Home » Page 45

BOTELHO, Louise L. R. Ascensão Profissional de Executivas em Empresas Baseadas no Conhecimento. Dissertação, 2008.

Esta dissertação tem como objetivo geral compreender o fenômeno da ascensão profissional a partir da perspectiva das executivas. Foi realizada em empresas de base tecnológica (EBT’s) localizadas no Parque Tecnológico Tecnópolis, em Florianópolis, Santa Catarina. Para a construção da presente pesquisa foi necessário, em primeiro lugar, recuperar nas narrativas das mulheres executivas suas percepções sobre seu caminhar pessoal e profissional, buscando entender as diversas influências experimentadas por elas durante suas trajetórias. O segundo objetivo foi o de conhecer as estratégias utilizadas pelas executivas para ascenderem profissionalmente em suas organizações. Todas essas questões permitiram descrever as regularidades que ocorrem na ascensão profissional feminina. Como procedimento metodológico, foi utilizada a pesquisa qualitativa, com a aplicação de entrevistas semiestruturadas e estudo de casos múltiplos. Com relação à amostragem, foi investigado o universo de três executivas que atuavam em cargos de comando em suas organizações. Assim, pode-se considerar que a presente pesquisa demonstra que a carreira feminina é complexa, pois a mulher executiva sofre influências de várias frentes. O sentimento de culpa, a falta de tempo, o excesso de viagens, o estresse, as barreiras, preconceitos e o conflito entre carreira e família também aparecem no estudo como fatores de influência relevantes para a compreensão da carreira feminina. Quanto às contribuições para o campo teórico, este trabalho poderá servir de alicerce literário no que tange à ascensão feminina em EBT’s. No campo prático, este estudo pode servir de subsídio à formulação de programas de desenvolvimento de carreiras femininas no cenário corporativo, mais precisamente no tocante as ETB’s. Outra possibilidade é a de servir de alicerce para o preparo das novas gerações de mulheres para os desafios que elas encontrarão no campo empresarial, levando em consideração as mudanças e contextos internos e externos que circundam as organizações. Por fim, acredita-se que o espaço destinado nas organizações para mulheres em cargos hierárquicos ainda é ínfimo. Assim, este estudo pode proporcionar uma maior compreensão sobre os obstáculos e as estratégias utilizadas pelas executivas para ascenderem em suas organizações através de suas próprias percepções sobre o fenômeno da ascensão.

Link para download: Louise Botelho

SUZUKI, Vanessa. Características para Colaboração, Elaboração e Edição em Ambientes Virtuais de Aprendizagem em Arquitetura e Design. Dissertação, 2010

A utilização da tecnologia da informação e comunicação, tendo por foco os ambientes virtuais de aprendizagem colaborativos tem levado a encurtar distâncias no desenvolvimento de atividades que necessitam do contato síncrono com outras pessoas para a sua realização. Diante disso, mecanismos passaram a ser utilizados para interagir entre as diversas mídias a fim de proporcionar a integração com o ensino e aprendizagem através destes ambientes. Esta pesquisa tem o objetivo de identificar formas de colaboração, elaboração e edição em Ambientes Virtuais de Aprendizagem para Arquitetura e Design (AVA-AD). Foram analisados referenciais teóricos sobre o processo de ensino de projeto arquitetônico, tecnologias da informação e comunicação na aprendizagem, ferramentas de colaboração e ambientes virtuais colaborativos 3D que possam ser integrados ao processo de ensino e aprendizagem. Esta pesquisa caracteriza-se como exploratória e para se alcançar os objetivos são realizados levantamentos bibliográficos e a aplicação de um questionário específico para trabalhar o processo de arquitetura e design no AVA-AD. Ao fim é efetuada uma síntese das características desejáveis a um ambiente para aprendizagem colaborativa de arquitetura e design, onde são apontados aspectos que podem ser adicionados neste tipo de ambiente para auxiliar no ensino de disciplinas de projeto arquitetônico.

Arquivo para download: Vanessa Suzuki

LAPOLLI, Juliana. Mapeamento de competências: uma ferramenta para a Gestão de Pessoas utilizando a abordagem da Teoria Geral de Sistemas. Dissertação, 2010.

