Home » Archive by category "Dissertação" (Page 4)

KLEIN, Vinicius Barreto. Uma Proposta de Modelo Conceitual para Uso de Big Data E Open Data para Smart Cities. Dissertação, 2016.

Atualmente vivemos um contexto onde a sociedade produz um alto volume de dados,  produzidos pelas mais diversas fontes, em diferentes formatos e esquemas distintos, e de forma cada vez mais veloz. Este fato corresponde ao fenômeno big data. Contribuindo com este fenômeno, o movimento dados abertos (open data) também adiciona novas fontes de dados produzidos pela sociedade atual. Os dados big data e os dados abertos podem servir de insumo para a geração de conhecimento, e as smart cities (cidades inteligentes) podem se beneficiar deste processo. Estas cidades representam um conceito que envolve utilizar TICs (tecnologias da informação e comunicação) como meio de melhorar a qualidade de vida nos centro urbanos atuais. Esta ideia motiva-se principalmente pelos diversos problemas enfrentados pelos habitantes destas cidades, como o mal gerenciamento de seus recursos naturais, altos índices de poluição atmosférica, trânsito intenso, taxas de crimes dentre outros, causados principalmente  pela alta concentração de pessoas nestes locais. Neste contexto, o objetivo desta dissertação é identificar as principais fontes de dados e suas características,  e interligá-las às necessidades das smart cities. Foi desenvolvida uma proposta de modelo conceitual para smart cities, que utiliza big data e open data como fonte de dados. Para isso, foi realizada primeiramente uma pesquisa exploratória dos temas relacionados à pesquisa que foram organizados na fundamentação teórica. Em seguida, foram desenvolvidas questões de competência e outras práticas do método OntoKEM para desenvolvimento de ontologias, que guiaram o desenvolvimento do Modelo. Estas questões foram respondidas com auxílio do modelo CESM de Bunge. Em seguida, foi proposto o Modelo, organizado em camadas, e foi realizada sua verificação em um cenário de uso, onde foram apresentadas discussões, resultados e sugestões futuras.

 

Link para download: Vinicius Barreto Klein

PACHECO, Daniela Chagas. Maturidade em Gestão do Conhecimento da Prefeitura Municipal de Criciúma: O Caso dos Setores de Convênios. Dissertação, 2016.

Práticas de compartilhamento, transferência e gestão do conhecimento são pouco discutidas e utilizadas pelo setor público brasileiro, consequentemente há escassez de estudos publicados. Assim, são necessários estudos que auxiliem os municípios na adoção de modelos de gestão, ferramentas e métodos que viabilizem melhores práticas para atender suas necessidades regionais, como é o caso da Gestão do Conhecimento (GC) na administração pública.AGestão do Conhecimento, para ocorrer, requer uma avaliação inicial do grau de maturidade da estrutura envolvida, seja ela a organização como um todo ou um determinado departamento e/ou setor.Dessa forma, esta pesquisa tem como objetivo diagnosticar o grau de maturidade em Gestão do Conhecimento nos setores de convênios da Prefeitura Municipal de Criciúma (PMC). Para tanto, foram identificados os agentes envolvidos nos setores de convênios; aplicado o “Instrumento para Avaliação da Gestão do Conhecimento na Administração Pública” concebido por Batista (2012), identificadosos pontos fortes e as oportunidades de melhoria da Gestão do Conhecimento desses setores, bem como, criado um Business Case com a finalidade de justificar a importância da Gestão do Conhecimento para o setor envolvido. Do ponto de vista de sua natureza esta pesquisa é classificada como aplicada; quanto aos objetivos, como descritiva e exploratória.O público de respondentes é composto porservidores que estão lotados nos diversos setores ou secretarias da PMC e ocupam os cargos que compõe os setores de convênios. Os dados foram obtidos por meio de pesquisa bibliográfica e documental, bem como por meio do Instrumento para Avaliação da Gestão do Conhecimento na Administração Pública. Concluiu-se que o grau de maturidade em Gestão do Conhecimento dos setores de convênios encontra-se no nível 2,o que corresponde a um nível de iniciação. Assim como, a pesquisa concluiu que a realização da avaliação da maturidadeem Gestão do Conhecimento exaltou nos setores de convênios a importância do gerenciamento do conhecimento, eo reconhecimento de que é um processo que precisa ser incorporado no âmbito da gestão de convênios e da administração pública municipal para contribuir com melhores resultados.

