Home » Page 44

SILVA, Mirian Torquato. A contribuição da gestão do conhecimento no processo de supervisão de estágio em organizações públicas: um estudo de caso. Dissertação, 2010.

Esta pesquisa tem como objetivo demonstrar a contribuição da Gestão do Conhecimento para a Supervisão de Estágio na Secretaria de Estado da Infraestrutura, a partir da prática dos supervisores de estágio do Programa “Novos Valores” do Governo do Estado de Santa Catarina. Este programa tem como finalidade assegurar oportunidade de aprendizado para inserção no mercado de trabalho do estudante residente no Estado de Santa Catarina e matriculado em curso regular de ensino médio, educação profissional, ensino superior e educação especial. Utilizou-se o método de Estudo de Caso, adotando-se como campo de pesquisa o Departamento da Infra-Estrutura (DEINFRA) e Departamento de Transportes e Terminais (DETER), em especial os supervisores de estágio, os estagiários e os responsáveis pelos setores de estágio nas gerências de Recursos Humanos dos respectivos órgãos. Observou-se a necessidade do tripé (pessoas, processos e tecnologia) para o desenvolvimento de um ambiente em que os supervisores do Programa “Novos Valores” serão encorajados a criar, aprender, compartilhar e usar o conhecimento para o seu benefício, dos estagiários, da organização, e da própria sociedade. Observou-se, ainda, a necessidade do estímulo ao crescimento pessoal e profissional dos estagiários, oferecendo-lhes possibilidades de um caminhar sinérgico e expressão criativa (corporal e intelectual) para que possam se “mover” no mundo num contínuo processo de educação. Por fim, com os resultados obtidos na pesquisa, busca-se contribuir para a reflexão e o aprimoramento do processo de supervisão de estágio no tocante à Gestão do Conhecimento, como novo paradigma nas organizações públicas.

Link para Download: Mirian Torquato Silva

GARIBA, Chames Maria Stallvierri. Tomada de Decisão: uma Abordagem utilizando a linguagem corporal da dança e a gestão do conhecimento. Tese, 2010.

O campo de atuação do gestor, executivo ou dirigente organizacional, tornou-se complexa, à medida que as transformações organizacionais determinaram formas de produção eficazes e, conseqüentemente eficientes maneiras de os profissionais exercerem suas atividades, interferindo diretamente nos processos decisórios. Assim, ao se tomar a decisão de argumentar, agir, avaliar e tornar a argumentar, deve-se levar em consideração não somente conhecimentos técnico-administrativos, mas o conhecimento sensível presente na expressão, intuição, percepção, imaginação. Articular o conhecimento dos aspectos administrativos com o sensível por meio da linguagem corporal da dança faz a diferença na flexibilização de ações que buscam no movimento vivido uma conexão, uma harmonização entre a inteligência, as sensações, as percepções, contribuindo para a construção de seres humanos conscientes de suas capacidades. O objetivo do trabalho foi demonstrar como técnicas da linguagem corporal da dança contribuíram para auxiliar gestores, executivos ou dirigentes corporativos em sua tomada de decisões, por meio da criação de um ferramental dessa atividade corporal. Para os fins a que se propôs este estudo, os procedimentos metodológicos seguiram a pesquisa qualitativa, por meio das técnicas de pesquisa descritiva e exploratória. Na pesquisa de campo, o universo foram os “gestores de unidade” de uma organização de economia privada, denominada Banco X S/A. Para a análise de dados utilizou-se a análise de conteúdo e a triangulação de dados. Para permitir a validação, realizou-se também uma entrevista semi-estruturada, por meio da técnica de triangulação de especialistas. Constatou-se que a utilização das técnicas da dança pautadas principalmente na improvisação e em processos coreográficos permitiu além de novas experiências corporais, o estímulo à criatividade e à ousadia. Essas elaborações permitiram que, a todo o momento, os participantes tomassem decisões numa perspectiva de entender que movimento selecionar e conectar para a criação dessas figuras, exercitando de forma individual a construção do coletivo. No caso, a aquisição de conhecimentos tornou-se um processo interminável de atualização constante, com a contribuição das experiências práticas que ampliaram a capacidade criadora, contribuindo significativamente para a construção de uma Gestão do Conhecimento, destacando-se, também, que as pessoas são fundamentais à consecução dos objetivos organizacionais relacionados à Gestão do Conhecimento. Concluiu-se que a criação do ferramental utilizando-se técnicas da  linguagem corporal da dança, contribuiu para o processo de tomada de decisões, pois além de potencializar as atividades dos participantes em questão, permitindo uma maior flexibilidade em suas decisões, favoreceu o desenvolvimento de vertentes artísticas, culturais, éticas, estéticas, sociais, vislumbrando-se uma dança mais democrática, rompendo com a idéia de que é necessária uma técnica específica para realizá-la. Espera-se que estas reflexões levem a conexões, idéias e discussões, sobretudo ao aprofundamento das atividades de dança, numa oportunidade de investimento inovador, contemplando, também, a valorização da potencialidade humana.

