Home » Posts tagged "Disseminação de conhecimento"

CARDENAS, Yuri Gomes. Modelo de Ontologia para Representação de Jogos Digitais de Disseminação do Conhecimento. Dissertação, 2014.

Dada a grande popularidade dos jogos digitais (games), estudiosos de diversas áreas e de muitos países têm pesquisado sobre a utilização de jogos digitais em contextos de ensino-aprendizagem. Os jogos digitais são apontados como um instrumento de ensino-aprendizagem relevante, por favorecer aspectos como a motivação, a interatividade, a colaboração e a aprendizagem baseada em experiência. No mesmo sentido, empresas, instituições acadêmicas e governos têm empreendido esforços para desenvolver jogos digitais para ensino-aprendizagem, treinamento e mudança de comportamento. Considerando a complexidade e a relevância da área dos games educacionais, julga-se importante o desenvolvimento de bases de conhecimento sobre games educacionais, as quais podem promover o compartilhamento de conhecimento sobre os mesmos e a construção de repositórios de referência de iniciativas existentes. As Ontologias são um bom recurso para a modelagem de conhecimento e para a construção de bases de conhecimento. Elas são um instrumento utilizado pela Engenharia do Conhecimento para criar, organizar, formalizar, compartilhar, aplicar e refinar o conhecimento de um dado domínio. Diante disso, esta dissertação propõe um modelo de ontologia que permite representar qualquer jogo educacional digital no que se refere a seus atributos. O modelo, desenvolvido a partir da Metodologia para Desenvolvimento de Ontologias 101, utiliza como base conceitos do modelo de ontologia para adaptatividade em jogos educacionais digitais ELEKTRA e, complementarmente, inspira-se na proposta de classificação de jogos sérios G/P/S para modelar atributos que caracterizam um jogo educacional. Por fim, um exemplo de aplicação do modelo é demonstrado através da criação de uma base de conhecimento com 5 jogos educacionais digitais existentes e são demonstradas diferentes consultas à base, cujos resultados são respostas a questões de competência que definem o escopo do modelo de ontologia. Espera-se que o modelo proposto nesta dissertação contribua para o cenário de pesquisa e desenvolvimento de games educacionais tanto no âmbito acadêmico quanto no organizacional.

Link para Download: Yuri Gomes Cardenas

GHISI, Fernando Benedet. Um Método para Geração Semiautomática de Sumários Textuais para Apoio À Disseminação de Conhecimento e ao Processo Decisório em Projetos de Business Intelligence. Dissertação, 2013.

Nos sistemas de BI, é comum a apresentação de informações em gráficos, em tabelas e em indicadores de desempenho. Contudo, essas formas de visualização nem sempre são facilmente compreensíveis pelo tomador de decisão que precisa extrair o conhecimento relevante a partir das informações apresentadas. Muitas vezes, a apresentação de informações em um simples texto pode se mostrar mais efetiva como apoio ao processo de tomada de decisão do que através de formas gráficas. Nesse contexto, o presente trabalho teve como desafio estabelecer um método que possibilitasse a geração de sumários textuais visando apoiar a disseminação de conhecimento e os processos decisórios no âmbito de soluções de Business Intelligence (BI). Para demonstração da viabilidade do método proposto, fez-se a codificação do protótipo de um serviço de geração de sumários textuais analíticos, utilizando os recursos da Plataforma SBI – uma plataforma que faz uso de tecnologias semânticas. Nessa codificação, duas versões do protótipo foram implementadas – uma baseada em templates textuais e outra em templates estruturais. Por fim, foram realizadas simulações utilizando as implementações dos protótipos em cenários hipotéticos de BI, demonstrando o processo dinâmico de geração textual em diferentes contextos, e utilizando regras criadas por especialistas de domínio.

Link para Download: Fernando Benedet Ghisi

MELLO, Jonathas Leopoldo de. Novas mídias em alerta prévio de desastres: avaliação de mídias para mobilizar e disseminar conhecimento em situações prévias a desastres

Este trabalho tem como objetivo avaliar de que forma as novas mídias podem ser utilizadas como instrumentos de mobilização e disseminação do conhecimento para o alerta prévio de desastres no Brasil. É realizada uma pesquisa bibliográfica e documental de natureza exploratória para relacionar conceitos de ‘desastre’ e ‘novas mídias’ com documentos de referência internacionais em gestão de desastres. Em seguida, uma análise de conteúdo em jornais brasileiros de 2005 a 2011 confirma a relevância do tema ‘sistemas de alerta prévio’ no país. Para a sistematização do fluxo de conhecimento em situações de pré-desastre é proposto um modelo de fluxo de conhecimento baseado em teorias de visualização de risco e mediado por mídias. Para analisar a qualidade das mídias no alerta prévio são adotados indicadores de qualidade de mídia do framework de qualidade de informação de Eppler. Aplicando-se o modelo de fluxo de conhecimento proposto na pesquisa, é sugerido  um protótipo-piloto de um sistema de gestão do alerta prévio de desastres, que busca gerar insights para os desafios listados no documento Hyogo Framework. Por fim, considera-se que há uma tendência inédita de interesse em discussão do tema de desastres em esferas pública e governamental, e portanto, uma grande oportunidade de pesquisa e desenvolvimento. Considera-se ainda que as principais áreas abordadas, novas mídias e desastres, não são usualmente justapostas no estudo de desastres, embora ofereçam possibilidades de melhoria para a gestão, como exposto ao longo do trabalho.

Link para download:Jonathas Leopoldo de Mello