Home » Posts tagged "Conhecimento" (Page 2)

BATTISTI, Patrícia. Retenção do Conhecimento na EaD: “O Estudo de Caso do Programa de Capacitação em Rede – Competências para o Ciclo de Desenvolvimento de Inovações – Projeto e-NOVA”. Dissertação, 2012.

Diante da evolução tecnológica, as pessoas se veem em busca de novos conhecimentos para a sua constante atualização. Desse modo, são desenvolvidos cursos de capacitações voltados para determinados públicos-alvo. A EaD surge como alternativa de capacitação e aperfeiçoamento no âmbito profissional. Este trabalho busca apresentar um curso de capacitação na modalidade a distância como estudo de caso, o Projeto e-Nova – Programa de Capacitação em Rede: Ciclo para o Desenvolvimento das Inovações. Esta pesquisa tem por objetivo identificar a retenção do conhecimento dos alunos por meio das teorias estudadas no decorrer do curso. Pretende-se fazer com que os alunos possam desenvolver projetos de inovações, atrelando essa teoria à prática. Para atender a esse objetivo, determinaram-se os construtos que deveriam ser estudados e que fossem relevantes para o tema desta pesquisa. Ainda foi necessário definir um template baseado no conteúdo do curso e nas teorias de aprendizagem. Para tanto, foram estabelecidos os critérios de avaliação conforme os parâmetros requeridos pela pesquisa a fim de avaliar os projetos de produtos ou processos inovadores. Os procedimentos metodológicos utilizados foram pesquisa exploratória de natureza aplicada, levantamento bibliográfico e documental, com o emprego de métodos mistos quali-quantitativos, sendo uma pesquisa ação-participante e se caracterizando como estudo de caso. Quanto aos resultados alcançados com esta pesquisa, pode-se concluir que os projetos finais que atenderam ao maior número de critérios estabelecidos, foram os alunos que obtiveram também uma maior retenção do conhecimento estudado durante todo o decorrer do curso de capacitação.

 Link para download: Patrícia Battisti

TOSTA, Kelly Cristina Benetti Tonani. A Universidade como Catalisadora da Inovação Tecnológica Baseada em Conhecimento. Tese, 2012.

O crescimento da importância do conhecimento e da informação enriquece o papel das universidades, que está em processo de mudança. Tradicionalmente as universidades são reconhecidas como produtoras de conhecimento por meio do ensino e da pesquisa. As universidades interagem com o governo e o segmento empresarial, formando o modelo da Tríplice Hélice, definido por Etzkowitz e Leydesdorff (2000). Por meio desta interação podem se criar estratégias de desenvolvimento, crescimento econômico e transformação social, consequentemente, inovação. Sendo assim, o objetivo geral desta tese é analisar o papel da Universidade como catalisador do desenvolvimento de inovação tecnológica baseada em conhecimento na região oeste de Santa Catarina. Para alcançá-lo foi conduzida uma pesquisa qualitativa, descritiva e estudo de caso, tendo como foco do estudo a região oeste de Santa Catarina. Foram conduzidas onze entrevistas junto a representantes das universidades da região e consultadas mais quatro fontes documentais a este respeito, duas entrevistas e análise de fontes documentais de outras três instituições representantes do segmento produtivo e mais duas entrevistas e quatro fontes documentais de representantes do Governo. Ainda foi aplicado um questionário com perguntas abertas e fechadas sobre o tema com especialistas de reconhecida contribuição na área como grupo de referência. Os especialistas foram selecionados por meio do Portal da Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Os dados foram analisados comparativamente. Entre os resultados encontrados estão a identificação de cinco fatores catalisadores de inovação tecnológica baseada em conhecimento sobre os quais a Universidade atua, que são: pesquisa e criação de conhecimento; criação e formação de capital humano; cultura de inovação; parceria universidade-empresa para compartilhamento do conhecimento; e investimentos e infraestrutura. As atividades de pesquisa estão mais relacionadas ao primeiro fator. As atividades de ensino ao segundo e as atividades de extensão, ao quarto fator. Foi detalhado o modo pelo qual a universidade interfere nesses fatores e ainda foram propostas diretrizes para a ação organizada da universidade no intuito de promover a inovação, e com isso sustentar o desenvolvimento da região estudada.  Esse papel foi consolidado na forma de um framework.

Link para download: Kelly Cristina Benetti Tonani Tosta

MOTA, Jéssica Romeiro. A Proteção do Conhecimento Resultante da Parceria de Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação Originado da Relação Universidade e Empresa. Dissertação, 2011.