O caráter sistêmico do setor de Gestão de Pessoas é resultado da incorporação de conceitos oriundos da Teoria Geral de Sistemas e da demanda pelo conhecimento estratégico, o que torna relevante a analise da Gestão de Pessoas sob esta ótica. Esta dissertação trata da Gestão de Pessoas como função sistêmica, agregando valor a estratégia e integração organizacional. Aborda o Mapeamento de Competências como ferramenta do setor de Gestão de Pessoas a partir de uma compreensão sistêmica das organizações, a qual identifica as competências organizacionais disponíveis e as necessárias, tornando possível o desenvolvimento de novas estratégias e processos de gestão. Para validar o enfoque proposto foi aplicado na Clinica de Medicina Estética e do Esporte “Beleza”, um modelo de Mapeamento de Competências, baseado nos autores Borges-Andrade; Lima, verificando as possíveis estratégias de treinamento e mudanças na empresa. A aplicação foi realizada de acordo com o pensamento sistêmico, levando em consideração o elemento humano e o modo como ele se relaciona com o ambiente, que é um sistema dinâmico. Assim, observou-se, além dos colaboradores que exercem atividades no setor administrativo, alguns dos colaboradores técnicos. De acordo, também, com o pensamento sistêmico, todo o trabalho da Gestão de Pessoas desde o Mapeamento de Competências até a remuneração, deve ser pensado de forma estratégica e sistêmica: buscando alcançar um estado constante de equilíbrio, de modo que os processos e o sistema como um todo não chegue a um repouso estático.

Link para Download: Juliana Lapolli

YOUSSEF, Ahmad Youssef. Um Modelo de Gestão do Conhecimento em Administração para uma Organização Universitária Interinstitucional. Tese, 2010.

Pesquisa focada na definição de um modelo conceitual de Gestão do Conhecimento em administração para a Organização Universitária Interamericana – OUI, estando inserida nos estudos da Gestão do Conhecimento (GC) e da Gestão da Informação (GI), considerando conceitos relacionados ao conhecimento (tácito e explícito) e ao Modelo de Organização e de Administração das IES. A construção do modelo se deu de forma a envolver conceitos multidisciplinares que englobam Ciências da Informação, Ciências Cognitivas e da Administração. A metodologia empregada utiliza o método de triangulação, sendo que a pesquisa usou dois métodos, indutivo e dedutivo, valendo-se da análise bibliográfica (para sustentação teórica do modelo), do estudo comparado (para a avaliação de diferentes modelos de GC, além de práticas e do modelo de mensuração do conhecimento), da pesquisa quantitativa ou de campo para medir as práticas de GC usadas pelas IES pesquisadas e, também, de uma pesquisa qualitativa (para analisar a consistência do modelo com dirigentes de IES ligadas à OUI). Os resultados indicam que é possível definir um modelo de Gestão do Conhecimento em Administração para a OUI e que outros trabalhos podem ser desenvolvidos, a partir da proposta apresentada nesta tese.

Link para download: Youssef Ahmad

RIBEIRO, Samuel F. Sistema de Conhecimento para Gestão Documental no Setor Judiciário: uma aplicação no Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina. Dissertação, 2010.

A inclusão tecnológica relacionada à produção e disponibilização de informações eletrônicas vem transformando o cotidiano de instituições públicas e privadas. Sendo que tais documentos constituem uma fração significativa do conhecimento organizacional, percebe-se a relevância quanto ao desenvolvimento e aplicação de tecnologias adequadas para apoiar a gestão deste acervo. Neste sentido, o presente trabalho se propõe a realizar um estudo relacionado à gestão documental no âmbito do Judiciário Eleitoral de Santa Catarina, com foco nas atividades cognitivas deste processo, visando à proposição de um sistema de conhecimento para auxiliar o profissional humano no desempenho de seu papel. A metodologia adotada constituiu-se de pesquisa observacional sobre a situação atual das instituições judiciárias quanto ao tema, em conjunto com a pesquisa bibliográfica e descritiva dos assuntos correlatos. Tendo como base os artefatos identificados no   vantamento realizado, é apresentado um novo modelo de negócio, onde está inserido o sistema e-Docs, o qual possibilitou a unificação do repositório de documentos, automação do processo de indexação e classificação temática e a disponibilização de busca semântica de documento. Por fim, são descritos os resultados obtidos pela aplicação do modelo proposto no Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina e as propostas de pesquisa para trabalhos futuros.

