Home » Archive by category "Mídia e Conhecimento" (Page 3)

NARDI, Bárbara Zardo de. Conhecimento da Marca de Gestão Jurídica Trabalhista. Dissertação, 2016.

Diversos são os estudos que apontam as marcas como ativos valiosos, porque representam entidades e contribuem para seu reconhecimento social e crescimento econômico. Como sinais da identidade de organização, produto, serviço ou personalidade, as marcas sintetizam atividades e valores na memória de clientes, consumidores, cidadãos e público em geral. Contudo, os princípios da marca, como sinal de identificação e símbolo de reputação, podem ser considerados em cenários diversos: social, humanitário, ambiental e organizacional, considerando-se as empresas ou as instituições públicas, cujas atividades realizadas devem resultar em melhorias aos cidadãos. Nas instituições públicas da Justiça do Trabalho, as leis são iguais para todos os trabalhadores ou cidadãos, contudo, as sentenças trabalhistas decorrem também de interpretações específicas do magistrado ou juiz do trabalho. Assim, a recorrência dessas especificidades caracteriza aspectos específicos do posicionamento profissional de cada magistrado, estabelecendo sua “marca de gestão jurídica”. Essa percepção decorreu da realização de uma pesquisa exploratória que, em parte, ocorreu em um gabinete jurídico do Tribunal Regional do Trabalho, a partir dos interesses pertinentes às áreas de Mídia e Gestão do Conhecimento. A partir da observação direta e de entrevistas abertas com o público interno, foi também realizado um estudo preliminar das possibilidades de aplicação dos recursos pertinentes à área de Mídia e Conhecimento, visando a melhoria dos processos de informação, registro, comunicação e conhecimento, relativos ao sistema de gestão e atuação do gabinete jurídico. Portanto, este estudo trata do sistema de trabalho jurídico do gabinete e, mais especificamente, da parte referente à composição do voto do magistrado, que deve ser formulado de acordo com sua “marca de gestão jurídica”. O objetivo é identificar as possibilidades de aplicação dos recursos pertinentes à área de Mídia e Conhecimento, como as comunidades de prática, espaços colaborativos e biblioteca de documentos, visando o aprimoramento do trabalho de formulação do voto do magistrado, de acordo com sua “marca de gestão jurídica”. Assim, identificaram-se aspectos e elementos que especificam a “marca de gestão jurídica”, considerando-se que, futuramente, essas informações podem servir para compor modelos de recuperação, registro e comunicação do conhecimento da “marca de gestão jurídica trabalhista”.

 

Link para download: Bárbara Zardo de Nardi

PIVETTA, Elisa Maria. Criação de Valores em Comunidades de Prática: Um Framework para um Ambiente Virtual de Ensino e Aprendizagem Bilíngue. Tese, 2016.

Esta tese propõe um framework para interação em ambiente virtual de ensino e aprendizagem bilíngue (língua portuguesa e língua de sinais) fundamentada na Teoria da Cognição Situada em Comunidades de Prática. O processo teórico orientador requer que os ambientes virtuais contemplem os aspectos da socialização, participação, engajamento, relacionamento, aprendizagem e compartilhamento, visando à criação de valores para o capital do conhecimento. O Ambiente virtual de ensino e aprendizagem (AVEA) Moodle, por ser colaborativo, visual, de código fonte aberto, passível de integrar tecnologias internas e externas e usado em grande escala na educação (presencial e à distância), foi selecionado como objeto de estudo. Por outro lado, a literatura e as pesquisas realizadas nesta tese mostram que o Moodle carece de aprimoramento para atender às diferentes habilidades. O procedimento metodológico contemplou pesquisas de cunho qualitativo e exploratório, por meio de entrevistas, ensaios de interação e questionários, a fim de avaliar o Moodle com o público alvo e elicitar requisitos para propor um protótipo de ambiente virtual bilíngue. A otimização do Moodle foi executada por meio do desenvolvimento e integração de novas tecnologias, gerando o protótipo que foi denominado de MooBi (Moodle Bilíngue). Para a especificação dos requisitos, foi realizada uma verificação do MooBi com o público alvo, utilizando as técnicas ensaios de interação e questionário. A análise e verificação dos requisitos permitiram detectar inconformidades, gerar especificações, sugestões e novas recomendações, dando origem ao framework Interato, uma estrutura conceitual para um AVEA bilíngue com criação de valores em Comunidades de Prática.