A presente dissertação tem como objetivo estudar o processo de gestão do conhecimento, em especial quando se preocupa com a  proteção e com os resultados auferidos na relação Universidade-Empresa em parcerias de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I). A inovação  configura-se como um processo dinâmico e interativo, realizado com a contribuição de diferentes agentes econômicos, sociais que possuem  informações e conhecimentos diversos. Essa interação ocorre vários níveis, entre diversos departamentos de uma mesma empresa, entre empresas distintas e com outras organizações, como aquelas de ensino e pesquisa. As instituições já percebem a importância de salvaguardar o conhecimento gerado pela utilização instrumentos de proteção à propriedade intelectual, até como forma de compartilhamento seguro e pela percepção do lucro advindo desse conhecimento. Denota-se, a partir dos dados primários, a lacuna existente na teoria quanto à preocupação em se estudar a proteção do conhecimento, como elemento essencial de agregação de valor à organização.  A dissertação não busca abordar todas as possibilidades jurídicas de proteção do conhecimento, mas prende-se basicamente em um dos instrumentos passíveis de cumprir essa missão: o Acordo de Parceria em PD&I. Essa pesquisa, considerando os objetivos propostos, classifica-se como qualitativa descritiva e exploratória. Complementarmente às pesquisas bibliográficas, adotou-se o estudo de caso como estratégia para verificar se, como apontado pela teoria, há a preocupação de proteção do conhecimento proveniente da interação Universidade e Empresa (U-E). O estudo de caso  refere-se à tentativa de observar a teoria, a partir de Acordo de Parceria de PD&I formalizado entre Universidade comunitária do Oeste do Estado de Santa Catarina e empresa do ramo de motores e de sistemas elétricos industriais completos, do município de Joaçaba. Verificou-se que a utilização de instrumentos protetivos do conhecimento, mormente o Acordo de PD&I ainda é recente e estimula a atenção dos pesquisadores e, de maneira tímida, das empresas. O setor produtivo começa perceber a relevância do investimento em conhecimento inovador, para a possibilidade de resultados financeiros originados da relação U-E e para a necessidade de proteção do conhecimento, como diferencial competitivo.

Link para Download: Jessica Mota

NEVES JÚNIOR, Othon da Rocha. Desenvolvimento da Fluência Tecnológica em Programa Educacional de Robótica Pedagógica. Dissertação, 2011.

Este trabalho trata da recuperação e interpretação de informações, visando a produção de conhecimento avaliativo e compondo um registro acadêmico, em formato de dissertação de mestrado, sobre um programa educacional para tecnologia. O processo estudado é o resultado aplicado do desenvolvimento de um projeto educativo, demandado por instituição nacional e executado numa fase que antecedeu ao processo de pesquisa. De maneira sistemática, confirmou-se evidências do desenvolvimento dos estudantes da faixa etária entre 10 e 12 anos, com relação à fluência tecnológica e a outras competências associadas. Anteriormente, essas evidências foram percebidas de maneira subjetiva, diante dos resultados positivos alcançados. Portanto, apresenta-se aqui a descrição do Programa Educacional estudado, identificando-o em seu contexto sociopolítico e ressaltando suas características técnico-tecnológicas e técnico-pedagógicas. Primeiramente, há a indicação das relações estabelecidas entre as recomendações das organizações internacionais e as ações das organizações nacionais, que instruíram a execução do Programa. A recuperação de dados e informações foi realizada no conjunto dos textos linguísticos produzidos pelos estudantes nos seus blogs individuais, hospedados no site do Programa. A produção desses textos compôs parte do processo pedagógico. Assim, partir do material pesquisado, a interpretação das informações e a produção de conhecimento foram realizadas sob a abordagem fenomenológica, de acordo com sua variante denominada “Método de Giorgi”. Conceitos e expressões como “fluência tecnológica”; “conhecimento” e “programa educacional” filiam este trabalho a temáticas de Engenharia, Mídia e Gestão do Conhecimento. O conhecimento avaliativo aqui produzido confirma o desenvolvimento da fluência tecnológica dos estudantes e indica o progresso de outras competências associadas, tais como: resolução de problemas, capacidade de trabalhar em grupo, manutenção do clima criativo. Verificou-se a indicação desses aspectos positivos nos textos dos estudantes, caracterizando a efetividade pedagógica do Programa Educacional em estudo, para o aprimoramento humano e tecnológico dos estudantes.

