Home » Dissertação » SÁ, Marcelo Alexandre. Redes De Cooperação Como Estratégia Para Desenvolvimento Da Agricultura Familiar: Programa SC Rural. Dissertação, 2014.

SÁ, Marcelo Alexandre. Redes De Cooperação Como Estratégia Para Desenvolvimento Da Agricultura Familiar: Programa SC Rural. Dissertação, 2014.

Movimentos políticos e sociais ocorridos nas últimas décadas deram destaque ao que se convencionou denominar agricultura familiar. Considerando-se o fato uma importante conquista visando ao acesso às políticas públicas, há nos meios acadêmicos o entendimento de que o Brasil apresenta diversidade de contextos, onde agricultores familiares e não familiares disputam espaços de atuação econômica. Iniciativas públicas federais e estaduais têm sido implementadas com o objetivo de atender às suas demandas. No contexto estadual, problemas ambientais agravados pelo uso inadequado do solo e da água anteciparam uma intervenção pública nas áreas rurais. Assim, por meio de parcerias com o Banco Mundial, têm sido executados pelo Estado programas de desenvolvimento rural ao longo das duas últimas décadas. Pontuados por objetivos e estratégias diferenciadas, caracterizados por uma crescente ampliação do seu escopo, os “Microbacias” obtiveram resultados e abrangência de público expressivos. Seguindo uma tendência global de formação de redes de cooperação por parte de organizações, o Programa SC Rural apresenta como diferencial, no que se refere às suas estratégias, o foco na estruturação de negócios de agricultores familiares e o fomento à sua organização em redes. A pesquisa analisou a contribuição das redes de cooperação como subsídio para o desenvolvimento da agricultura familiar no contexto dos programas. O estudo tem características exploratória e descritiva, e no caminho metodológico foram utilizadas técnicas de revisão sistemática, entrevistas semiestruturadas e análise de conteúdo. O trabalho de pesquisa permitiu explorar as potencialidades e limites dos programas públicos, trazendo à luz argumentos que contribuem para aperfeiçoar as estratégias de atuação. Pode-se afirmar que as redes de cooperação sociais e econômicas formadas no âmbito dos programas foram fortalecidas com base em estratégias de uso do conhecimento e que essas proporcionaram maiores oportunidades às familias rurais no contexto geral. Como limites, aponta-se como principal o caráter seletivo do público beneficiário do Programa SC Rural. O apoio às redes de cooperação da agricultura familiar se torna então uma importante estratégia de desenvolvimento rural, especialmente pelo impacto social e econômico gerado.

Link para Download: Marcelo Alexandre de Sá

Posted in Dissertação, Gestão do Conhecimento and tagged as , ,