Link para download: Samuel F. Ribeiro

OLIVEIRA, Thiago P. S. de. Sistemas Baseados em Conhecimento e Ferramentas Colaborativas para a Gestão Pública: Uma Proposta ao Planejamento Público Local. Dissertação, 2009.

Esta dissertação remete à área das ciências econômicas, por abordar conceitos relacionados ao planejamento público local e à área de engenharia, por abordar conceitos relacionados a sistemas inteligentes, com foco na representação do conhecimento do cidadão. Em primeira instância, aborda-se o conceito de planejamento público local, os instrumentos de planejamento público previstos pela Constituição Brasileira e as metodologias identificadas na literatura. Posteriormente são apresentadas as vantagens e limitações deste instrumento de planejamento. Em segunda instância, faz-se um panorama geral sobre o governo eletrônico, abordando conceitos e objetivos, além de apresentar informações sobre o uso de computadores e internet pelos cidadãos brasileiros, com base em pesquisa realizada no ano de 2007. Também aborda-se conceitos relacionados à democracia eletrônica, que é vista como futuro do governo eletrônico, além de descrever os projetos já realizados, identificando as principais vantagens e limitações referentes à participação da população através da internet. Embora o planejamento público local permita maior participação do cidadão na tomada de decisão, em razão da sua proximidade com o gestor público local, evidencia-se a baixa participação nesses processos em razão da necessidade de presença física, com local e hora pré-determinados. Da mesma forma, a literatura evidencia que o uso de tecnologias permite ao cidadão colaborar através de sistemas online em processos de participação popular. Porém, a participação através desses sistemas também possui alguns limitantes, tal como a falta de organização e estrutura das informações. Por essa razão, esta dissertação buscou identificar sistemas e ferramentas online capazes de auxiliar na interação entre o gestor público e o cidadão, além de permitir a organização e o tratamento do conhecimento do cidadão, fornecendo relatórios e gráficos capazes de auxiliar o gestor a identificar as principais demandas da população e, com isso, permitindo a elaboração de planos mais eficazes. A pesquisa identificou serviços WEB 2.0, portais colaborativos e um sistema baseado em conhecimento que possuem os requisitos necessários a uma plataforma de apoio a elaboração do planejamento público local. Por envolver sistemas baseados em conhecimento, também propõe-se o uso de nove domínios de conhecimento, além do monitoramento de quarenta e oito fontes de informação relevantes aos domínios propostos. Este trabalho também buscou propor estratégias para divulgação da plataforma, bem como os resultados e riscos esperados, haja vista que não basta propor uma tecnologia capaz de auxiliar na interação entre o gestor público e o cidadão, pois ela precisa ser utilizada por esses dois atores para apresentar os resultados esperados.

Link para download: Thiago Oliveira

SOARES, Everton Léo. Marketing de relacionamento na área hospitalar sob a ótica da gestão do conhecimento. Dissertação, 2010.

