Home » Gestão do Conhecimento » ALVES, Lourdes. Gestão em Instituições de Educação Superior: Proposta de Referencial Fundamentado na Abordagem da Gestão do Conhecimento. Tese, 2016.

ALVES, Lourdes. Gestão em Instituições de Educação Superior: Proposta de Referencial Fundamentado na Abordagem da Gestão do Conhecimento. Tese, 2016.

A evolução da tecnologia, a globalização e o surgimento da era
da informação e do conhecimento estabeleceu uma nova
dinâmica na forma de como as organizações efetuam as suas
gestões. Neste sentido, tal qual qualquer tipo de organização no
mundo contemporâneo, os modelos de gestão das instituições de
educação superior precisam evoluir e inovar em seus processos
acadêmicos e administrativos para atender esse novo
paradigma, onde o diferencial competitivo é o conhecimento. A
sociedade espera da universidade que ela possibilite a formação
de um profissional que tenha competência para atuar em um
mercado dinâmico, criativo, sistêmico e em rápidas
transformações, com mente aberta e capacidade de pensamento
crítico e capaz de solucionar problemas, inovar e liderar. A
mudança no modelo de formação desse tipo de profissional
requer, da universidade, a transformação de seu modelo de
gestão, saindo do tradicional para um mais inovador. Para tanto
torna-se necessário a utilização de ferramentas de gestão mais
atualizadas e que permitam uma dinâmica universitária
compatível com as funções principais da educação superior que
são o ensino, a pesquisa e a extensão. O tema desta tese
consiste na utilização de indicadores de desempenho, práticas
de gestão do conhecimento e de outras ferramentas de gestão
na administração de instituições de educação superior. Assim, o
objetivo deste trabalho é propor um referencial para a gestão
universitária fundamentado na abordagem da gestão do
conhecimento. Para tanto utilizou-se de outros conceitos e
ferramentas como a teoria sistêmica, o planejamento estratégico,
metodologia do SINAES e Modelo SECI de conversão do
conhecimento organizacional. A metodologia consiste de uma
abordagem quali-quantitativa, adotando-se pesquisas
bibliográfica e documental e do survey para a coleta de dados
por meio de questionário estruturado. Foram utilizados os
indicadores da Portaria MEC nº 92, de 2014, de outros
resultantes da pesquisa bibliográfica e dos que compõem a
metodologia utilizada pela Q&S World University Ranking
2015/16. As práticas de GC foram selecionadas a partir dos
estudos desenvolvidos por Davel e Snyman (2005); APO (2010);
Ghani (2009); e Batista (2006). O resultado foi a identificação de
10
indicadores de desempenho e práticas de gestão do
conhecimento considerados relevantes pelos participantes da
pesquisa, para subsidiar os diagramas que compõem a proposta
desta tese, apresentados em 3 eixos (PDI, PGA e GI). O trabalho
culmina com um Modelo de Referencial para Gestão
Universitária. Conclui-se que a utilização de conceitos e
ferramentas de gestão mais inovadoras auxiliem um maior
número de universidades brasileiras a obter melhor classificação
na avaliação efetuada pelo INEP/MEC e galgar posições de
destaques nos rankings internacionais.

 

Link para download: Lourdes Alves

 

Posted in Gestão do Conhecimento, Tese and tagged as , , ,