Home » Archive by category "Dissertação" (Page 2)

PANISSON, César. Políticas Públicas que Subsidiam o Desenvolvimento de Empresas de Base Tecnológica: Um Estudo de Multicasos. Dissertação, 2017.

O novo modelo econômico, baseado no conhecimento, traz a inovação
como principal aspecto de valor para o desenvolvimento social e
econômico de uma nação ou região. Nesse sentido, os Sistemas
Nacionais e Regionais de Inovação buscam constituir uma estrutura com
mecanismos que contribuem para o desenvolvimento da inovação,
através de políticas públicas de fomento e incentivo, além de integrar os
agentes públicos e privados. Dessa forma, os mecanismos de fomento
têm importante papel no desenvolvimento de Empresas de Base
Tecnológica que, por sua vez, tem a inovação como principal fator
estratégico. Este estudo tem como objetivo analisar as Políticas Públicas
que contribuem para o processo de inovação e de desenvolvimento de
Empresas de Base Tecnológica. Para atingir o objetivo proposto,
realizou-se um estudo qualitativo de cunho bibliográfico, exploratório e
descritivo. Para coleta de dados empíricos, foi realizado um estudo de
multicasos e aplicada entrevista semiestruturada, o que subsidiou a
análise de conteúdo categorial. Como resultado pode-se verificar que o
Sistema Nacional de Inovação (SNI) brasileiro possui uma diversidade
de mecanismos que subsidiam a inovação, o que contribui para o
desenvolvimento das Empresas de Base Tecnologica, no qual pode-se
citar os recursos não-reembolsáveis, os benefícios fiscais juntamente
com os dispositivos legais de incentivos, e programas de capacitação
gerencial. Porém, para maior efetividade na aplicação dos
investimentos, o SNI ainda carece de maior dinamismo e articulação
com o sistema produtivo para seu amadurecimento e eficiência de suas
políticas.

Link para Download: César Panisson

LIMA, Taís Azambuja Alves de Lima. Marcas do lugar: conhecimento, intersubjetividade e ficção no processo de mediação da arte Graffiti. Dissertação, 2016.

Este estudo apresentado em formato de dissertação de mestrado foi
desenvolvido no contexto da área de Mídia e Conhecimento do
Programa de Engenharia e Gestão do Conhecimento (PPEGC/UFSC).
No seu conteúdo é descrito o conhecimento produzido e disseminado na
relação mediada por pinturas Graffiti. Para tanto, foram adotados
conceitos e argumentos sobre mídia, conhecimento e, especialmente,
teoria psicanalítica. Também, houve entrevistas com sete artistas e duas
moradoras e ainda entrevistas breves com mais 12 representantes da
comunidade da região em torno da Lagoa da Conceição na cidade de
Florianópolis, capital de Santa Catarina. Como resultados do estudo
observou-se que, em torno dessa relação, (1) há a produção de um
discurso racionalizado e familiar, que formula o conhecimento
necessário para integrar as pinturas Graffiti na região
estudada, justificando-as como objetos de valor sensorial, cultural, moral
e sociopolítico; (2) foi discutida a relação intersubjetiva, consciente e
inconsciente, entre artistas e sujeitos observadores, que é mediada pelas
pinturas Graffiti, provocando o estranhamento e também o
reconhecimento tácito da representatividade das imagens, como marcas
da expressão dos artistas e campo da projeção afetiva do público; (3) foi
considerado o conhecimento de uma iconografia particular, lírica e
predominantemente animista, decorrente das figuras representadas nas
pinturas Graffiti que marca, identifica, distingue, representa e ilustra o
lugar.

Link para Download: Taís Azambuja Alves de Lima

SCHMIEGELOW, Sarah Schmithausen. Disseminação do Conhecimento de Moda na Comunicação Digital de Marcas Populares de Vestuário e Acessórios. Dissertação, 2016.