Link para download: Othon da Rocha Neves Junior

FRANTZ, Michelle Bencciveni Franzoni. Criação e compartilhamento de conhecimento artístico e cultural em ambiente virtual interativo. Tese, 2011.

A humanidade está atravessando um período de transformações econômicas, políticas, sociais, culturais e tecnológicas, denominado Sociedade do Conhecimento. Essa nova época tem como fator dominante o indivíduo, sendo o capital humano o bem mais apreciado e valorizado. Nesse contexto, o conceito de comunidade é resgatado, levando a uma organização social em redes. A cultura do meio familiar e comunita?rio aparece como vital para a formac?a?o do indivi?duo. Nessa sociedade, a arte deixa de ser considerada apenas um resultado dos seus condicionamentos e ganha caráter transformador, focado na criatividade e iniciativa social, expandindo suas fronteiras, de forma que se torna inevitável a junção homem-máquina, tornando a arte reflexo de uma sociedade tecnológica. Nesse contexto, a presente tese tem como objetivo geral estabelecer diretrizes que promovam a criação e o compartilhamento do conhecimento artístico e cultural de uma comunidade utilizando ferramentas de tecnologia de informação e comunicação. A pesquisa é considerada aplicada, quali-quantitativa e exploratória. Com a finalidade de atender aos objetivos propostos desta tese, o procedimento metodológico adotado contempla as seguintes etapas: fundamentação teórica sobre conhecimento, considerações sobre o conhecimento artístico e cultural, além das aplicações das tecnologias de informação e comunicação baseadas na interatividade; desenvolvimento de um ambiente virtual interativo, denominado Groupart, que propicie a criação e o compartilhamento de conhecimento sobre artes visuais em uma comunidade; aplicação do ambiente proposto; análise do ambiente proposto; elaboração das diretrizes para plataformas de criação e compartilhamento de conhecimento artístico e cultural. Dentre as diretrizes, destaca-se a necessidade do ambiente virtual apresentar dinamismo, oferecer requisitos variados de disponibilização das informações, respeitar a individualidade do usuário, ser de fácil utilização, apresentar-se esteticamente agradável; o espaço deve possibilitar o crescimento da comunidade e a sua integração com outros universos. Ainda, para que o ambiente virtual tenha como foco a criação e o compartilhamento do conhecimento é fundamental que ele seja pautado nas relações humanas, de modo interativo, com princípios de igualdade e autonomia. O modelo de ambiente virtual interativo sugerido, ao promover discussões e troca de experiências sobre as artes visuais do estado de Santa Catarina, fomenta diretamente a memória do patrimônio artístico e cultural da população. A presente tese contribui para o desenvolvimento de pesquisas na área da gestão do conhecimento e das artes, particularmente as que articulam criação e compartilhamento do conhecimento e patrimônio artístico e cultural, uma vez que, como se poderá verificar, nenhum estudo aborda modelos que vise à criação e o compartilhamento do conhecimento artístico e cultural através de um ambiente virtual interativo.

Link para download: Michelle B. F. Frantz

GUBIANI, Juçara Salete. Modelo para Diagnosticar a Influência do Capital Intelectual no Potencial de Inovação nas Universidades. Tese. 2011.

As universidades sempre foram consideradas elementos-chave para o desenvolvimento econômico e cumprem um importante papel na criação do conhecimento. Elas possuem um capital intelectual considerável quando comparadas às empresas: têm um capital humano capacitado, capital estrutural adequado para incrementar e explorar esse capital humano e um capital relacional com os principais interlocutores da sociedade. São coadjuvantes no processo de inovação e atuam como agentes de inovação nos sistemas de inovação. Interagem com a sociedade, identificam problemas, propõem a solução e criam conhecimento. A tese coloca como problema, a ausência da identificação e mensuração dos componentes do capital intelectual, disponível nas universidades, e o diagnóstico da influência destes na criação do conhecimento para a inovação. Para resolver o problema, a pesquisa propõe um modelo de análise, e, para a verificação de consistência do modelo, foi realizado um estudo de caso na Universidade Federal de Santa Maria. Os dados primários foram obtidos por meio de um questionário desenvolvido e aplicado aos professores pesquisadores da Universidade. Usando técnicas de análise multivariada, foi possível testar o modelo e chegar a um mapa do potencial de criação de conhecimento da Universidade. Os resultados mostram similaridades com os relatos da literatura que aborda o ambiente das empresas: a existência de relação entre os componentes do capital intelectual, a influência direta do capital intelectual no potencial de criação de conhecimento e uma dependência do resultado inovador atrelado ao potencial de criação do conhecimento para a inovação na Universidade. Ao abordar o potencial de inovação no ambiente acadêmico, destaca-se o caráter exploratório e o ineditismo da proposta, um assunto ainda em construção, dependente da articulação institucional e da efetiva aplicação da Lei de Inovação brasileira no ambiente de pesquisa.

