porno
beşiktaş escort mecidiyeköy escort aksaray escort bahçeşehir escort
Home » Posts tagged "Mapeamento de Competências"

GOMES JR, Waldoir Valentim. Gestão do Conhecimento e Mapeamento de Competências: Um Estudo de Caso. Dissertação, 2013.

A competência é compreendida como um conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes, do ponto de vista individual, como um saber ou saber fazer algo bem, já em termos organizacionais, é a contribuição do indivíduo para com a organização. A Gestão por Competência utiliza o Mapeamento de Competências como uma das formas de identificar as competências existentes em uma organização, potencializando sua capacidade de adaptação às novas demandas do mercado. Tais demandas referem-se à nova forma de gestão, sendo o capital intelectual primordial para a geração de estratégias e diferencial competitivo. A nova forma de gestão estabelece o uso do conhecimento como diferencial competitivo, onde o conhecimento passa a exercer um papel fundamental para os processos organizacionais. A Gestão do Conhecimento busca desenvolver e criar conhecimento como solução essencial às estratégias das empresas, sendo dessa forma, uma ferramenta empresarial, que prepara a organização, tanto em seus aspectos estruturais, como humanos. O Mapeamento de Competências oferece à Gestão do Conhecimento um entendimento da capacidade de conhecimento por conta das competências organizacionais disponíveis e necessárias, possibilitando verificar conhecimentos que possam ir além das competências. Esta dissertação tem como objetivo geral, analisar o Mapeamento de Competências como subsídio para Gestão do Conhecimento, abordando o Mapeamento de Competências como uma ferramenta gerencial para auxiliar a Gestão do Conhecimento, agregando valor estratégico frente à possibilidade de identificar a potencialidade das competências disponíveis e essenciais para atender demandas do planejamento estratégico da organização em estudo. A pesquisa classifica-se como quali-quantitativa quanto a sua abordagem, possui caráter exploratório e descritivo quanto aos fins e quanto aos meios, este estudo envolve uma pesquisa de campo, documental, bibliográfica e de estudo de caso. Os atores selecionados da organização pesquisada consistiram em quatro sujeitos alocados no setor administrativo do Escritório de Advocacia Machado, Corrêa e Silva Advogados Associados. A partir do modelo de Borges-Andrade e Lima (1983) foi desenvolvido e aplicado um modelo de mapeamento de competências, possibilitando uma análise dos dados em relação às competências existente na empresa e àquelas que necessitam ser desenvolvidas ou melhoradas. Pelos resultados obtidos, pode-se concluir que o Mapeamento de Competências é uma ferramenta essencial para a Gestão do Conhecimento, pois além de identificar o potencial de conhecimento nas competências existentes da organização, permitem identificar as competências essenciais e também as competências que podem ser realocadas na organização com o intuito de atender, da melhor maneira, as demandas estratégicas da organização.

Link para Download: Waldoir Valentim Gomes Jr.

LAPOLLI, Juliana. Mapeamento de competências: uma ferramenta para a Gestão de Pessoas utilizando a abordagem da Teoria Geral de Sistemas. Dissertação, 2010.

O caráter sistêmico do setor de Gestão de Pessoas é resultado da incorporação de conceitos oriundos da Teoria Geral de Sistemas e da demanda pelo conhecimento estratégico, o que torna relevante a analise da Gestão de Pessoas sob esta ótica. Esta dissertação trata da Gestão de Pessoas como função sistêmica, agregando valor a estratégia e integração organizacional. Aborda o Mapeamento de Competências como ferramenta do setor de Gestão de Pessoas a partir de uma compreensão sistêmica das organizações, a qual identifica as competências organizacionais disponíveis e as necessárias, tornando possível o desenvolvimento de novas estratégias e processos de gestão. Para validar o enfoque proposto foi aplicado na Clinica de Medicina Estética e do Esporte “Beleza”, um modelo de Mapeamento de Competências, baseado nos autores Borges-Andrade; Lima, verificando as possíveis estratégias de treinamento e mudanças na empresa. A aplicação foi realizada de acordo com o pensamento sistêmico, levando em consideração o elemento humano e o modo como ele se relaciona com o ambiente, que é um sistema dinâmico. Assim, observou-se, além dos colaboradores que exercem atividades no setor administrativo, alguns dos colaboradores técnicos. De acordo, também, com o pensamento sistêmico, todo o trabalho da Gestão de Pessoas desde o Mapeamento de Competências até a remuneração, deve ser pensado de forma estratégica e sistêmica: buscando alcançar um estado constante de equilíbrio, de modo que os processos e o sistema como um todo não chegue a um repouso estático.

Link para Download: Juliana Lapolli