Neste trabalho é abordada a comunicação das marcas populares de vestuário e acessórios, com ênfase na disseminação do conhecimento de Moda nas mídias digitais. O conhecimento é tratado como um processo de associação, sendo o conhecimento básico caracterizado pela associação de um sinal ou substancia expressiva com, ao menos, uma forma ou ideia. Também foi adotada a distinção entre o conhecimento tácito, resultante de associações intuitivas ou afetivas, e o conhecimento explícito, derivado de associações codificadas ou convencionais. A mídia é abordada sob um ponto de vista estrutural, portanto, é considerada a parte física da informação. A mídia está inserida no processo comunicativo como o sistema físico que suporta, modela e transmite a informação. Assim, um conhecimento é estabelecido quando a observação de uma mídia, como a parte física da informação, resulta na associação com uma ideia ou forma na mente do observador. Para uma marca adquirir valor simbólico, ela deve ser associada a abstrações ideais de valor social ou cultural, através do gerenciamento dos recursos de mediação que suportam, expressam e divulgam informações sobre a marca. As marcas populares de vestuário e acessórios, atuantes no mercado brasileiro, buscam se associar ao conceito de Moda, ativo intangível que apresenta forte valor ou apelo na cultura atual. O objetivo deste estudo é descrever os processos de comunicação de quatro marcas populares – C&A, Lojas Renner, Marisa e Riachuelo, com ênfase na disseminação do conhecimento de Moda. Esta descrição foi feita a partir de fontes documentais, tendo como base a rede digital Internet. Como resultados, verificou-se uma série de estratégias, recursos e ações desenvolvidas pelas marcas visando o reposicionamento como “marcas de Moda”. A qualificação de um produto, serviço ou comportamento de “Moda” ocorre a partir da legitimação atribuída e disseminada por instituições, profissionais peritos e mídia especializada em Moda, que compõem o sistema cultural de Moda. Assim, além de tomar como exemplo a dinâmica cultural e comercial das grifes de Moda, as marcas populares estudadas também desenvolveram e consolidaram estratégias e ações típicas do seu segmento de mercado para disseminar o conhecimento de Moda para o público.

 

Link para download: Sarah Schmithausen Schmiegelow

ARASAKI, Paula Hidemi Kaneoya. O Uso de Mídia Social Corporativa para Inteligência Colaborativa: Um Estudo de Caso. Dissertação, 2016.

Em um contexto de organizações intensivas em conhecimento, o conhecimento dos colaboradores se torna o ativo de maior importância. As organizações se esforçam para gerir esse conhecimento, de forma a incorporá-los em sua estrutura, a fim de criar o conhecimento organizacional, que contribui com a sua competitividade e capacidade de gerar inovação. Nessa perspectiva, surge a inteligência colaborativa como forma de tornar as organizações mais competitivas, por meio da colaboração. Trata-se de uma forma de agregar contribuições de indivíduos diversos, que colaboram entre si, visando entregar um resultado maior e melhor do que aquele obtido apenas pela soma das contribuições individuais. E para que isso ocorra nas organizações, a mídia social corporativa (MSC) é uma ferramenta que possibilita essa interação entre os indivíduos. Nesse contexto, a pesquisa foi desenvolvida com o objetivo de analisar qual a utilização de uma mídia social corporativa em uma organização intensiva em conhecimento, a fim de estimular a inteligência colaborativa. A pesquisa realizada é de natureza qualitativa, com objetivo exploratório e envolveu a realização de um estudo de caso. Como resultados, obteve-se que diversos fatores estão associados ao uso de uma mídia social corporativa, como o senso de comunidade de uma organização, a tecnologia da mídia social e o propósito dela na organização.

Link para download: paula-kaneoya-arasaki

TRUPPEL, José Onildo. A Atenção do Condutor de Automóvel e o Uso de Equipamentos Tecnológicos Interativos. Dissertação, 2016.

Trata esta pesquisa documental sobre a atenção do condutor de automóveis e o uso de equipamentos tecnológicos interativos. A legislação brasileira trata, em diferentes facetas, da permissão para que o condutor de automóvel dispense atenção aos equipamentos tecnológicos interativos e, de outra forma, proíbe o uso de outros. Assim, a pesquisa desvenda os tipos de atenção necessários ao desenvolvimento da condução do automóvel e relaciona a forma de acionamento e de visualização dos equipamentos tecnológicos interativos, de sete das quinze montadoras que mais venderam veículos no Brasil em 2014. A partir daí, investiga, nas normas que regem o trânsito brasileiro, em especial o Código de Trânsito Brasileiro, a atenção que o motorista deve dispor para o deslocamento. Isso para identificar se a legislação brasileira permite ao condutor de automóvel dispensar atenção aos equipamentos tecnológicos interativos. O ato de dirigir é uma tarefa complexa, sendo o condutor do veículo um sujeito que recebe uma grande quantidade de informações, seja do ambiente externo, seja do próprio veículo e, ainda, do seu corpo. Isso demonstra que não é interessante acrescentar fontes de “distração” à sua tarefa que não tenham o propósito de auxiliar durante a condução. Constatou-se que parte desses equipamentos tecnológicos interativos apresentam distrativos aos condutores de automóveis, como equipamentos de entretenimentos, com acionamento e ajustes que desviam sua atenção, cujo funcionamento em nada contribui com a ação de dirigir.