Link para download: Elisa Maria Pivetta

TARTARI, Jaqueline de Souza. Identificação de Lead Users para Comunidades de Práticas Virtuais Voltadas à Inovação Utilizando o Eneagrama. Dissertação, 2016.

Comunidades de Prática Virtual (VCoP) são ferramentas eficientes no
processo de interação e compartilhamento de conhecimentos entre os
participantes, impulsionando a geração de ideias e inovações. As
pesquisas comprovam que VCoPs apresentam tipologias de acordo com
seus participantes. Assim, VCoPs formadas por pessoas com perfil
inovador são mais criativas e dinâmicas, e otimizam o processo de
geração de ideias. A literatura chama este agente que otimiza o processo
de geração de ideias para inovação de Lead Users. Esta dissertação teve
por objetivo propor diretrizes para identificar lead users para atuar em
projetos de inovação dentro VCoP por meio da revisão de literatura.
Para identificar os lead users mais adequados para cada projeto,
investigou-se as principais competências, de acordo com a teoria do
CHA (conhecimentos, habilidades e atitudes), requeridas a esse perfil
profissional no contexto citado. Para mapear as atitudes, utilizamos a
ferramenta Eneagrama, validada cientificamente e reconhecida por
permitir uma classificação tipológica segundo a atitude, com abordagem
nas competências emocionais (qualidades requeridas para o ambiente de
trabalho). O respaldo teórico e a análise dos conteúdos oportunizaram
propor recomendações para a identificação de lead users que atuarão em
projetos de inovação dentro de VCoPs. Esta pesquisa auxilia as
organizações do conhecimento a selecionarem colaboradores com o
perfil atitudinal adequado para a etapa de geração de ideias em projetos
inovadores, estimula o uso de Comunidades de Práticas Virtuais
voltadas para inovação como uma prática de sucesso e colabora, ainda,
para avanços na gestão do conhecimento e da inovação à medida que
reconhece e compreende as atitudes como fator fundamental para
identificar as competências pessoais.

 

Link para download:JAQUELINE DE SOUZA TARTARI

FORMANSKI, Francieli Naspolini. Aplicabilidade da Gamificação no Contexto Empresarial. Dissertação, 2016.

O rápido avanço tecnológico transforma padrões, originando novos obstáculos. Nesse contexto, a capacidade das empresas em inovar representa uma vantagem competitiva, onde um dos quesitos para que haja inovação é o engajamento dos colaboradores. Ou seja, a gamificação implica ter pessoas empenhadas na realização de suas atividades. Para isso, é preciso estar constantemente motivado e engajado, através de novos modelos de processos. Nesse contexto, a gamificação (que deriva do termo original em inglês gamification), vem sendo utilizada como uma forma de motivação dos colaboradores, abrangidos por esse conceito. A gamificação é apresentada nesta pesquisa como sendo o uso de elementos, técnicas e design de jogos em contextos não-jogo. A mesma tem se tornado um elemento cada vez mais popular em diversos ambientes, no entanto, a aplicação no contexto empresarial ainda é pouco explorada. Sendo assim, entende-se que existe uma lacuna em como de fato a gamificação é implementada nas organizações. Dessa forma, esta dissertação tem como objetivo verificar qual a aplicabilidade da gamificação, no contexto empresarial. Para alcançar este objetivo realizou-se uma jornada científica exploratória empregando as técnicas de revisão bibliométrica, entrevista com especialistas e análise de conteúdo. Verificou-se que a aplicabilidade da gamificação dá-se a partir de um objetivo bem definido, gerando mudanças positivas no processo. A principal mudança gerada, após a aplicação da gamificação, consiste num maior engajamento dos envolvidos no processo gamificado. Para trabalhos futuros, como continuidade a esta pesquisa, propõem-se a realização de uma pesquisa empírica.

 

Link para download: Francieli Naspolini Formanski

RONCHETTI, Anita de Gusmão. Instrumentos de Captura, Sistematização e Disseminação do Conhecimento Tradicional e sua Aplicabilidade em Gastronomia. Dissertação, 2015.

