Home » Gestão do Conhecimento » UENO, Alexandre Takeshi. Modelo de Avaliação da Maturidade do Processo de Inovação Como Estratégia Competitiva Empresarial. Tese, 2016.

UENO, Alexandre Takeshi. Modelo de Avaliação da Maturidade do Processo de Inovação Como Estratégia Competitiva Empresarial. Tese, 2016.

Este estudo foca a inovação enquanto processo de criação do conhecimento novo, necessário para fortalecer a competitividade da indústria e introduzir uma visão sistematizada da prática inovadora relacionada ao negócio. A pesquisa foi realizada no contexto do projeto desenvolvido pela UFSC e a ABIMAQ, fomentado pela FINEP e executado em parceria entre o Programa de Engenharia e Gestão do Conhecimento e a Engenharia Mecânica. O principal objetivo foi de avaliar a maturidade do processo de inovação como estratégia competitiva empresarial, contribuindo com um artefato que cria base de análise e síntese desse processo. A fundamentação teórica para esse trabalho é baseada na gestão da inovação entendida como um processo, no conhecimento produtivo como fator de agregação de valor nos bens e serviços gerados pelas empresas, e na maturidade da inovação utilizando da literatura clássica. Sobre a base teórica foi realizada uma revisão integrativa de literatura complementada com uma pesquisa documental que permitiu desenhar o modelo canônico teórico de avaliação da maturidade do processo de inovação, utilizando a taxonomia de Bloom para sua organização. O modelo estabelece quatro dimensões: Descoberta e avaliação, Criação de Valor, Acesso a mercado e Modelo de negócio, reunindo oito variáveis: Alinhamento, Ideação, Conceito, Detalhamento, Recurso, Desenvolvimento, Comercial e Escala que estabelecem o processo de inovação. Para verificação do modelo foi elaborado um instrumento de pesquisa com base em documentos de referência em processos de inovação bem como pela bibliografia selecionada, resultando em um questionário contendo 72 perguntas relacionadas a estas variáveis. O instrumento foi avaliado por cinco empresas e sua confiabilidade medida pelo coeficiente alpha de cronbach, e submetido a amostra de 47 empresas respondentes do setor de bens de capital dispersas no Brasil e previamente selecionada pela equipe contratante do projeto. Os resultados obtidos revelam que o nível estratégico das empresas respondentes reflete o engajamento e particularmente o interesse em aprimorar suas práticas internas que conduzem à maturidade do processo de inovação, entretanto nota-se que o perfil de cada empresa apresenta particularidades que requer uma abordagem adequada a sua realidade.

Link para download: alexandre-takeshi-ueno

Posted in Gestão do Conhecimento and tagged as , ,