. O framework tem como tripé estrutural um instrumento de coleta de dados e duas ontologias. Uma ontologia de domínio para representar os conceitos de inovação e uma ontologia de questionário, na qual são instanciadas as questões do instrumento de coleta de dados. O framework foi aplicado em cinco organizações de P&D+i, duas organizações da Espanha e três do Brasil, para verificar sua viabilidade. O principal resultado da pesquisa é a integração dos conceitos fundamentais de inovação em um framework com aplicação em organizações de P&D+i. Os resultados obtidos com a aplicação do instrumento de coleta de dados e informações para o framework mostraram a aplicabilidade em distintas organizações de P&D+i, e o potencial para agregar dispersos conceitos de inovação. A ontologia genérica de questionário, com potencial de disponibilização pública para reuso em distintas áreas de conhecimento, é um dos resultados da pesquisa que trará benefícios às comunidades científica e não científica.

Link para Download: Lucia Morais Kinceler