Home » Posts tagged "Front-End da Inovação"

BURGER, Fabrício. FRONT END DA INOVAÇÃO: FATORES QUE CARACTERIZAM O FEI INCREMENTAL E RADICAL. Dissertação, 2018.

O front end da inovação (FEI) é a primeira etapa do processo de inovação. Nela são geradas, selecionadas, enriquecidas e priorizadas ideias que podem se tornar conceito de produtos e tecnologias. O conhecimento é o elemento catalisador da inovação, e o seu compartilhamento e socialização contribuem para construção de novos saberes no universo organizacional. As empresas que buscam se diferenciar no mercado podem colher bons resultados ao atentarem-se à essa fase de pre-desenvolvimento. É possível estratificar a inovação em alguns aspectos, entre eles o grau, onde a literatura aponta existir inovações incrementais e radicais/disruptivas. Por outro lado, existem poucos estudos que versam sobre o front end alinhados ao grau da inovação e os fatores que o caracterizam. Nesse sentido, o presente trabalho objetivou analisar os fatores que caracterizam o processo do front end da inovação incremental e radical nas organizações. Para tanto, foi realizado um estudo multicaso em organizações inovadoras catarinenses do segmento de máquinas elétricas. Os dados foram coletados por meio de entrevistas em profundidade. Na análise dos dados foi utilizado o método da análise temática. Os resultados apontam a existência dos seguintes fatores: atitudes dos colaboradores, conhecimento, liderança, capacidade criativa, cultura organizacional, formalização do processo, fluxo de informações no processo, adequação tecnológica, uso de MTF’s, tempo de execução, estratégia da organização e estratégia do negócio.

Link para download: Fabrício Burger

FERNANDES, Roberto Fabiano. FRAMEWORK CONCEITUAL PARA O PROCESSO DE IDENTIFICAÇÃO DE OPORTUNIDADES DO FRONT END DA INOVAÇÃO. Tese, 2017.

A inovação, quando entendida sob a ótica de processo, é muito mais que gerar boas ideias, é sim uma atividade complexa, na qual há a interação de diversos componentes, alguns mais explorados na literatura, como é o caso do desenvolvimento de produtos, e outros, como a identificação de oportunidades, geração de ideias e conceitos, ainda pouco explorados. Entretanto, a etapa inicial do processo de inovação, também chamado de Front End da Inovação (FEI), vem ganhando importância estratégica por parte das empresas e universidades. A inovação, assim como o FEI, é um processo que requer ferramentas, regras e disciplina específicas e o mapeamento de todas as partes interessadas e a compreensão de seus interesses são conhecimentos críticos que ajudam a identificar os fatores de sucesso e dos gargalos ocultos. Apesar disso, o FEI ainda é definido como a mais incerta e confusa etapa, pois pouco se sabe ainda sobre como suas atividades são constituídas, quem são os atores, quanto tempo é necessário para executá-las e como é feita a sua gestão. Para mitigar a necessidade de clareza do que está envolvido na etapa inicial do processo de inovação, especificamente, sobre a identificação de oportunidades, esta tese objetiva desenvolver um framework conceitual para o processo de identificação de oportunidades no contexto do Front End da Inovação. Ao investigar sobre fatores de sucesso, há autores que declaram que há uma significante correlação entre eficiência e eficácia de empresas que possuem processo de inovação com o FEI definido. Motivado por esta justificativa, esta tese utilizou uma abordagem qualitativa, amparada por revisões sistemáticas da literatura que permitiram a composição de um portfólio de 170 artigos que compuseram a coleta dos dados secundários. Nesse portfólio foram identificados e analisados 17 modelos/frameworks relacionados à identificação de oportunidades. Na coleta de dados primários, utilizou-se como instrumento as entrevistas em dois momentos: primeiro com seis gestores de empresas inovadoras e, posteriormente, com três especialistas no processo de inovação. Para o tratamento dos dados primários e secundários, utilizou-se a análise de conteúdo. Como resultado, construiu-se um framework conceitual que representou o processo de identificação e oportunidades na visão macro e detalhada. Este framework apresenta a combinação de vários aspectos dos modelos e frameworks analisados, porém avançando na representação visual, no detalhamento de sua execução, fornecendo um processo estruturado para o gerenciamento do Front End da inovação.

