Home » Sem categoria » COELHO, Maristela Denise. O Impacto da Tecnologia da Informação para Servidores Públicos da Universidade do Estado de Santa Catarina: Aspectos Relevantes à Gestão do Conhecimento. Dissertação, 2017.

COELHO, Maristela Denise. O Impacto da Tecnologia da Informação para Servidores Públicos da Universidade do Estado de Santa Catarina: Aspectos Relevantes à Gestão do Conhecimento. Dissertação, 2017.

Na transição da sociedade industrial para a sociedade do conhecimento as organizações passaram a ser entendidas como entes cognitivos. Para alcançar seus objetivos necessitam alinhar recursos e pessoas às estratégias para que, articulados, obtenham vantagem competitiva. Frente à crescente complexidade, a tecnologia da informação tornou-se ferramenta recorrente para apoiar o processo decisório e, a inteligência organizacional, demandada também no âmbito da administração pública. Neste contexto, a gestão do conhecimento é vista como uma abordagem integrada por processos de identificação, criação, compartilhamento, armazenamento e aplicação do conhecimento como recurso valioso para as organizações. A partir desse cenário, o trabalho tem por objetivo descrever os impactos da implantação do SIGRH na UDESC e sua relação com a gestão do conhecimento e o novo serviço público. Trata-se de uma pesquisa de abordagem quali-quantitativa, que por meio de estudo de caso analisa os impactos da implantação do SIGRH quanto às inciativas em gestão do conhecimento e a cinco dimensões: agilidade, facilidade de uso, qualidade, imagem e eficiência. Para isso, foi aplicado o instrumento junto aos servidores lotados em setores de recursos humanos da UDESC e entrevistado um servidor responsável pelo acompanhamento do sistema no Governo do Estado de Santa Catarina. Como resultado da análise da correlação dos impactos do sistema com a gestão do conhecimento foi possível inferir que a tecnologia da informação contribui para a realização das atividades da área gestão de pessoas, no entanto não está alinhada com os processos da gestão do conhecimento e tampouco sustenta os processos de tomada de decisão na Universidade. O estudo conclui que a mudança do paradigma burocrático da área de gestão de pessoas requer a adoção de práticas de GC potencializadas pelo aperfeiçoamento do SIGRH a partir das contribuições da Engenharia do Conhecimento e cabe às lideranças a construção de espaços colaborativos, bem como a promoção de outras ações ligadas à disseminação e à preservação do conhecimento.

Palavras-chave: Gestão do Conhecimento. Gestão de Pessoas. Tecnologia da Informação. Administração Pública. Serviço Público.

Link para Download: Maristela Denise Coelho.

Posted in Sem categoria