Os Conhecimentos Tradicionais são conhecimentos específicos que constroem as identidades culturais e são considerados Patrimônios Imateriais de uma cultura. Os Conhecimentos Tradicionais Gastronômicos são aqueles que constroem as identidades alimentares. O presente estudo traz uma análise dos instrumentos utilizados para registro de Conhecimento Tradicional, quanto sua aplicabilidade em captura, sistematização e disseminação de Conhecimento Tradicional Gastronômico. Para tanto, a pesquisa está ancorada na abordagem qualitativa e fez-se uma revisão sistemática integrativa a fim de compreender os pontos específicos do tema em questão e definir as categorias e dimensões do Conhecimento Tradicional Gastronômico, utilizados para seleção e análise dos instrumentos. Cinco instrumentos foram pré-selecionados, dos quais três foram analisados. Constatou-se que dois instrumentos são aplicáveis ao registro proposto e que há necessidade de desenvolvimento de instrumentos específicos para registro de Conhecimento Tradicional Gastronômico que compreendam a disseminação. Além disto, apurou-se a existência de um Sistema de Expressão no Conhecimento Gastronômico.

 

Link para download: Anita de Gusmão Ronchetti

PAIM, Tatieli Dagostim. O Telefone como Mídia para Disseminação do Conhecimento em um Programa de Prevenção Contra o Câncer de Próstata. Dissertação, 2015.

As estratégias de comunicação voltadas à saúde masculina devem ser desenvolvidas por profissionais com conhecimento na área da saúde masculina e com capacitação na área preventiva com ênfase comunicacional. A pesquisa caracteriza-se por um estudo de caso em uma empresa de prestação de serviço em saúde, com abordagem mista, quantitativa e qualitativa. Os instrumentos utilizados nesta pesquisa foram o telefone como mídia para disseminação de conhecimento aos beneficiários do plano de saúde sobre o câncer de próstata e as entrevistas presenciais com questões estruturadas e abertas sobre a clareza na comunicação em saúde e as estratégias comunicacionais. Os resultados demonstraram que dos 235 homens abordados via contato telefônico, 60,40% destes aderiram ao programa de prevenção contra o câncer de próstata. Quanto à intercomunicação, 24 entrevistados foram abordados após a adesão ao programa, todos estes entenderam as informações sobre o câncer de próstata, não ficaram com dúvidas na realização do exame de sangue e não se sentiram constrangidos com a ligação. Em relação às estratégias de comunicação abordadas, a maioria considerou o telefone como a mais acessível e a internet como a menos utilizada. Conclui-se que a estratégia de comunicação objeto deste estudo foi eficaz.

 

Link para download: Tatieli Dagostim Paim

BLEICHER, Sabrina. Processos flexíveis para a produção de materiais didáticos para a Educação a Distância: recomendações pautadas na perspectiva interdisciplinar. Tese, 2015.

O problema apresentado nesta pesquisa insere-se no âmbito da Educação a Distância (EAD) ao observar que os processos de produção de materiais didáticos realizados por equipes multidisciplinares conservam, ainda, características típicas de uma Sociedade Industrial. Considerando o surgimento e a consolidação de uma Sociedade do Conhecimento num futuro próximo, tal conjuntura apresenta-se desatualizada. Emerge a necessidade de maior flexibilização dos processos e, por conseguinte, de novas formas de interação, colaboração e de aprendizagem das equipes que os desenvolvem. Com base no exposto, esta tese tem como objetivo geral propor, a partir dos pressupostos das Comunidades de Práticas (COPs), dos Massive Open Online Courses (MOOCs) e do Design Thinking (DT), recomendações, pautadas numa perspectiva interdisciplinar, que possam contribuir para que as equipes multidisciplinares de produção de material didático para EAD obtenham melhorias no desenvolvimento de suas Atividades Intensivas em Conhecimento (típicas da Sociedade do Conhecimento e que exigem contínuo processo de aprendizagem e constante colaboração e interação entre os profissionais que as realizam) e também, e como consequência, consigam flexibilizar seus processos. Para atingir o objetivo, propôs-se uma pesquisa qualitativa e exploratória que, em relação aos procedimentos utilizados para a coleta de dados, classifica-se como bibliográfica (pois se utilizou dos procedimentos metodológicos da revisão da literatura e da revisão sistemática da literatura) e que também fez uso de estudos de campo (envolvendo a aplicação de um questionário, que complementou a pesquisa bibliográfica, e do método Delphi, que teve como objetivo validar as recomendações propostas). Como resultado do estudo realizado, tem-se a proposição de 31 recomendações, elaboradas com uma perspectiva interdisciplinar, que fazem uso de diferentes abordagens e fontes de pesquisa e que versam sobre os processos de produção – tanto em termos de flexibilização, quanto de formação de equipes de trabalho. Acredita-se, com isso, que esta pesquisa colabora com as organizações que atuam na área e, de modo especial, com aquelas que desenvolvem processos de produção de materiais didáticos para EAD por meio de equipes multidisciplinares.