 

Link para download: Roberto Fabiano Fernandes

ROCHADEL, Willian. Identificação de Critérios para Avaliação de Ideias: Um Método Utilizando Folksonomias. Dissertação, 2016.

As ferramentas de cocriação encontram uma rica fonte de conhecimento baseada nas interações sociais que ocorrem na Web. Essa interação coletiva é a principal característica dos Sistemas de apoio à inovação, em especial para os sistemas de gestão de ideias. Entretanto, para avaliar ideias, as soluções atuais limitam-se a métodos baseados em formulários com critérios pré-estabelecidos ou, então, por métricas de engajamento social. O contexto organizacional é crítico para o sucesso de uma ideia, porém, ao considerar apenas índices de popularidade, as avaliações não agregam semanticamente o conhecimento atribuído pelo usuário, bem como não determinam quais critérios foram ponderados pela comunidade. A fim de compreender este conhecimento coletivo, a presente pesquisa propõe um método de identificação e análise de critérios para a avaliação de ideias. O desenvolvimento desse artefato é baseado na metodologia da ciência do design e explora o conhecimento a partir de atribuições sociais por notas e tags, as folksonomias. Assim, no contexto do front end da Inovação, o método representa uma apropriação semântica e qualitativa dos critérios atribuídos pela comunidade. A verificação utiliza técnicas da mineração de folksonomias em uma base de dados representada por um modelo de hipergrafo. Como resultado, o método permite evidenciar um conjunto de características a serem consideradas pela organização como critérios de avaliação. Além disso, a solução constata que a popularidade não é uma medida de consenso da comunidade, portanto sub comunidades auferem medidas mais precisas em suas atribuições; e a flexibilização temporal, própria das interações sociais, colaboram na recomendação de ideias baseada em tendências e no contexto organizacional.

 

Link para download: Willian Rochadel

SCHMITT, Maurilio Tiago Brüning. Inteligência Competitiva na Web: Um Framework Conceitual para Aquisição de Ativos de Conhecimento no Contexto do Front-End da Inovação. Dissertação, 2013.

A inteligência competitiva na web pode ser utilizada como um método para se adquirir ativos de conhecimentos, inclusive para ser aplicada nas atividades do Front-End da Inovação, como na Identificação de Oportunidades e Análise de Oportunidades. Observa-se, porém, que há uma lacuna evidenciada na literatura sobre mais detalhes de como a inteligência competitiva acontece nessas atividades. Esta dissertação apresenta uma proposta de um framework conceitual sobre inteligência competitiva na web, no contexto do Front-End da Inovação. Para isso, primeiramente, foi realizada uma análise bibliométrica sobre inteligência competitiva na web. A partir desta bibliometria, foram identificados e analisados frameworks de inteligência competitiva na web. Esses frameworks serviram de base para a definição dos elementos e das diretrizes do framework conceitual proposto. A modelagem do framework foi feita por meio da linguagem EPC e da ferramenta Aris Express. A verificação do framework ocorreu com a avaliação de especialistas, utilizando-se o método Delphi Eletrônico em duas rodadas. Após essa etapa, foram realizadas alterações e a versão final do framework foi apresentada com sete fases (Identificação das necessidades de Inteligência para Inovação, Identificação das necessidades de informação, Coleta da informação, Processamento, Análise, Disseminação e Avaliação). Acredita-se que o framework proposto preenche a lacuna identificada sobre a aplicação da inteligência competitiva no Front-End da Inovação. Conclui-se que a inteligência competitiva na web pode ser utilizada no processo de inovação e assim gerar vantagem competitiva sustentável para uma organização. Além disso, espera-se que essa pesquisa contribua como base para futuras implementações do processo de inteligência competitiva na web em organizações, para que possam aumentar a coleta de ativos de conhecimento, a identificação de oportunidades e a realização de inovações.

Link para Download: Maurilio Tiago Brüning Schmitt