Link para Download: Chames Maria S. Gariba

CABRAL, Rodrigo Bittencourt. Concepção, implementação e validação de um enfoque para integração e recuperação de conhecimento distribuído em bases de dados heterogêneas. Dissertação, 2010.

Com o crescimento da demanda e da composição de Bases de Conhecimento para os mais diversos fins e a sua disponibilização através da rede mundial de computadores, passou-se a observar a necessidade de organizar este conhecimento e também integrá-lo para possibilitar maior acessibilidade e facilidade na sua manutenção e utilização, devido à caracterização da disposição dispersa e o formato heterogêneo das referidas bases. Neste trabalho é proposto um sistema que efetua integração do conhecimento de bases de dados em contexto genérico, utilizando como estudo de caso o atendimento emergencial no CIT – Centro de Informações Toxicológicas de Santa Catarina – além de possibilitar a manutenção e manipulação deste artefato através do agrupamento de técnicas de recuperação de informação, aperfeiçoamento semântico, expansão de consulta, fonética em um único mecanismo. Foram avaliadas – através de uma revisão sistemática da literatura – as melhores opções disponibilizadas por estudos prévios em pesquisas realizadas nestas áreas a fim de encontrar a melhor combinação a ser utilizada no mecanismo, além da análise do produto final em um comparativo feito entre mecanismos previamente utilizados pelos profissionais no atendimento de urgência.

Link para Download: Rodrigo Bittencourt Cabral

MEDEIROS, Luciano Frontino de. Framework para Engenharia e Processamento de Ontologias utilizando Computação Quântica. Tese, 2010.

Ontologias são recursos largamente utilizados para a representação de conhecimento em sistemas inteligentes. Ao longo do tempo, novos conhecimentos são adicionados e tais ontologias tendem a se tornar redes de complexidade crescente. Esta tese tem como objetivo trazer para a área da Engenharia Ontológica os benefícios de performance e representação que podem ser alcançados a partir do uso da Computação Quântica, a qual tem se mostrado vantajosa em áreas como a criptografia e buscas em conjuntos não ordenados. A abordagem é proposta a partir de um framework constituído dos seguintes conceitos derivados: superposição de classes, superposição de instâncias, superposição de relações e emaranhamento de classes. É demonstrado o uso de algoritmos quânticos para a superposição de classes e instâncias em ontologias, assim como aplicações sobre emaranhamento de classes. O trabalho também inclui um simulador para Computação Quântica como ferramenta de apoio na construção dos algoritmos, visualização dos circuitos quânticos e testes experimentais. A partir da ideia do armazenamento de estados superpostos por um tempo mais longo, o framework evolui para um modelo de representação de conhecimento em ontologias baseado no paradigma quântico. Sob esta ótica, são discutidas ramificações quanto à semelhança com o pensamento simbólico da mente humana e ainda o questionamento da própria definição de ontologias.

Link para Download: Luciano Frontino de Medeiros

GOMES FILHO, Antonio Costa. Inovação sistemática com responsabilidade social nos empreendimentos de base tecnológica: o modelo MCNSTRIZ. Tese, 2010.