 

Link para download: Daniela Chagas Pacheco

RONCHETTI, Anita de Gusmão. Instrumentos de Captura, Sistematização e Disseminação do Conhecimento Tradicional e sua Aplicabilidade em Gastronomia. Dissertação, 2015.

Os Conhecimentos Tradicionais são conhecimentos específicos que constroem as identidades culturais e são considerados Patrimônios Imateriais de uma cultura. Os Conhecimentos Tradicionais Gastronômicos são aqueles que constroem as identidades alimentares. O presente estudo traz uma análise dos instrumentos utilizados para registro de Conhecimento Tradicional, quanto sua aplicabilidade em captura, sistematização e disseminação de Conhecimento Tradicional Gastronômico. Para tanto, a pesquisa está ancorada na abordagem qualitativa e fez-se uma revisão sistemática integrativa a fim de compreender os pontos específicos do tema em questão e definir as categorias e dimensões do Conhecimento Tradicional Gastronômico, utilizados para seleção e análise dos instrumentos. Cinco instrumentos foram pré-selecionados, dos quais três foram analisados. Constatou-se que dois instrumentos são aplicáveis ao registro proposto e que há necessidade de desenvolvimento de instrumentos específicos para registro de Conhecimento Tradicional Gastronômico que compreendam a disseminação. Além disto, apurou-se a existência de um Sistema de Expressão no Conhecimento Gastronômico.

 

Link para download: Anita de Gusmão Ronchetti

EBONE, Denise Santin. Avaliação e Seleção de Plataforma para Cursos Online Abertos e Massivos em Instituições de Ensino Superior. Dissertação, 2015.

Cursos Online Abertos e Massivos (MOOCs) são cursos disponibilizados na Web, abertos a todos, sem barreiras de idade, sexo, escolaridade ou condição social, portanto eles têm a capacidade para comportar milhares de alunos. Devido a essas características é preciso ter uma plataforma virtual específica para atender essa nova modalidade de educação a distância, por isso, várias Instituições desenvolveram suas próprias plataformas, e algumas foram disponibilizadas livremente. Esse trabalho tem como objetivo principal aplicar um modelo para selecionar uma plataforma para MOOCs. Para atingir esse objetivo, foi realizada uma pesquisa bibliográfica e exploratória onde foram identificadas as principais plataformas de MOOCs e as funcionalidades importantes para a sua execução. Também foram identificados quatro modelos para selecionar uma plataforma livre de código aberto, desses foi selecionado o modelo QSOS (Qualification and Selection of Open Source) que foi adaptado para seleção de plataformas de MOOCs com avaliação de critérios de maturidade e funcionalidades. Posteriormente o modelo foi aplicado para comprovar a sua viabilidade e a plataforma selecionada (OpenEDX) foi instalada e testada. Esse estudo evidenciou a importância dessa nova modalidade de educação online, e apresentou como resultado um modelo para seleção de plataformas para MOOC.

 

Link para download: Denise Santin Ebone

BENTANCOURT, Silvia Maria Puentes . Servqual como Instrumento de Gestão da Qualidade da Informação em Ambiente Ead. Dissertação, 2015.

A qualidade da informação recebida influencia a qualidade das ações e decisões que ela gera. Tomar precauções para assegurar sua qualidade é imprescindível quando a informação é oferecida e/ou obtida de forma não presencial. Mediante um estudo exploratório e qualitativo, com variáveis quantificáveis, busca-se avaliar a aplicabilidade do instrumento ServQual para uso na gestão da qualidade da informação em um ambiente de educação a distância. O instrumento concebido para avaliar a qualidade de serviços, uma vez que a informação pode ser entendida como um serviço, pode ser incorporado ao modelo PSP/IQ de gestão da qualidade da informação. O ServQual foi adaptado para avaliar a qualidade da informação em ambiente virtual e serviu para coleta e produção de dados num levantamento de opinião. Utilizaram-se medidas de confiabilidade e variabilidade para verificação do instrumento. Os resultados apontaram os constructos confiabilidade e tangibilidade como os mais importantes pelos participantes, indistintamente o papel desempenhado no curso quando questionados sobre suas expectativas. Para a melhoria da informação no curso, se deverá focar em torná-la mais fácil de encontrar, disponibilizá-las no prazo prometido e aproveitar os recursos do chat. Sugere-se nova avaliação após um ano, na fase final do curso.