Sob a ótica da gestão do conhecimento, as diretrizes para a implantação do marketing de relacionamento na área hospitalar poderão auxiliar os profissionais e as instituições de saúde de todo o Brasil a compreenderem os passos necessários a um projeto de aproximação com seus pacientes, objetivando melhorar a relação ao mesmo tempo em se cria uma memória permanente. Estudos desta natureza permitem uma melhor visualização do que é necessário para que as organizações possam empreender projetos de marketing de relacionamento baseados na gestão do conhecimento, com maior velocidade e de forma mais assertiva. O objetivo geral deste trabalho é propor diretrizes para implantação do marketing de relacionamento na área hospitalar, tendo como suporte a gestão do conhecimento. Os objetivos específicos são: identificar, na área hospitalar, a cultura e a adoção de procedimentos voltados à gestão eficiente dos serviços ao cliente; e verificar, também na área hospitalar, a existência de uma visão acerca da gestão do conhecimento. Para tanto, desenvolveu-se uma pesquisa aplicada, com abordagem qualitativa exploratória. Do ponto de vista dos procedimentos técnicos, trata-se de uma pesquisa bibliográfica, documental, com levantamento através de entrevista semiestruturada. A população alvo é composta pelos hospitais privados da Região Sul e Sudeste do Brasil; e a amostra por dois hospitais localizados em São Paulo, dois no Rio Grande do Sul, e um em Santa Catarina. Constata-se que no segmento da saúde, como em outros, é possível utilizar a gestão do conhecimento em áreas ou ações específicas, como é o caso de um projeto de marketing de relacionamento. A validade deste trabalho está na possibilidade de identificar ações de marketing de relacionamento praticadas por cinco notórios hospitais nacionais, e de observar de que forma a gestão do conhecimento está inserida para o sucesso destes projetos. Com relação ao objetivo geral dessa pesquisa, pode-se concluir que todas as diretrizes apresentadas seriam vazias sem a aplicação total dos  onceitos da gestão do conhecimento, pois a transformação de conhecimentos tácitos em explícitos permite que os membros da organização hospitalar assimilem informações preciosas sobre a relação com os pacientes.

Link para download: Everton Léo Soares

PACHECO, Andressa Sasaki Vasques. Evasão e permanência dos estudantes de um curso de administração do sistema Universidade Aberta do Brasil: uma teoria fundamentada em fatos e na gestão do conhecimento. Tese, 2010.

A permanência e a evasão são temas inerentes a todas as Instituições de ensino superior (IES) não sendo diferente na esfera pública, sendo que estas têm uma sinalização da busca de pesquisa sobre esse tema por parte do MEC (Ministério de Educação e Cultura), solicitando aos cursos pesquisas nesse sentido. Assim, esta tese tem como proposta de objetivo Desenvolver uma construção teórica da gestão do curso de administração a distância da UFSC nos processos de evasão e permanência do estudante sob a ótica multiparadigmática. Esta pesquisa adota o método da Grounded Theory, por perceber a contribuição desse método para o desenvolvimento de teorias, bem como sua adaptabilidade ao campo de estudo, o tema e objetivos. Desta forma, foi realizado um estudo de caso qualitativo, tendo como foco de estudo o Curso de Administração a distância da Universidade Federal de Santa Catarina. Foram feitas sessenta entrevistas com os gestores, alunos e tutores. Para a análise desse estudo, foi utilizada a abordagem multiparadigmática, de acordo com os paradigmas interpretativista (predominante), funcionalista, teoria crítica (humanista radical e estruturalista radical) e a gestão do conhecimento. Quanto ao seu resultado, fazendo-se a uma avaliação da abordagem multiparadigmática utilizada, pode-se perceber que o paradigma mais atuante no curso é o funcionalista, por meio da busca da efetividade. Há poucos sinais do paradigma da teoria crítica nas ações do curso, mas na fala dos entrevistados, principalmente em relação as dificuldades do curso e a preparação do aluno. Em relação a teoria fundamentada em dados desenvolvida, o ponto principal percebido da gestão foi a estrutura de gestão e da variabilidade de opções disponibilizadas aos alunos.

Link para download: Andressa Pacheco

SANTOS, Fladimir Fernandes dos. Modelo de gestão para promover a criação e o compartilhamento de conhecimento em comunidade virtual de prática. Tese, 2010.