A Gestão do Conhecimento pressupõe o compartilhamento e a externalização de idéias propostas pelo capital intelectual das organizações, que, por sua vez, possibilitam a criação de novos conhecimentos que se traduzem em vantagem competitiva. Se a produtividade é uma preocupação do sistema empresa em seu ambiente interno, a competitividade é uma preocupação advinda do sistema externo ao microambiente empresarial. Dessa forma, a Inteligência Competitiva possibilita ir além da definição de estratégias, auxiliando na competitividade empresarial numa gestão pró-ativa. Para os empreendimentos que almejam liderança em tecnologia, a inovação sistemática permite rapidez e aceleração nos processos, no entanto, a inovação deve vir acompanhada de responsabilidade social, em reação a uma exigência da sociedade voltada para o Desenvolvimento Econômico Sustentável. A carência de um método que permita integrar o Capital Intelectual, a Gestão do Conhecimento, a Inteligência Competitiva aos modelos de negócios que permitam a inovação com responsabilidade social com vistas à sustentabilidade do negócio, aumentando o ciclo de vida e tornando o empreendimento perene no tempo na Sociedade do Conhecimento, levou o autor a propor o Método MCNS-TRIZ. Este é composto por 43 Princípios e permite conceber soluções criativas para os Modelos de Negócios, respeitando as expectativas dos diversos stakeholders, e de forma a atender a todos de uma maneira equilibrada, evitando soluções de compromisso. A aplicação se fez em um teste piloto e esse método foi inserido em um modelo conceitual e aplicado à criação de empreendimentos de base tecnológica, sendo útil na criação de modelos de negócios sustentáveis em sua fase de concepção. O modelo conceitual denominado de Modelo MCNS-TRIZ foi descrito em forma de modelagem de processos, sendo composto por três fases: idéia, método e modelo de negócios. Todas as fases incluem atividades e tarefas, num total de seis atividades e dezesseis tarefas. A verificação do modelo MCNS-TRIZ foi feita em dois estudos de caso, o caso número 1 com nível elevado de abstração, cuja seleção respeitou o Princípio da Idéia Inovadora, o caso número 2 com nível baixo de abstração, que respeitou o Princípio da Marca. Os resultados comprovaram a viabilidade técnica de aplicação do modelo e a necessidade de ajustes para aplicação a outros casos.

Link para Download: Antonio_Costa_Gomes_Filho

AMIN, Esperidião Helou Filho. Um modelo de gestão pública por indicadores de sustentabilidade em associação com observatórios urbanos. Tese, 2010.

A necessidade de superar os entraves que comprometem a eficiência e a eficácia da gestão pública tem impulsionado a criação e disseminação de instrumentos destinados à aferição de desempenho. Esta constatação enseja o problema de pesquisa: “de que modo os indicadores de sustentabilidade, em associação com observatórios urbanos, podem se constituir em instrumentos de aprimoramento da gestão pública?”. O objetivo da presente pesquisa é propor um modelo de gestão pública com base nos indicadores de sustentabilidade controlados e acompanhados por observatórios urbanos. Os esforços para “reinventar” a administração pública resultam na adoção de modelos de gestão por indicadores. Indicadores são expressões reduzidas da realidade social, econômica ou ambiental que se pretende avaliar e melhorar. No desenvolvimento de modelos de gestão por indicadores, dois aspectos têm importância crucial: a legitimidade e confiabilidade dos indicadores e a relevância de seu foco para a sociedade. O primeiro aspect pode ser satisfatoriamente atendido pela incorporação – como auditor externo – dos Observatórios Urbanos, preconizados pela ONU, especialmente para acompanhar os Objetivos do Milênio e a Agenda HABITAT. Implantados com as características de uma ONG, podem contribuir na busca de uma confiabilidade e transparência maior, ampliando a participação da comunidade no processo. No âmbito governamental, os Tribunais de Contas começam a utilizar indicadores também. O segundo decorre do primeiro. Ampliada a participação da comunidade, o foco dos indicadores pode e deve ser aprimorado, aperfeiçoando seus objetivos visando a contribuir para a efetiva melhoria de atendimento a necessidades da sociedade. Além deste aspecto, a utilização de indicadores vinculados à sustentabilidade pode constituir a inovação na gestão pública que esta pesquisa pretende alcançar.