Link para download: jose-onildo-truppel

TAXWEILER, Rudger Nowasky do Nascimento. Um Modelo Para a Extração de Perfil de Especialista Aplicado às Ferramentas de Expertise Location e Apoio à Gestão do Conhecimento. Dissertação, 2016.

As ferramentas de Expertise Location podem ser utilizadas amplamente na Gestão do Conhecimento para apoiar a identificação e o compartilhamento do conhecimento. Porém, manter os dados dos colaboradores de uma organização atualizados nessas ferramentas pode ser desafiador. Muitas vezes, os colaboradores precisam preencher as mesmas informações em diversos sistemas. Como uma abordagem alternativa para simplificar esse processo de atualização dos dados, este trabalho propõe um modelo para a extração automática de perfis de especialistas a partir de seus documentos não estruturados. Assim, realizou-se uma pesquisa aplicada e exploratória com base em uma revisão integrativa da literatura, a qual resultou na identificação das abordagens atuais para a extração de perfil de especialista que permitisse a construção desse modelo. A partir dessas abordagens, foram elaborados um modelo conceitual e um protótipo baseados em Processamento de Linguagem Natural para a tarefa de extração de informações de perfil de especialistas que possam fornecer insumos para a identificação de seus conhecimentos e de suas áreas de interesse. A implementação do protótipo resultou também em uma ferramenta de código aberto. Tal ferramenta é disponibilizada em um site público, em conjunto com o seu código-fonte, e gera uma página de perfil com o uso de componentes de tag cloud e timeline. Com o intuito de verificar a viabilidade do modelo proposto, a partir de documentos de voluntários, foram executados testes comparando os perfis gerados pela ferramenta com os perfis presentes na rede social LinkedIn. Os resultados dos testes demonstraram que o modelo proposto pode representar uma alternativa viável para a geração de perfis de especialistas de forma automática com o objetivo de apoiar as ferramentas de Expertise Location em uma organização. Consequentemente, a adoção desse modelo pode reduzir a necessidade de atualizações constantes dos perfis de especialistas de forma manual.

 

Link para download: Rudger Nowasky do Nascimento Taxweile

OSINSKI, Marilei. Estudo de Métodos para Avaliação de Empresas com Foco nos Valores Intangíveis – Goodwill. Dissertação, 2016.

O modelo de competitividade mudou, nesse contexto, a sociedade entrou em uma era onde os ativos intangíveis são os maiores bens de uma empresa. Contudo, algumas lacunas e incertezas se apresentam na literatura no que concerne a entender qual o valor de uma empresa baseada em atividades intensivas de conhecimento. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho é analisar os métodos de avaliação de ativos intangíveis no contexto da gestão empresarial, econômica e estratégica. A base conceitual aborda o conceito do Goodwill que envolve elementos não materiais e trata da diferença entre o valor de mercado e o valor registrado de determinada empresa. O presente estudo caracteriza-se como descritivo, bibliográfico, indutivo, e foi utilizada a Revisão Sistemática Integrativa, através de uma busca exaustiva por estudos relevantes sobre o tema em questão. Como principais resultados desse estudo podem-se destacar a existência de métodos de avaliação de ativos intangíveis destinados a empresas de setores específicos, como público e/ou privado, podendo estar mais alinhados ao contexto da gestão empresarial; econômica e/ou estratégica. Além disso, constatou-se que ativos intangíveis constituem um tema atual e crescentemente abordado na literatura.

 

Link para download: Marilei Osinski

LASSO, Ana Laura. Método Para o Compartilhamento do Conhecimento do Especialista Usado no Processo de Tomada de Decisão. Dissertação, 2016.

