Home » Posts tagged "Diretrizes"

RIBAS, Armando Cardoso. DIRETRIZES PARA DESENVOLVIMENTO DE ÍCONES DIGITAIS ACESSÍVEIS AO PÚBLICO SURDO. 2018.

Atualmente a utilização de sistemas digitais de informação é um processo que muitas pessoas utilizam intensamente e estes usuários podem ser ouvintes, videntes, surdos, etc. A navegação pelo sistema ocorre acessando hiperlinks, áreas sensíveis ao toque de texto, ícones, dentre outros tipos. Portanto, o conhecimento da língua utilizada nos sistemas digitais é fundamental para uma navegação bem sucedida. Os usuários surdos essa análise semântica pode apresentar problemas, pois a ausência da audição dificulta a navegação e ocasiona confusão na escolha dos hiperlinks ou áreas sensíveis ao toque, provocada pela semelhança visual entre as palavras, como também, dificuldade na compreensão da leitura, pois os usuários fazem uma leitura randômica da tela. Identifica-se, a partir disso, a importância dos ícones para facilitar a navegabilidade em sistemas digitais. Estudos relacionados ao desenvolvimento de ícones acessíveis para usuário surdo demostram-se incompletos ou inexistentes, apresentado lacunas como: não haver diretrizes especificas que atendam as características do usuários surdo, muitas diretrizes criadas são aplicadas para desenvolvimento de ícones gráficos dentre outras, abrem espaço para esse estudo. Assim, o objetivo desse trabalho é propor e avaliar recomendações para o desenvolvimento de ícones acessíveis para surdos facilitando a compreensibilidade destes, e com isso auxiliar na navegação. Esta pesquisa, oferece um conjunto de recomendações para designers e para a criação de ícones adequados à navegação de pessoas surdas em sistemas informacionais digitais. Para tanto, este trabalho foi dividido nas seguintes etapas: a aplicação de um questionário juntamente com uma entrevista com surdos; levantamento de diretrizes existentes para desenvolvimento de ícones; teste e verificação da aplicabilidade dessas atuais diretrizes; e entrevista com grupo focal de surdos verificado quais são os principais problemas encontrados por este público quando navegam em um site ou sistema digital. Posteriormente, com base nas etapas anteriores e nas características da cultura surda, foram criadas as diretrizes que foram devidamente experimentadas junto aos
desenvolvedores de ícones, para verificar a sua aplicabilidade para a confecção de ícones para pessoas surdas. O resultado da Pesquisa mostra esse conjunto de recomendações

Link para download: Tese-Armando Ribas

SILVEIRA, Rosana Rosa. Diretrizes para mitigar as barreiras à implementação da gestão do conhecimento em organizações. Tese, 2011.

Esta tese teve como objetivo geral traçar diretrizes para mitigar as barreiras que dificultam a implementação da Gestão do Conhecimento em organizações.  Visando atingir tal desígnio, inicialmente, foram averiguados na literatura temas relacionados à Gestão do Conhecimento e às suas barreiras. Para tanto, a fim de proporcionar uma consistência teórica-empírica na investigação, efetuou-se uma revisão sistemática para elucidar um número considerável de possíveis barreiras que possam estar originando obstáculos à Gestão do Conhecimento, mais especificamente ao compartilhamento do conhecimento. O intuito foi oferecer um ponto de partida mais compreensivo acerca do assunto. Em seguida, realizou-se uma pesquisa acadêmica e aplicada na empresa Itaipu Binacional, objeto de estudo. O método de investigação que caracterizou a pesquisa foi o estudo de caso e se optou por um estudo exploratório e descritivo. A amostra, não probabilística e intencional, constitui-se de cinco gerentes que ocupam o nível tático da empresa e estão administrando de modo estratégico o assunto na Instituição. Importante frisar que os dados foram obtidos junto a fontes primárias e secundárias, por intermédio da aplicação de um questionário com perguntas fechadas, contendo afirmativas aos sujeitos selecionados, bem como entrevistas estruturadas. A fonte secundária consubstanciou-se de dados e informações conseguidas mediante artigos e documentos da Itaipu Binacional. A análise dos dados foi efetuada de maneira descritivo-interpretativa, cujos procedimentos metodológicos adotados foram qualitativos e quantitativos. Para o tratamento dos dados coletados utilizou-se da análise de conteúdo e análise documental. Basicamente, os resultados do presente estudo revelaram que na empresa existem algumas barreiras à Gestão do Conhecimento, tais como: barreira quanto a estrutura organizacional, barreiras relacionadas às iniciativas de Gestão do Conhecimento, entre outras. Com base nos resultados da pesquisa, pode-se dizer que cada ambiente organizacional tem suas barreiras peculiares à Gestão do Conhecimento.

Link para download: Rosana Rosa Silveira