Link para Download: Esperidião Amin Helou Filho

RIBEIRO, ângelo Augusto. Produção e distribuição de vídeos institucionais para disseminar conhecimento: a experiência do ministério público de santa catarina no youtube. Tese, 2010.

Este trabalho trata das oportunidades que emergem do ambiente de convergência digital, para organizações públicas utilizarem o vídeo em sistemas próprios de comunicação, de maneira que atendam às suas necessidades de comunicação institucional. No Brasil, a televisão é o meio de comunicação social hegemônico e principal fonte de informação e entretenimento da população. No entanto, o ambiente analógico de comunicação apresenta restrições legais e econômicas à manutenção de um canal próprio de televisão por uma organização pública que não tenha a comunicação como a sua missão principal. Esta pesquisa demonstra como os espaços ocupados por organizações públicas nas grades de programação dos canais com maior audiência estão sujeitos aos critérios de noticiabilidade e de interesse das emissoras comerciais. Dessa forma, para grande parte da população, a imagem de uma organização pública está limitada ao que é considerado notícia nos telejornais. Essas restrições são mantidas no sistema de TV digital, em implementação, mas o ambiente digital, no qual as mídias estão inseridas agora, afeta diretamente o modelo de negócio da televisão e possibilita o surgimento de novos sistemas de produção e distribuição de conteúdo audiovisual. As mídias sociais proporcionam a difusão das redes sociais na web e a emergência de uma nova esfera de comunicação pública. Esta pesquisa demonstra a viabilidade de utilização do portal de vídeos YouTube para o desenvolvimento de uma mídia institucional. Para isso, foi implementado um canal de vídeos institucionais e educativos no Ministério Público de Santa Catarina – o primeiro, no Brasil, a utilizar o maior portal de compartilhamentos de vídeo de forma planejada e organizada, como alternativa a um canal de TV. A experiência é apresentada e analisada passo a passo e revela, também, os desafios para a introdução do vídeo em uma cultura organizacional baseada na produção e transmissão de informação e conhecimento em mídias baseadas em texto.

Link para Download: Ângelo Augusto Ribeiro

SCHWEITZER, Fernanda. Produção científica em área de construção interdisciplinar: Educação a Distância no Brasil. Dissertação, 2010.

A pesquisa identificou e analisou as principais características da produção científica em áreas multidisciplinares e emergentes, tendo como universo a Educação a Distância (EaD), que apresenta grande repercussão social e política e é uma área ainda não consolidada no meio científico. Áreas emergentes e multidisciplinares apresentam desafios em seu mapeamento, pois envolvem pesquisadores com atuação em áreas diferentes, distintas formações e diversos modos e meios de publicações. O questionamento de pesquisa: “Quais as principais características da produção científica em EaD no Brasil?”. A pesquisa desenvolvida é exploratória-descritiva, com abordagem documental e enfoque quanti-qualitativo que envolve o levantamento, a análise e classificação do conteúdo, a tabulação e interpretação dos dados. O desenvolvimento da pesquisa se deu através da compilação das informações disponibilizadas pelos pesquisadores através do currículo inserido na Plataforma Lattes do CNPq. Para coleta de dados foi desenvolvido um banco de dados no formato Access que forneceu campos para que fosse possível construir o perfil acadêmico destes pesquisadores, analisar a construção da comunidade científica e identificar os principais canais de disseminação da produção científica. O corpus de pesquisa compreendeu os pesquisadores cadastrados na Plataforma Lattes do CNPq, doutores atuantes em universidades públicas e bolsistas de produtividade que possuíam produção científica relacionada com Educação a Distância entre 1998 e 2008. Os resultados mostraram que dos 631 currículos recuperados na Plataforma Lattes foram considerados os 253 que possuíam 90% de frequência relativa em relação aos termos de busca. Destes, 86 possuíam algum tipo de produção científica relacionada com a EaD. Os pesquisadores apresentam apenas 6% das publicações voltadas à área. Estes pesquisadores possuem 31 distintas áreas de formação, tendo predominância a área de Enfermagem, seguida da Engenharia Elétrica e Física. Na pós-graduação, 30% possuem pós na área da Educação. O principal veículo de disseminação das informações científicas da área são os anais de eventos (64%). Conclui que a Educação a Distância é uma área multidisciplinar ainda não consolidada: possui poucos pesquisadores com dedicação exclusiva às causas da área, que publicam predominantemente sobre o assunto.

