Home » Sem categoria » Dos Santos. Vanessa. Coprodução do Conhecimento na Formulação de Políticas Públicas.

Dos Santos. Vanessa. Coprodução do Conhecimento na Formulação de Políticas Públicas.

Esta pesquisa sobre a coprodução do conhecimento na formulação de políticas públicas baseia-se no conceito de coprodução e estudos em ciências políticas, recorrendo à literatura dessas temáticas como fundamentação teórica. Utiliza-se, para tanto, como cenário, o modelo de administração pública elaborado por Denhardt e Denhardt (2007), chamado de o Novo Serviço Público. O estudo visa investigar as conexões entre os fundamentos do Novo Serviço Público, defendidos por Denhardt e Denhardt (2007) e Denhardt e Catlaw (2017), o conceito da coprodução e coprodução do conhecimento e a formulação de políticas públicas, nos mais variados contextos sociais. A partir da pergunta de pesquisa, “Quais os elementos fundamentais para a promoção da coprodução do conhecimento na formulação das políticas públicas?”, teve-se como objetivo propor um modelo conceitual com os elementos facilitadores da coprodução do conhecimento na formulação de políticas públicas. O modelo proposto, sobretudo, tem por fim identificar a utilização de conhecimento nas atividades que antecedem a implementação da política pública pelo Estado, e possibilita identificar se há alguma lacuna de conhecimento que possa ser respondida pela coprodução de conhecimento. Os elementos identificados como essenciais foram divididos em quatro dimensões, as quais, ainda contemplam, cada uma delas três componentes, sendo definidos da seguinte forma: (i) governança democrática baseada no conhecimento: poder e equidade; confiança e legitimidade e accountability, transparência e responsividade; (ii) contexto da política – formação da política pública: definição da agenda (identificação e definição do problema); identificação das alternativas (soluções potenciais) e desenho da política pública; (iii) produção do conhecimento: conhecimento individual, equipe, organizacional e social; produtividade do conhecimento e qualidade; valor para os cidadãos e crescimento; e (iv) gestão do conhecimento: apoio institucional – liderança e cultura organizacional; memória organizacional e compartilhamento do conhecimento. Sustenta-se, com fundamento no referencial teórico utilizado, a necessidade de um trabalho contínuo de aproximação entre Estado e sociedade no desenvolvimento das ações de governo. Nessa direção, um governo transparente e accountable, permite uma maior participação social, contribuindo, desta forma, para a formulação de políticas públicas com maior probabilidade de sucesso. O instrumento proposto nessa tese alinha-se com este fundamento, permitindo avaliar em que medida a Administração Pública promove ou estimula a participação social na formulação de políticas públicas por meio da coprodução de conhecimento.

Link

Posted in Sem categoria