Home » Gestão do Conhecimento » MIRANDA, Angélica Conceição Dias. Proposta de diretrizes para bibliotecas universitárias nortearem a gestão do conhecimento Institucional em Instituições Federais de Ensino Superior. Tese, 2010.

MIRANDA, Angélica Conceição Dias. Proposta de diretrizes para bibliotecas universitárias nortearem a gestão do conhecimento Institucional em Instituições Federais de Ensino Superior. Tese, 2010.

A realidade das organizações e das pessoas é a constante busca de conhecimento para aperfeiçoamento e competitividade. Existe uma necessidade constante de buscar as melhores práticas e de reinventá-las. O gerenciamento do conhecimento produzido nas instituições passou a ser visto como elemento-chave para o desenvolvimento institucional. Este projeto de pesquisa teve como objetivos pesquisar e identificar, com base na literatura, os conceitos existentes de gestão do conhecimento nas IFES; pesquisar e identificar as práticas de gestão do conhecimento produzido pelas IFES existentes e gerenciado pelas BUs; identificar as IFES que depositam a produção intelectual na BU; investigar a existência de políticas institucionais de informação nas IFES e sua influência na gestão do conhecimento produzido; levantar quais são os procedimentos para gerenciamento do conhecimento produzido nas IFES; delinear diretrizes para gestão do conhecimento produzido nas BUs/IFES e a avaliação das diretrizes propostas. Tratase de uma pesquisa aplicada, cujo objetivo é gerar conhecimentos e contextualizálos na realidade social, educacional, científica e tecnológica brasileira, de modo a auxiliar na solução de problemas específicos. Quanto aos objetivos, trata-se de um estudo exploratório; em relação aos procedimentos, é uma pesquisa bibliográfica. Os resultados da primeira etapa da pesquisa levam a crer que existe uma confusão entre saber o que é administrar o conhecimento produzido pelas IFES e a administração dos materiais tradicionalmente existentes. A proposta de diretrizes apresentada retratou as BUs na GC do conhecimento produzido nas IFES, do ponto de vista dos seus processos, estrutura e políticas como provedora desse conhecimento. Observou-se que, para gerenciar o conhecimento produzido, faz-se necessária a existência de uma política institucional que assegure, na prática, o que a BU pode fazer por sua instituição. Conclui-se que existe um reconhecimento, embora teórico, no que se refere à importância de a BU deter a organização da produção do conhecimento das IFES.

Link para acesso: Angelica Miranda

Posted in Gestão do Conhecimento, Tese and tagged as , , ,