Home » Dissertação » SILVA, Maria Emília Martins da. Gestão Sustentável da Orla Marítima: A Percepção dos Atores Sociais. Dissertação, 2013.

SILVA, Maria Emília Martins da. Gestão Sustentável da Orla Marítima: A Percepção dos Atores Sociais. Dissertação, 2013.

A gestão da sustentabilidade tem sido o foco para decisões gerenciais em praticamente todas as organizações, na busca proeminente de controlar os inúmeros impactos gerados ao meio ambiente pelas atividades antrópicas. Esta preocupação torna-se ainda mais relevante para os espaços em que a atividade socioeconômica depende de um meio minimamente preservado e equilibrado. A necessidade em preservar a zona costeira brasileira constitui uma responsabilidade iminente sobre os recursos naturais deste espaço, incluindo a orla marítima, as praias e a vegetação de restinga. No estado de Santa Catarina, a orla exerce forte influência sobre os fluxos turísticos, favorecendo positivamente o segmento do turismo de sol e praia, com usufruto do mar, da contemplação da paisagem e outros recursos adjacentes. Neste contexto, o Ministério do Meio Ambiente e a Secretaria do Patrimônio da União criaram o Projeto de Gestão Integrada da Orla Marítima (Projeto Orla), constituindo um dos instrumentos do Plano Nacional de Gerenciamento Costeiro, com vistas a promover o ordenamento dos espaços litorâneos sob domínio da União e, implementar um gerenciamento sustentável na costa de forma descentralizada. Diante do exposto, esta Dissertação analisa a processo de implementação do Projeto Orla e implantação do Parque Linear Calçadão (PLC) no município de Itapema (litoral norte do Estado de Santa Catarina), sob a ótica dos atores sociais envolvidos no processo. O objetivo é analisar como a percepção ambiental e o conhecimento dos atores sociais pode influenciar a tomada de decisão gerencial, com vistas à gestão sustentável da orla, a partir da implementação do Projeto Orla num município costeiro. A metodologia adotada para a investigação está pautada no paradigma interpretativista. No tocante aos métodos, estabeleceu-se o estudo de caso para o município de Itapema/SC, com a aplicação de entrevistas semiestruturadas, a observação simples e a coleta de dados visuais do campo de estudo. A técnica da entrevista foi aplicada com 28 atores sociais, sendo 12 com os moradores do bairro Meia Praia, 9 com os visitantes, 4 com as instituições governamentais e 3 com as instituições não-governamentais. A análise e interpretação dos dados qualitativos foram baseadas no método do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC), que assegura a essência do pensamento e conhecimento cognitivo, por meio do discurso, mediados pela linguagem. Além desses, a revisão narrativa de literatura permeou todo o desenvolver do trabalho. Os resultados mostraram que a implantação do PLC contribuiu para a sustentabilidade da orla local, assim como gerou impactos positivos e negativos sob as dimensões sociocultural, espacial, estética, econômica e ambiental, tanto para a orla como para o município. Além disso, percebeu-se a relevância do conhecimento de uma coletividade que vivencia as transformações advindas de uma intervenção no meio natural, culminando na geração de novos conhecimentos, por meio de propostas de ações e projetos para o local. Considera-se, por fim, que o Projeto Orla e o Parque Linear calçadão contribuíram para a gestão sustentável da orla marítima, favorecendo o conforto ambiental, a qualidade paisagística do espaço costeiro, a preservação do meio ambiente e o bem estar da população local e seus visitantes.

Link para Download: Maria Emília Martins da Silva

Posted in Dissertação, Gestão do Conhecimento and tagged as , , ,