Home » Posts tagged "Mídia"

MARTINS, Clayton Marafioti. A Relevância da Cobertura da Mídia nos Desastres Naturais Ocorridos em 2008 no Município de Ilhota – Sc. Dissertação, 2012.

A atuação da mídia em eventos catastróficos tem sido alvo de muitas pesquisas. O objetivo desse Estudo de Caso foi descrever a relevância da cobertura da mídia na catástrofe ocorrida no município de Ilhota-SC no ano de 2008. Para o suporte teórico, foram estabelecidos os conceitos necessários ao entendimento dessa pesquisa no campo dos desastres naturais, bem como a origem e evolução das mídias. Como pressupostos para o valor científico da pesquisa, foram aplicados dois questionários distintos voltados para dois públicos diferentes, o primeiro, com cinco perguntas, direcionado às autoridades do município envolvendo 78 (setenta e oito) pessoas e o segundo questionário, com dez perguntas, voltado à população da região afetada pelo evento, compreendendo 152 (cento e cinquenta e dois) moradores da região. Como resultado, a pesquisa apresenta a relevância da parceria da mídia junto às autoridades constituídas do governo municipal e num segundo momento a importância da mídia na divulgação das notícias a população. Por fim, a pesquisa apresenta um questionamento dando conta da necessidade de haver uma maior interação da mídia com autoridades e população, bem como, sugestão no tocante à políticas públicas em situações emergenciais e pelos resultados obtidos, gerar conhecimento para os tomadores de decisão, propiciando informações à sociedade e também aos gestores públicos, condições de ser subsidiados por esses conhecimentos técnicos.

Link para download: Clayton Marafioti Martins

SCHMITT, Valdenise. Tendências dos jornais on-line na disseminação personalizada do conhecimento. Tese, 2012.

As organizações jornalísticas produzem, reproduzem e disseminam conhecimento. A notícia é o exemplo mais peculiar de conhecimento distribuído por tais organizações, que empacotam notícias e publicam sob o nome de jornal. Ao longo dos anos, os jornais trocaram consideravelmente suas tecnologias de produção e distribuição, mas seu veículo de disseminação, tinta sobre o papel, não sofreu mudanças significativas até o início de 1980, quando iniciativas de publicação eletrônica foram disponibilizadas para assinantes. Naquela época, pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts começaram a explorar projetos que se tornaram coletivamente conhecidos como Daily Me, expressão popularizada por Nicholas Negroponte, que propagou a ideia de um jornal personalizado, segundo os gostos e interesses individuais dos leitores. Nos anos 1990, a web se tornou uma poderosa plataforma de publicação eletrônica e começou a ser utilizada pelas organizações jornalísticas, na comunidade acadêmica, o conceito de customização em massa foi desenvolvido, transformado em modelo de negócio e citado na literatura como característica das organizações do conhecimento. No sistema de produção customizada, informações sobre o consumidor são obtidas e gerenciadas pelas empresas para a oferta de produtos e serviços individualizados. Tais tarefas se tornaram eficientemente e economicamente viáveis com os avanços tecnológicos, particularmente, aqueles relacionados aos sistemas computacionais, dos quais os sistemas de recomendação se destacam como tecnologias de combinação que permitem tratar cada usuário como indivíduo único. O objetivo desta tese é investigar a personalização nos jornais on-line contemporâneos e as tendências e prospectivas do mercado. Para isso, circunscreve-se o objeto de estudo, a personalização de notícias na mídia on-line, ao quadro de mudanças administrativas e tecnológicas das últimas três décadas de inovação, quando surgiram novos métodos de gestão e tecnologias tornaram possível a criação de mídias do conhecimento com serviços semiautomáticos para a geração, a distribuição e o consumo de conhecimento. Para cumprir o objetivo proposto, a pesquisa bibliográfica é o procedimento por excelência. Está presente em todas as fases do trabalho, possibilitando o “estado da arte” interdisciplinar dos estudos sobre o objeto, esclarecendo conceitos e fornecendo elementos para a triangulação metodológica a fim de entender a natureza do fenômeno e produzir novos conhecimentos. Por meio da pesquisa de campo, investigou-se: as opções de adaptação de conteúdo nos jornais on-line, se dados e informações dos usuários são coletados e gerenciados para a oferta de serviços personalizados que aumentam o valor de uso das notícias e se a personalização de conteúdo é uma possível tendência dos jornais on-line. Os resultados demonstram que a customização de notícias está ainda muito no começo. As aplicações de recomendação controlada pelo sistema, com base no perfil individual do usuário, são pouco comuns. Todavia, a pesquisa aponta que a entrega de notícias segundo os gostos e interesses do usuário é uma tendência em evolução. A estratégia é relevante como meio de monetizar o conteúdo digital, uma vez que adiciona mais valor para o usuário, que tende a ficar disposto a pagar pelas notícias e informações de valor. A ideia não é entregar um pacote apenas com as notícias de interesse do usuário, uma parte será selecionada pelos editores dos jornais, outra, por algoritmos computacionais. Assim, a função social do jornalismo é preservada nas mídias do conhecimento personalizadas. No século 21, as organizações jornalísticas estão fazendo esforços para se tornarem organizações do conhecimento. Além de produzir, reproduzir e disseminar conhecimento, elas começam a criar valor organizacional para assegurar que seus produtos e serviços forneçam mais valor para seus consumidores.

Link para Download: Valdenise Schmitt

CRUZ, Tércia Maria Ferreira da. A influência da mídia na percepção da violência: as comunicações e denúncias à Central de Emergência 190. Dissertação, 2009.

Apresenta-se por meio desta dissertação uma contextualização do papel da mídia na divulgação de notícias de crimes e violência, e a sua repercussão no sistema de Segurança Pública. Análise da possibilidade de interação entre a Mídia, Segurança Pública e Sociedade. Aplicação da teoria do agendamento (agenda-setting), que a partir das notícias veiculadas, influencia as pessoas a se engajar na resolução dos problemas relacionados com a criminalidade e a violência. A investigação de uma amostra do referencial empírico do banco de dados da Central de Emergência 190 da Polícia Militar, abrangendo os municípios de Biguaçu, Florianópolis, Palhoça e São José, no estado de Santa Catarina, permitiu constatar que os telejornais, ao apresentarem notícias de crime e violência influenciam as pessoas na percepção da violência, motivando-as a denunciarem ou comunicarem fatos que tenham conhecimento, e que foram objetos de veiculação na mídia.

Link para download: Tercia M. F. da Cruz