Link para Download: Fernanda Schweitzer

MANHÃES, Maurício C.. A INOVAÇÃO EM SERVIÇOS E O PROCESSO DE CRIAÇÃO DO CONHECIMENTO: uma proposta de método para o design de serviço. Dissertação, 2010.

Dado o cenário competitivo global contemporâneo, a inovação em serviços é um tema que demanda ser estudado em maior abrangência e aprofundamento. No sentido de colaborar para o aumento do número dessas pesquisas é que foi proposto este trabalho. Embora exista uma diáspora de pesquisas sobre inovação e design, sobre conhecimento e colaboração, proporcionalmente são poucas as que procuram articular esses conceitos sob o signo do serviço e propor um artefato como resultado. Assim, a forma pela qual as organizações podem criar conhecimento a partir de redes de valor para a geração de novas proposições de serviço é o que procura investigar esta pesquisa. Para a referida investigação, este estudo adotou o método de pesquisa da ciência-design ou DSRM (Design Science Research Method). Através de uma revisão de literatura de abrangência interdisciplinar, cobrindo os termos Inovação, Serviço, Design, Conhecimento e Gestão, foi possível articular e apresentar uma base de conhecimento integrado. Esta serviu de fundamento para a proposição de um método para a coleta de informações qualitativas e geração de conhecimento com a participação de uma rede de valor determinada. Estes são considerados insumos para a proposição de novos conceitos e valores, que ocorre no início do processo de desenvolvimento de novos serviços. O método proposto busca articular, entre outros, os conceitos de co-evolução entre os espaços problema e solução, o processo de criação do conhecimento e o de comunicação multimodal. Ele foi aplicado e demonstrou, de forma pragmática, a sua validade. Este trabalho, por fim, colaborou para preencher a lacuna identificada ao articular um conjunto de literatura interdisciplinar, ao propor um artefato na forma de um método e ao criar oportunidades para futuras pesquisas sobre o cenário exposto.

Link para Download: Mauricio Manhaes

TEIXEIRA, Fernanda Pires. Gestão do conhecimento aplicada à gestão sustentável do turismo em parques nacionais. Tese, 2010.

Esta tese tem como objetivo a construção de um modelo tecnológico que dê suporte à gestão do conhecimento do turismo sustentável em Parques Nacionais amparado por ferramentas tecnológicas que permitam a interação e colaboração do conhecimento entre os envolvidos com a prática dessa atividade turística. O principal motivador deste estudo refere-se à lacuna na troca de informações e experiências práticas e na ausência de um efetivo processo de colaboração em redes entre gestores, pesquisadores, sociedades locais e demais interessados. Outro fator motivador é a dificuldade relacionada tanto ao entendimento das questões conceituais sobre turismo sustentável quanto às estratégias para promover a aplicação desse conceito. O trabalho tem como foco a gestão do conhecimento do turismo sustentável em Parques Nacionais, destacando-se a importância de promover ampla discussão e reflexão com relação ao desenvolvimento deste tema. A base teórica para sustentação desta pesquisa divide-se em duas partes: a primeira, referente à pesquisa bibliográfica sobre unidades de conservação, em particular os Parques Nacionais, sobre práticas de turismo em áreas protegidas e a criação e gestão do conhecimento; a segunda, referente à pesquisa de campo para levantamento dos processos e fluxos de informações relacionados ao turismo sustentável nos Parques Nacionais. Como resultado desta pesquisa, apresentar-se-á um modelo tecnológico com a finalidade de proporcionar a colaboração e interação das pessoas e, consequentemente, a criação e o compartilhamento do conhecimento entre gestores e demais pessoas envolvidas com o turismo nos Parques Nacionais, transformando conhecimentos tácitos em conhecimentos explícitos.

Link para Download: Fernanda Pires Teixeira