Link para Download: Juçara Salete Gubiani

PEREIRA, Kariston. O raciocínio abdutivo no jogo de xadrez: a contribuição do conhecimento, intuição e consciência da situação para o processo criativo. Tese, 2010.

O jogo de xadrez se apresenta como conceituado e tradicional sistema de mediação e expressão do conhecimento, porque sua materialidade e sua dinâmica configuram visualmente os procedimentos e, por via de consequência, os conhecimentos e os raciocínios dos jogadores. As ferramentas e a mecânica do jogo compõem um modelo exemplar de engenharia. Entretanto, esse modelo atua como mídia interativa entre dois competidores e, ao longo dos séculos, os processos de mediação foram sendo criados, consolidados e registrados, de maneira que há uma cultura ou conhecimento especializado, que se apresenta como um amplo conjunto de conceitos, teorias, estratégias e procedimentos. Aos enxadristas cabe a gestão do conhecimento já explicitado, na escolha e interação das estratégias competitivas já conhecidas e, também, cabe a invenção circunstancial de soluções estratégico-criativas, que emergem imediatamente da intuição do jogador. As inovações intuitivas emergentes de processos predominantemente tácitos são, posteriormente, consideradas de modo consciente e explicitadas como novas estratégias possíveis dentro do conhecimento disponível na cultura enxadrística. O trabalho aqui apresentado observa o jogo de xadrez para considerar o raciocínio abdutivo, como proposto na teoria da Abdução de Charles Sanders Peirce, visando reconciliar os conceitos de “conhecimento” e “criatividade”, no contexto mental tradicionalmente reconhecido como “intuição.” Atualizando-se as indicações e revendo as contradições entre as ideias de Descartes (1596-1650) e Peirce (1839-1914), são discutidas neste trabalho duas correntes de estudos, denominadas: “foundation view” e “tension view”, que se antagonizam propondo diferentes visões sobre a participação do conhecimento especializado como fator de promoção da criatividade. A contradição entre estas duas correntes, que se configuram sobre base experimental, suscita a tradicional questão do “dogmatismo” com relação ao conhecimento constituído. Depois dos estudos desenvolvidos e aqui apresentados, pode-se considerar a tese de que o conhecimento não impede a criatividade, servindo, inclusive, para promovê-la. Pois, como demonstrado por meio da análise de entrevistas, protocolos verbais e partidas comentadas de conceituados enxadristas, o conhecimento possibilita a maior eficiência do raciocínio abdutivo, desde que não seja tratado de maneira dogmática. Como resultado de pesquisa é apresentado um framework conceitual contextualizado, que serve de suporte ao entendimento sobre como o conhecimento favorece a eficiência do raciocínio abdutivo nos processos de criação. O jogo de xadrez é, portanto, apresentado como domínio decorrente de um campo interdisciplinar de pesquisa que considera, especialmente, a criatividade e o conhecimento, configurando um objeto de estudo privilegiado para a produção de conhecimentos sobre esses temas, que são necessários para diferentes áreas de estudo e aplicação científica.

Link para download: Kariston Pereira

PRADA, Charles A. Proposta de modelo para o gerenciamento de portfólio de inovação: modelagem do conhecimento na geração de ideias. Dissertação, 2009.

O objetivo da presente dissertação é propor um modelo para o gerenciamento de portfólio de inovação suportado pela modelagem de conhecimento, com o intuito de dinamizar e melhorar a eficácia do processo de inovação. As pesquisas sobre gestão de portfólio possibilitaram identificar a dificuldade dos modelos de portfólio de projetos inovadores em detalhar adequadamente a etapa da geração de ideias e integrá-la ao restante dos processos do gerenciamento de portfólio. Desta forma, o modelo apresentado desdobra esta primeira etapa em detalhes para que se possa abranger os principais aspectos que a envolvem, como também, utilizar a metodologia CommonKADS para modelar o conhecimento. Para tanto, foram pesquisados temas como inovação, geração de ideias, critérios, seleção e avaliações de ideias, gerenciamento de portfólio de projetos, modelos de gestão de portfólio, conhecimento ao longo do processo de inovação, engenharia do conhecimento e a metodologia CommonKADS. O modelo proposto está dividido em quatro processos: geração de ideias; seleção de ideias; constituição e avaliação dos projetos; e desenvolvimento dos projetos. Na etapa da geração de ideias aplica-se a metodologia CommonKADS utilizando os modelos de organização, tarefas, agentes, de conhecimento e, por fim, o modelo de comunicação. Por meio da modelagem do conhecimento a etapa da geração de ideias deverá ser convertida em um ativo organizacional que auxiliará as organizações nas futuras tomadas de decisão ao longo do processo de inovação. Desse modo, espera-se que o modelo proposto possa auxiliar as organizações no gerenciamento do portfólio de inovação, impulsionando a geração de ideias e fomentando estímulos para os idealizadores enviarem suas ideias.