A tomada de decisão é um processo chave para o cumprimento dos objetivos estratégicos da organização e demanda a aplicação de conhecimentos específicos por parte dos tomadores de decisão, em todos os níveis da organização. Logo, um novo colaborador, que ainda não adquiriu o conhecimento específico sobre o novo contexto, pode apresentar dificuldades para realizar a tomada de decisão, alinhada à visão estratégica da organização. Diante disso, aponta-se o potencial das estratégias de compartilhamento de conhecimento, para possibilitar que o conhecimento usado pelos especialistas nesse processo, seja utilizado por outros membros da organização. Neste cenário, realiza-se a presente pesquisa, com o objetivo de propor um método para sistematizar a identificação das lacunas de conhecimento dos novatos e o correspondente compartilhamento do conhecimento do especialista na organização – Método CCE –. Primeiramente, foram explorados os conceitos que levaram à compreensão de como o especialista toma suas decisões, as características do compartilhamento de conhecimento na organização e os diversos modelos de tomada de decisão organizacional. Dessa forma, foram adotados os conceitos da tomada de decisão naturalística, o uso do formato de cenários de situações críticas e o processo de compartilhamento de conhecimento por meio da elicitação, codificação e disseminação do conhecimento, como os elementos conceituais do Método proposto. Posteriormente, procedeu-se à operacionalização do método, por meio da estruturação em etapas, com o uso da metodologia CommonKADS e a construção de instrumentos específicos. Para verificar a aplicabilidade do Método proposto, realizou-se uma aplicação em um departamento de uma empresa de grande porte do setor de tecnologia, localizada em Florianópolis. Desse modo, comprovou-se a coerência e a funcionalidade das etapas e dos instrumentos do Método para o cumprimento dos objetivos estabelecidos. Conclui-se que o Método CCE
oferece uma solução à falta de conhecimentos específicos dos novatos para a tomada de decisão frente a uma situação não familiar, pois disponibiliza os recursos de conhecimento dos especialistas em um formato prático e objetivo, que pode melhorar as condições de tomada de decisão dos novos colaboradores.

Link para dowload: Ana Laura Lasso

CONSONI, Deizi Paula Giusti. COMPETÊNCIAS EMPREENDEDORAS: Estudo de Caso em Uma Organização de Ensino Intensiva em Conhecimento. Tese, 2016.

Muito se tem falado sobre empreendedorismo ao longo dos últimos anos. Seu conceito vem conquistando o olhar de outras ciências, passando, assim, a figurar em espaços para além da organização. As competências empreendedoras passam a ser mais exigidas na formação profissional e valorizadas não somente no mundo do trabalho, mas na sociedade, no setor público, na iniciativa privada e na própria vida do indivíduo. Nessa conjuntura, entendendo que a escola pode ser um eventual ponto de partida do empreendedor para “o mundo” é possível que as competências empreendedoras dos professores dos cursos técnicos possam despertar nos alunos a “vocação empreendedora” ou as competências empreendedoras tão necessárias atualmente. Assim, o objetivo desta pesquisa foi analisar as competências empreendedoras presentes nos professores dos Cursos Técnicos Subsequentes do Campus Florianópolis-Continente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina – IFSC. Para isso, a pesquisa foi conduzida por uma abordagem qualitativa, de cunho exploratório e descritivo. No que tange aos procedimentos foi bibliográfica, documental, com estudo de campo e com estudo de caso. Para análise e interpretação dos dados coletados, utilizou-se a análise de conteúdo. A revisão sistemática integrativa permitiu verificar a inexistência de estudos que analisassem competências empreendedoras em professores, bem como que afirmassem a presença de tais competências nos docentes, tornando essa pesquisa relevante. A pesquisa empírica revelou que os professores pesquisados são empreendedores e que juntos possuem todas as características empreendedoras citadas no modelo de Cooley (1990), quais sejam: estabelecimento de metas, planejamento e monitoramento sistemático, persistência, comprometimento, busca de informações, busca de oportunidades e iniciativa, exigência de qualidade e eficiência, correr riscos calculados, persuasão e rede de contatos, independência e autoconfiança. Por fim, observou-se que as competências planejamento e monitoramento sistemático, comprometimento e exigência de qualidade e eficiência apresentaram-se
com maior frequência que as demais. E a competência busca de oportunidades e iniciativa apresentou-se com menor frequência.

Link para dowload: Deizi Paula Giusti Consoni