Home » Posts tagged "Grounded theory."

FRANCISCO, Thiago Henrique Almino. O DESDOBRAMENTO DO PROIES EM UMA UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA: UMA TEORIA FUNDAMENTADA NA GROUNDED THEORY. Tese, 2017.

FRANCISCO, Thiago Henrique Almino. O desdobramento do PROIES em uma Universidade Comunitária: uma teoria fundamentada na Grounded Theory. Tese 307 fls. Programa de Pós-Graduação (Doutorado) em Engenharia e Gestão do Conhecimento da Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis. 2017.
Na sociedade do conhecimento, a intervenção estatal nos mais distintos modelos organizacionais tem sido um pressuposto observado com bastante intensidade, em virtude da necessidade de regular modelos de negócio que atuam em lacunas proporcionadas pelo estado. Na educação superior esse princípio é histórico, já que a regulação deste segmento é um movimento que ocorre desde o surgimento da primeira instituição de educação superior no Brasil. No contexto contemporâneo, em virtude da expansão desenfreada e da complexidade que se encontra no “modelo” brasileiro, a regulação observa as mais variadas formas e se utiliza de distintos instrumentos que se aplicam ao controle das atividades de IES no Brasil. Sob a ótica deste pressuposto, o objetivo deste estudo foi desenvolver uma teoria substantiva sobre os desdobramentos da regulação no contexto de uma Universidade Comunitária Catarinense que aderiu ao PROIES. Para isso, sob a ótica de Strauss e Corbin (2008), utilizou-se a estratégia metodológica da Grounded Theory, considerando as entrevistas e as análises documentais como técnicas de coleta de dados e os gestores do processo de adesão, como sujeitos da pesquisa. Os resultados relevaram seis elementos: articulação com os órgãos externos, integração com os setores da instituição, profissionalização da gestão, orientação para projetos institucionais, articulação com o SINAES e para o desenvolvimento de novas competências (categoria central). Ao se integrarem com a categoria central, foi possível elaborar a hipótese fundamental da teoria, sob a ótica de suas condições, tendo, a partir da categoria central, quatro subprocessos relacionados, que são: o planejamento, a gestão, a consolidação e a avaliação do processo de adesão ao PROIES. Dessa maneira, as conclusões do estudo mostram que a adesão ao PROIES proporcionou o desenvolvimento de novas competências institucionais, traduzidas em novos processos e novos comportamentos nas pessoas, materializadas em um conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes, consideradas, portanto, como os principais desdobramentos da regulação no contexto em estudo.

Link para download: Thiago Alminio Francisco

REZENDE, Maurício Seiji Cesar. A Gestão do Conhecimento em uma Organização de Software: Construção de uma Teoria Substantiva. Tese, 2017.

As organizações de software estão entre as principais responsáveis pelo crescimento econômico e pela globalização da economia. Os produtos e serviços dessas empresas, presentes no dia a dia da maioria das pessoas, estão entre os principais indicadores da importância que o conhecimento, na forma de ativo intangível, atingiu nas últimas décadas. Considerando-se essa importância e o fato de que o próprio processo de desenvolvimento de software é uma atividade de uso intensivo do conhecimento, este trabalho visa aprofundar o conhecimento científico quanto à gestão do conhecimento através de uma pesquisa realizada em uma organização de software. Para isso, foram adotados procedimentos metodológicos da grounded theory como método qualitativo de pesquisa e seguidas as orientações de Strauss e Corbin (2008). Guiados pelo método descrito pelos autores, foram realizados ciclos de coleta e análise de dados no período de 2013 a 2015 em uma organização de software da cidade de Florianópolis. O objetivo desta tese foi a criação de uma teoria substantiva composta por um conjunto de categorias e subcategorias identificadas em análises cíclicas dos dados coletados. Os resultados da pesquisa mostraram que a gestão conhecimento na organização de software é importante para a segurança e retenção do conhecimento organizacional, assim como para o planejamento e controle das atividades realizadas pelos colaboradores. Além disso, são consequências dessa gestão, na empresa estudada, o apoio ao desenvolvimento dos funcionários e a organização do conhecimento. A pesquisa revelou também que os frutos da gestão do conhecimento na organização analisada foram colhidos através da aplicação de técnicas como: criação de uma cultura de documentação e atualização dos procedimentos organizacionais; realização de reuniões periódicas e com objetivos claros dentro e entre as diferentes equipes; participação em projetos de pesquisa e utilização de ferramentas tecnológicas destinadas ao apoio da gestão do conhecimento.

Link para download: Mauricio Seiji Cesar Rezende