Após identificar alguns fatores que interferem na realização das iniciativas de criação e de compartilhamento de conhecimentos, em comunidade virtual de prática (VCoP), e que esse tipo de comunidade que pretende proporcionar a capacitação dos seus membros para o conhecimento, não garante que tais iniciativas sejam executadas, procurou-se, na presente tese, propor um modelo de gestão para promover a criação e o compartilhamento de conhecimentos em VCoP. Para atingir o proposto, efetuou-se uma pesquisa bibliográfica e uma pesquisa exploratória e descritiva, sendo esta última realizada por intermédio de um estudo de caso em uma VCoP. Os dados foram coletados por meio das técnicas de análise de documentos, de análise do ambiente e de entrevistas não-estruturadas com quatro moderadores da comunidade. Os dados coletados foram analisados qualitativamente, com o auxílio do método indutivo, e foram explicados pelo princípio da abordagem teórica. Após essas etapas, foram identificados os requisitos necessários para o estabelecimento do modelo; a partir daí, foram delineados os elementos que ele deveria contemplar. Em seguida, buscou-se, pelo Método Delphi, um consenso de opiniões de especialistas a respeito do modelo delineado, de forma a verificar sua consistência. Os resultados mostram que a aceitação plena do  modelo ficou acima do limite mínimo estabelecido para este estudo, que era de 50%. Os comentários dos especialistas geraram reflexões sobre alguns pontos; em vista disso, alguns elementos foram melhorados, e uma versão final foi proposta. O modelo é para ser utilizado em VCoP já constituída e legitimada, apoiada e caracterizada como uma entidade importante para uma organização. O modelo está estruturado em quatro fases que englobam procedimentos que precisam ser desenvolvidos em sequência, sem esquecer que todos os componentes, abordados no modelo, devem ter a participação dos membros da comunidade. A primeira fase começa com a preparação da comunidade; nela, é preciso escolher um patrocinador para todo o processo de gestão, esclarecer no que consiste a gestão que pretende promover a criação e o compartilhamento de conhecimentos, formar grupos e definir os ativistas do conhecimento. A segunda fase consiste na identificação de fatores que influenciam a gestão do conhecimento. Essa fase envolve a análise da cultura vigente, a identificação da visão de futuro, o diagnóstico da situação atual, a análise ambiental e a identificação de fatores críticos de sucesso da VCoP. Na terceira fase,é preciso estabelecer as questões e as ações que capacitam para o conhecimento, determinar indicadores de desempenho e definir o plano de ação. A última fase do modelo é composta pelos procedimentos de divulgação do plano de ação e de monitoramento e avaliação de todo o processo de gestão.

Link para download: Fladimir Santos

FREIRE, Patrícia de Sá. Compartilhamento do Conhecimento Interor-ganizacional: Causas Essenciaos dos Problemas de Integração em Fusões e Aquisições (F&A). Dissertação, 2010.

Este estudo objetiva analisar as causas essenciais dos problemas de integração vivenciados pelas empresas participantes de operações de fusões e aquisições (F&A). As F&A são um dos caminhos utilizados como alavancas de rápido crescimento em mercados hipercompetitivos, porém, têm incluído dificuldades pós-operatórias na consolidação dos planos que lhes deram origem. Partiu-se de três estudos exploratórios: (1) Metapesquisa a partir dos estudos de consultorias internacionais; (2) Estudo bibliográfico sistemático na base de dados Scopus; (3) Estudo de múltiplos casos abrangendo sete processos de integração ainda em cur-so, originados de F&A realizadas por empresa brasileira de tecnologia da informação. Os problemas de integração foram identificados com base nos princípios decisórios definidos por Harding e Rovit (2005). Seguiu-se Pesquisa Diagnóstica visando especificar as causas essenciais dos problemas. Seguiu-se Pesquisa Diagnóstica visando especificar as causas essenciais dos problemas, utilizando o Princípio de Pareto. Esta pesquisa pode ser apontada como qualitativa, feita mediante entrevistas, análise documental e estudo de múltiplos casos; e de tipo quantitativa, utilizando-se de questionários. A análise dos dados caracteriza-se, pre-dominantemente como qualitativa descritiva. Identificou-se que 81% dos problemas de integração são causados por deficiência nos processos de criação e compartilhamento de conhecimentos, concluindo-se que a mpresa deve concentrar esforços no desenvolvimento de um sistema de gestão do conhecimento visando à aquisição, compartilhamento e is-seminação de conhecimentos entre suas áreas internas, e destas com as áreas similares das empresas adquiridas. Os resultados alcançados por esta pesquisa têm sua aplicabilidade conferida ao contexto organizacio-nal estudado.

Link para download: Patricia de Sa Freire