Home » Posts tagged "Liderança como prática"

ZOUCAS, Alessandra Casses. LIDERANÇA COMO PRÁTICA EM INICIATIVAS DE MELHORIA DE PROCESSO DE SOFTWARE. Tese, 2017.

Pesquisadores da área de melhoria de processos de software afirmam que muito já se sabe sobre o que implementar nos processos para obter as melhorias desejadas, porém, ainda falta uma estratégia eficaz para implementar com sucesso normas ou modelos de referência de processos de software. Especialistas concordam em que a Liderança é um aspecto determinante para o sucesso das iniciativas de melhoria de processos, porém, não foram encontradas pesquisas que explicassem como a liderança ocorre nesse contexto. Assim, a abordagem da Liderança como Prática, que é caracterizada por perspectivas de práticas e entende a liderança como um processo social contextualmente situado, foi considerada viável para esta pesquisa, que teve o objetivo de compreender como a liderança ocorre nas iniciativas de melhoria de processos software pela perspectiva da liderança como prática. Esta abordagem foi aplicada para apoiar na apresentação, análise e discussão dos dados coletados em estudo de caso. Para isso, foi realizada uma pesquisa qualitativa, multicasos, com três iniciativas de melhoria de processos de software concluídas e que obtiveram êxito na avaliação oficial, realizada em 2015. Os dados foram coletados por meio de 15 entrevistas semiestruturadas, em profundidade, com envolvidos nos casos estudados, além da documentação disponibilizada pelas empresas que participaram do estudo. A técnica de análise utilizada para a investigação das práticas da liderança foi a análise temática. Em cada uma das melhorias de processos de software pesquisadas foram encontradas cinco práticas distintas: Responsividade, Empoderamento, Estruturação, Engajamento e Facilitação. As práticas de liderança foram descritas com base nos elementos do 5W1H. As práticas da liderança encontradas foram analisadas sob a luz da teoria sociológica, considerando a dimensão da agência e da estrutura, para compreender seus efeitos reais. As ações de liderança identificadas foram classificadas como horizontal, vertical, formal, informal, individual e/ou colaborativa. A análise intercasos revelou pontos de convergência e divergência entre as atividades que constituem as práticas da liderança e proporcionou que fossem identificadas relações entre as práticas. Esta pesquisa mostrou que o contexto das práticas não se limita ao contexto social delas, mas é ampliado para a própria prática participando do contexto de outras práticas. Dessa forma, conclui-se que a liderança em melhoria de processos de software geralmente envolve uma rede complexa de relacionamentos, práticas e estruturas e que, em grande parte, ocorre verticalmente, formalmente e colaborativamente.

Link para download: Alessandra Zoucas

GÜTHER, Helen Fischer. PRÁTICAS DE LIDERANÇA NA ESCOLA PÚBLICA: UM ESTUDO COMPARATIVO. Tese, 2017.

As escolas e o trabalho pedagógico são de relevância social inestimável
e a liderança é um dos fatores que contribuem para a melhoria da
qualidade de um centro de ensino. Pelas peculiaridades das escolares
públicas brasileiras, a abordagem da liderança como prática se mostra
um caminho viável, promissor e alinhado ao enfrentamento dessa
realidade. Com esta tese busquei compreender o processo de liderança
em duas escolas públicas de ensino fundamental, sob a perspectiva da
liderança como prática, no município de Florianópolis (SC). Para tanto,
utilizou-se o método da pesquisa qualitativa, mediante anotações de
campo e entrevistas dos colaboradores que compunham a equipe de
gestão de cada escola: nove pessoas em uma escola e cinco pessoas na
outra. Sobre as transcrições e anotações de campo foi aplicada a análise
temática, a partir da qual foram identificadas 12 práticas de liderança:
“conjuntação”, criação e fortalecimento de vínculos, facilitação e
suporte, “formativação”, gestão de conflitos, gestão de urgências,
orientação, planejamento, gestão partilhada, acompanhamento, educação
por projetos e readaptação. As práticas que mais contribuem para a
dinâmica do processo de liderança e demonstram mais consistência são:
criação e fortalecimento de vínculos; readaptação; “conjuntação”; gestão
compartilhada; e orientação. As descrições das práticas de liderança
foram feitas com base em seus principais elementos: pessoas, ação,
modo, motivos e contexto. Percebi livre inter-relação entre esses
elementos e a massiva influência do contexto não institucional sobre
essas práticas. Concluí que o trabalho de liderança é em grande parte
emergente e baseado na experiência, pela influência e imprevisibilidade
que o contexto exerce sobre a prática. O diálogo, a conversa, o
acompanhamento, a união, a aproximação, o vínculo e o senso de
missão compõem a maneira pela qual a liderança escolar é efetivada.

 

Link para download: Helen Gunther