 

Link para download: Silvia Maria Puentes Bentancourt

PAIM, Tatieli Dagostim. O Telefone como Mídia para Disseminação do Conhecimento em um Programa de Prevenção Contra o Câncer de Próstata. Dissertação, 2015.

As estratégias de comunicação voltadas à saúde masculina devem ser desenvolvidas por profissionais com conhecimento na área da saúde masculina e com capacitação na área preventiva com ênfase comunicacional. A pesquisa caracteriza-se por um estudo de caso em uma empresa de prestação de serviço em saúde, com abordagem mista, quantitativa e qualitativa. Os instrumentos utilizados nesta pesquisa foram o telefone como mídia para disseminação de conhecimento aos beneficiários do plano de saúde sobre o câncer de próstata e as entrevistas presenciais com questões estruturadas e abertas sobre a clareza na comunicação em saúde e as estratégias comunicacionais. Os resultados demonstraram que dos 235 homens abordados via contato telefônico, 60,40% destes aderiram ao programa de prevenção contra o câncer de próstata. Quanto à intercomunicação, 24 entrevistados foram abordados após a adesão ao programa, todos estes entenderam as informações sobre o câncer de próstata, não ficaram com dúvidas na realização do exame de sangue e não se sentiram constrangidos com a ligação. Em relação às estratégias de comunicação abordadas, a maioria considerou o telefone como a mais acessível e a internet como a menos utilizada. Conclui-se que a estratégia de comunicação objeto deste estudo foi eficaz.

 

Link para download: Tatieli Dagostim Paim

BOTELHO, Maurício. Aplicação de Ontologias na Organização de Conteúdos para Apoio a Equipes de Desenvolvimento de Software. Dissertação, 2015.

O aumento significativo de informações disponibilizadas em ambientes digitais e as novas tecnologias Web têm levado a inúmeras mudanças na atuação dos profissionais da informação. Estas mudanças evidenciam-se na necessidade de novos instrumentos e modos de representação, organização e recuperação das informações. No processo de desenvolvimento de softwares, as equipes de trabalho necessitam que as informações utilizadas pelos seus membros sejam relevantes e de rápido acesso. A área de estudo da Web semântica tem evoluído no sentido de dar suporte a representação de conhecimento, organização de conteúdos e recuperação da informação. Ela auxilia seus usuários a realizarem a busca de informações a partir de uma necessidade específica. A utilização de ontologias vem complementar a especificidade dessa busca, pois através da construção de um modelo de domínio sobre um determinado assunto, a busca realizada pode satisfazer o usuário dentro do contexto semântico específico. Sendo assim, o presente trabalho estabelece uma abordagem para o apoio à organização e localização de conteúdos orientada ao trabalho de equipes de desenvolvimento de software. Para tanto, estruturou-se uma ontologia com base nas atividades de uma equipe de desenvolvimento de software de gestão de recursos humanos na área pública. A ontologia proposta foi inicialmente desenvolvida na ferramenta OntoKEM, tendo sua continuidade na ferramenta Protégé, o que permitiu a criação de instâncias para a demonstração de resultados a partir de perguntas pré-definidas. Com vistas a verificar a viabilidade da ontologia proposta, foi elaborada uma pesquisa junto a equipes de desenvolvimento de software com base nas demandas de acesso às informações identificadas, sendo possível concluir a relevância da proposta. O resultado demonstrou que a ontologia desenvolvida e suas consultas, realizadas a partir do plugin SPARQL, auxiliariam equipes de desenvolvimento de software na área de recursos humanos em suas tarefas diárias. A partir disso, pode-se ratificar seu auxilio na disseminação do conhecimento, proporcionando maior qualidade e rapidez nas tarefas da área.
Link para download: Maurício Botelho

TRIERVEILER, Heron Jader. Orientações para a Aplicação do Conhecimento Organizacional no Contexto de Iniciativas de Inovação no Modelo de Negócio. Dissertação, 2015.