Link para download: Charles Prada

OBREGON, Rosane de Fátima A. Validação de Instrumento de Identificação do Perfil de Usuário Através de Ícones Representativos das Inteligências Múltiplas. Dissertação, 2009.

Os Sistemas de Hipermídia Adaptativa, caracterizados pelo alto potencial de personalização, adquirem no contexto atual um papel fundamental no processo de aprendizagem on-line. Entretanto, para adequar estes ambientes hipermediáticos aos diferentes usuários, segundo suas Inteligências Múltiplas faz-se necessário um instrumento capaz de identificar de forma expedita o perfil do usuário, determinando dessa maneira seu estilo cognitivo. Diante do exposto e das exigências da nova sociedade do conhecimento – atendimento às diferentes formas de aprendizagem – propõe-se verificar a validade de Ícones Representativos das Inteligências Múltiplas proposto por Zandomeneghi (2005) através da aplicação de um questionário icônico como suporte na identificação expedita do perfil de usuário. Neste trabalho efetua-se o estudo sistemático sobre a teoria das Inteligências Múltiplas, a Semiótica e os Sistemas de Hipermídia Adaptativa. Na operacionalização dos objetivos específicos desenvolve-se a aplicação do questionário icônico na região norte, sudeste e sul do país, em cursos de graduação e pós-graduação. Visando estabelecer a correlação dos dados obtidos com os de outro instrumento consolidado na área, foi selecionada a Lista de Conferência de Inteligências Múltiplas de Armstrong (1999), utilizando-se a mesma amostragem do questionário icônico. A síntese descritiva da amostra e análise dos dados apresenta as estatísticas descritivas das Inteligências Múltiplas por gênero, por região, por tipo de questionário e análise de correlação entre as inteligências identificadas por tipo de questionário. Esta última fase permitiu a seguinte consideração: há correlação positiva e significativa nas avaliações de cada tipo de inteligência pelo questionário icônico e pela lista de conferência de inteligências múltiplas. Além disto, as diferentes inteligências avaliadas em cada um dos instrumentos apresentam correlações positivas entre si. Nesta perspectiva, a pesquisa ora empreendida, representa uma área fértil de investigação, que poderá contribuir com um arcabouço teórico ao tratamento da informação como matéria-prima do conhecimento.

Link para download: Rosane Obregon

MATOS, Alexandre Souza. A Importância da Informação do Produto Farmacêutico na linha de frente do Comércio Varejista: Valor da Informação e Percepção. Dissertação, 2007

Este trabalho tem por objetivo aferir a importância da informação do produto na percepção do balconista que atua na linha de frente do segmento varejista farmacêutico. Para tal estudo, primeiramente foi realizada uma pesquisa bibliográfica sobre os aspectos conceituais de temas como ergonomia, ergonomia de produto e cognitiva. Em seguida, foram enfatizadas a importância da percepção, comunicação e a percepção na linha de frente da organização em estudo, de forma clara e simples. Abordou-se também o processo de informação e seu valor, o sistema fundamentado, seus elementos e perspectivas para organização em redes. Enfatizou-se o conhecimento nas organizações por meio do conhecimento tácito e explícito. Na seqüência, foram estabelecidas as bases metodológicas para investigar a informação do produto por um método quantitativo, estabelecida uma coleta de dados por meio do questionário e observação participante, que descreveram os grupos organizados de forma estratificada e definidos como farmácias de supermercados, redes de farmácias e farmácias independentes. Os resultados foram obtidos através da análise dos dados coletados, que descreveram a apresentação da informação, o valor da informação, a percepção do agente e o sistema em estudo.

Link para Download: Alexandre Souza Matos