Home » Dissertação » SANTANA, Julival Queiroz de. Liderança Autêntica no Batalhão de Operações Policiais Especiais de Santa Catarina. Dissertação, 2012.

SANTANA, Julival Queiroz de. Liderança Autêntica no Batalhão de Operações Policiais Especiais de Santa Catarina. Dissertação, 2012.

A sociedade passa por um período desafiador, marcado por radicais e profundas transformações. Os indivíduos são confrontados com problemas emergentes e cruciais, como fome, miséria, exclusão social, aumento da corrupção e crise de valores. Neste cenário, procuram um novo sentido em suas vidas, um ponto de equilíbrio entre o “ser e o ter”, entre o trabalho e a vida fora dele, caracterizando uma espécie de tomada de consciência individual e coletiva. Buscam um novo modelo organizacional e social, mais holístico, humano e centrado em valores, que requer e pode ser alcançado por meio da liderança autêntica. O objetivo desta dissertação é investigar qual a percepção que os profissionais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) de Santa Catarina  possuem acerca da autenticidade da liderança exercida na Unidade Operacional. Para isso, circunscreve-se o objeto de estudo, a liderança autêntica, ao quadro das teorias de liderança que auxiliam as empresas, os líderes e os seguidores no processo de transformação organizacional. A abordagem da pesquisa é exploratória e descritiva. Para cumprir o objetivo proposto, em um primeiro momento, realizou-se uma revisão sistemática integrativa e uma pesquisa bibliográfica para estabelecer o “estado da arte”, esclarecer conceitos e fornecer elementos para entender a natureza do fenômeno. Após, no período de 19 a 25 de novembro de 2011, efetuou-se pesquisa empírica com 50 policiais militares do Bope catarinense para investigar, mediante aplicação de questionário, o perfil demográfico e o nível de autenticidade percebida dos seguidores em relação aos seus líderes. A análise dos resultados do questionário Authentic Leadership Questionnaire (ALQ) – versão avaliador revela que o nível de percepção da autenticidade da liderança dos seguidores em relação aos líderes é elevado e positivo, atingiu 76,8% de autenticidade percebida, o que indica que no Bope os líderes são percebidos como autênticos. Dentre as dimensões avaliadas da liderança autêntica, obteve-se nas dimensões transparência relacional e autoconsciência 74,8% de autenticidade percebida; na dimensão processo equilibrado de informações, 77,4% e; na dimensão perspectiva moral internalizada, 80,4%. Acredita-se que a liderança autêntica tende a ser um dos fatores elementares e fundamentais na condução de ações e operações policiais especiais, pois proporciona, com suas características e dimensões peculiares e valorativas, o alcance de resultados positivos quando essas atividades são realizadas em condições extremas de atuação. Congrega assim, um fator diferencial e de suma relevância para as organizações que atuam na Segurança Pública e para a própria sociedade nos dias atuais.

Link para download: Julival Q. de Santana

Posted in Dissertação, Gestão do Conhecimento and tagged as , ,