Home » Mídia do Conhecimento » BRITO, Carlos Estrela. Educação a Distância no Ensino Superior de Moçambique: UAM. Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento. Tese, 2010.

BRITO, Carlos Estrela. Educação a Distância no Ensino Superior de Moçambique: UAM. Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento. Tese, 2010.

Este trabalho tem como objetivo geral propor um modelo de Universidade Aberta para a EaD no Ensino Superior em Moçambique. Pretende-se com isso contemplar as iniciativas em curso e as dificuldades de infraestrutura da realidade local, partindo do modelo utilizado pela UFSC. A aderência desta pesquisa ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento deve-se ao fato de que esta é uma das linhas de pesquisa da área de Mídias do Conhecimento, justificando-se, assim, no âmbito da interdisdiplinaridade, cujos campos disciplinares pressupõem um eixo integrador no objeto de conhecimento. Dentre os instrumentos e métodos para dar respaldo a este trabalho, privilegiou-se a revisão bibliográfica; o diagnóstico do atual estágio de desenvolvimento da EaD em Moçambique; a estruturação da metodologia para o uso da Universidade Aberta do Brasil na formulação do modelo a ser proposto para Moçambique; a estruturação da pesquisa qualitativa para coleta de dados junto às instituições brasileiras eleitas como paradigma de análise; e a pesquisa quantitativa para a coleta de dados junto aos estudantes, por meio da aplicação dos questionários. Como resultado da pesquisa, constatou-se que os argumentos em relação ao acesso e crescimento da modalidade de ensino EaD estão contextualizados e justificados, por colocarem o emprego dessa modalidade de ensino enquanto meio de atender à população que busca acesso ao ensino superior. Por isso, o desafio é manter as IES atualizadas e em condições de uso com pessoal qualificado. É neste sentido que a discussão sobre a modalidade EaD para o público de educadores em exercício, que não possuem curso superior, como é o caso em Moçambique, deve ser conduzida, ou seja, precisa ser analisada à luz da realidade educacional e não somente nas experiências internacionais e interesses de mercado. É preciso retomar as discussões à luz da realidade educacional da universidade, da região e do Estado onde a EaD está inserida, e, num contexto maior, na realidade educacional do País. Conclui-se, assim, que não há um modelo único de EaD, mas sim parâmetros que devem ser cumpridos para dar qualidade, visibilidade e credibilidade a essa modalidade de ensino em Moçambique. As IES devem estudar qual a melhor maneira de desenvolvê-la em sua instituição, visando ao levantamento dos recursos tecnológicos e de infraestrutura física de que dispõe, revisando a proposta didático-metodológica que embasa seu referencial teórico e preparando o quadro docente e discente para este novo paradigma educacional.

Link para download: Carlos Estrela Brito

Posted in Mídia do Conhecimento, Tese and tagged as , , ,