porno
beşiktaş escort mecidiyeköy escort aksaray escort bahçeşehir escort
Home » Sem categoria » FLORIANI, Eduarda Vieira. Processos de Aprendizagem de uma Equipe de Projeto que Utiliza Metodologia Ágil: Um Estudo de Caso. Dissertação, 2020.

FLORIANI, Eduarda Vieira. Processos de Aprendizagem de uma Equipe de Projeto que Utiliza Metodologia Ágil: Um Estudo de Caso. Dissertação, 2020.

A aprendizagem de equipes é um fenômeno crítico e tem sido objeto de pesquisa em várias áreas de conhecimento. A aprendizagem de equipes de projetos em organizações de tecnologia da informação é especialmente relevante porque essas organizações têm atuado em torno de projetos e equipes de projetos para o desenvolvimento de seus produtos e serviços. Uma forma de gerenciamento de projetos que visa governar os processos de trabalho em equipe é a metodologia ágil, que é caracterizada por alta adaptabilidade à mudança. Esta pesquisa busca compreender como ocorre o processo de aprendizagem, baseado em comportamentos de ação e de reflexão, de uma equipe de projeto de uma organização de tecnologia da informação que utiliza metodologia ágil. A perspectiva teórica utilizada foi a de processos de equipes, que considera a aprendizagem como o processo iterativo de comportamentos de reflexão e de ação entre os membros da equipe. Aprofundar no entendimento da aprendizagem de equipes que agem sob padrões da gestão de projetos constitui um aporte teórico ao hiato de pesquisas sobre a aprendizagem de equipes em contextos complexos específicos. Para compreender a realidade da equipe de projeto em seu contexto de trabalho, realizou-se um estudo de caso, onde foram observadas reuniões diárias e quinzenais da equipe. Utilizou-se a técnica de análise temática para a análise dos dados. Os resultados permitiram categorizar os comportamentos de aprendizagem baseados em reflexão em oito subcategorias e 28 códigos, enquanto os comportamentos de ação tiveram sete subcategorias e 12 códigos. As subcategorias dos comportamentos de reflexão são: compartilhar percepção, falar sobre erros e problemas, tirar dúvida, estimular a percepção, fazer questionamentos, procurar feedback, oferecer ajuda e pedir ajuda. Já as subcategorias dos comportamentos de aprendizagem de ação são: direcionar ação, tomar decisão, compartilhar melhorias no desempenho, efetuar mudanças, realizar experimentação, estruturar planos de ação e solucionar problemas. A análise dos resultados reforça que os comportamentos de reflexão promovem comportamentos de ação e que a interface entre os comportamentos de aprendizagem é retroalimentada. Dos 1027 trechos de falas categorizados como comportamentos de aprendizagem, 64% referem-se a comportamentos de reflexão e 36% a comportamentos de ação. Esta pesquisa evidencia a dinâmica dos comportamentos de aprendizagem dentro do contexto ágil, ao salientar a importância das reuniões da equipe, o papel de facilitador do aprendizado do coordenador da equipe e o potencial da metodologia ágil na promoção de ciclos de reflexão e ação no contexto do projeto. A metodologia ágil auxilia na composição de um ambiente de aprendizagem ao promover uma distribuição eficiente de responsabilidades, incentivar a comunicação entre membros da equipe e dividir o trabalho em tarefas e entregas regulares. Para avanços científicos no construto aprendizagem de equipe, sugere-se estudos longitudinais, estudos de caso em diferentes contextos organizacionais e estudos quantitativos ou qualitativos que apontem as interfaces da aprendizagem da equipe com os temas transversais que emergiram desta pesquisa.

Palavras-chave: Aprendizagem de equipes. Equipes de projetos. Metodologia ágil. Aprendizagem de equipes de projetos.

Link para download: Eduarda Vieira Floriani.

Posted in Sem categoria