As discussões acadêmicas publicadas recentemente nos campos da gestão estratégica, da inovação, do empreendedorismo e da teoria econômica incorporaram o conceito de modelo de negócio. Ainda que não tenham chegado a um entendimento comum quanto à sua definição, grande parte dos trabalhos relaciona modelos de negócios à lógica fundamental de uma empresa para criação e captura de valor. Não só a academia, mas também o universo empresarial têm levantado discussões sobre modelo de negócio e esta realidade já foi comprovada por pesquisas recentes que indicaram que 30% dos esforços que as empresas consultadas dispenderão em inovação nos próximos anos serão direcionados à inovação no modelo de negócio. Ainda que pareça evidente a estreita relação entre conhecimento organizacional e inovação no modelo de negócio, poucos autores estabelecerem e trataram explicitamente desta relação. Ao trabalhar na intersecção entre as duas disciplinas, esta pesquisa, de cunho teórico, tem como resultado a proposição de um conjunto de orientações para a aplicação do conhecimento organizacional no contexto de iniciativas de inovação no modelo de negócio das organizações. Por meio de uma revisão integrativa da literatura que combinou temas como conhecimento organizacional, modelo de negócio e disciplinas adjacentes a ambos, identificou-se um conjunto de quatro fatores relacionados ao conhecimento organizacional que, quando considerados, potencializam as chances de sucesso das iniciativas de inovação no modelo de negócio. Este trabalho detalha, ainda, os aspectos teóricos e práticos de cada um dos fatores e organiza-os na forma de orientações que podem ser incorporadas por aqueles que estão envolvidos em iniciativas de inovação no modelo de negócio. Por fim, apresenta a sumarização dos resultados em um esquema que pode ser tomado como referência para pesquisas futuras ou por gestores que desejam se beneficiar pelas oportunidades proporcionadas pela inovação no modelo de negócio.

 

Link para download: Heron Jader Trierveiler

TSCHUMI, Henrique de Sá. Fluxo do Conhecimento sobre Plantas Medicinais em uma Rede de Atores da Grande Florianópolis. Dissertação, 2015.

O conhecimento tradicional sobre plantas medicinais tem um importante papel no tratamento de saúde da população e descoberta de novos compostos ativos para medicamentos. Devido ao acesso ampliado à métodos alopáticos, esse conhecimento corre risco de se perder, uma vez que os jovens não se interessam em aprender os conhecimentos que os mais velhos possuem. O compartilhamento deste conhecimento é peculiar, pois na maioria das vezes limita-se à verbalização ou prática. Já a gestão do conhecimento é uma nova disciplina que, através dos pilares, processos, tecnologia, pessoas e liderança, objetiva criar valor, com a criação e compartilhamento do conhecimento. Assim, o objetivo deste trabalho foi identificar o fluxo de conhecimento sobre plantas medicinais na Grande Florianópolis/SC. A etnografia foi a metodologia utilizada como embasadora para coleta e tratamento dos dados. Observou-se que o compartilhamento e o armazenamento do conhecimento é influenciado pelos: (i) atores (fonte, canal, receptor); (ii) motivação em compartilhar e buscar; (iii) obstáculos e barreiras que reduzem o processo; e (iv) contexto favorável. Os principais fatores envolvendo o compartilhamento são o contexto, existir alguém próximo com problemas de saúde, e a motivação, de querer que essa pessoa melhore. A rede social de conhecimento sobre plantas medicinais na região da Grande Florianópolis necessita de poucos intermediários para se alcançar outros atores dentro da rede, facilitando o fluxo do conhecimento.

 

Link para download: Henrique de Sá Tschumi