 

Link para download: Sabrina Bleicher

COMARELLA, Rafaela Lunardi. Gestão de objetos digitais de ensino-aprendizagem: construindo um modelo. Tese, 2015.

Os avanços técnico-científicos provocados pela Gênesis da Tecnologia de Comunicação Digital colocam no cenário a discussão de recursos educacionais tecnológicos. Nesse contexto temático, a questão dos Objetos Digitais de Ensino-aprendizagem vem sendo trabalhada sob os diferentes focos tais como modelos de elaboração, avaliação, desenvolvimento de repositórios. No entanto, constata-se a necessidade de se elaborar um modelo de gestão que congregue de modo congruente todas as etapas do processo e potencialize esse tipo de recurso como um instrumento de gestão do conhecimento. Esta pesquisa elabora um modelo teórico-prático de gestão de ODEA, indicando o seu ciclo de vida e etapas essenciais para sua elaboração, armazenamento, utilização e reutilização em ambientes virtuais. A questão que norteia este estudo é “Como realizar a gestão de ODEA observando os princípios da gestão do conhecimento?”. Teoricamente tem como postulado o paradigma da complexidade, da interdisciplinaridade e da gestão do conhecimento. Metodologicamente é uma pesquisa de natureza teórica de caráter exploratório descritivo e tem por objetivo construir um modelo para a gestão de ODEA observando os princípios da gestão do conhecimento. Utilizou-se o método de análise indutivo considerando a abordagem da complexidade. Os dados extraídos de revisões sistemáticas e espelhados em experimentações, sustentados no referencial teórico, constituíram uma análise triangular operando entre três fontes de informação: reconhecimento dos modelos existentes; as categorias conceituais da gestão do conhecimento e da abordagem da complexidade, e extrato de experimentações. Como resultado organiza-se um modelo de gestão de ODEA operando com três sistemas: o de gestão de projetos, o de ambiente virtual de ensino-aprendizagem e o repositório, tendo como mediador um módulo que promove a interoperabilidade entre eles. O GÊNESIS – modelo de gestão de ODEA é um sistema para promover uma aprendizagem atualizada e significativa e criar ativos de conhecimentos pedagógicos em ambientes virtuais, enriquecendo a memória institucional.

 

Link para download: Rafaela Lunardi Comarella

ALRCON, Dafne Fonseca. DIRETRIZES PARA PRÁTICAS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Tese, 2015.

Esta tese tem por objetivo a criação de diretrizes para a implantação das Práticas de Gestão do Conhecimento – PGCs no contexto da Educação a Distância – EAD, com foco no processo de produção de Ambientes Virtuais de Aprendizagem – AVAs. O motivo para a escolha destes temas de pesquisa se deve a percepção da escassez da utilização formal das PGCs em sistemas de EAD. Esta escassez foi percebida, principalmente pela revisão da literatura, orientada aos serviços e processos de EAD. Nesse intento, o percurso metodológico adotou a técnica de Survey que permitiu analisar detalhadamente o grau de maturidade da Gestão do Conhecimento nas organizações de EAD, por meio de um questionário eletrônico, onde participaram (88) organizações formadoras e fornecedoras de serviços de EAD. Para a construção das diretrizes foram identificados os Fatores Críticos de Sucesso – (FCS) e formulado o Modelo de Educação a Distância suportado pela Gestão do Conhecimento. O fator determinante observado na criação do Modelo de EaD emerge da relação contraditória existente entre o elevado índice de percepção por parte das organizações investigadas sobre a relevância das PGCs e a baixa frequência de utilização das práticas, principalmente nas etapas de concepção e desenvolvimento dos AVAs. Como resultado, foram identificadas (05) proposições, contendo (37) diretrizes para implantação das PGCs em organizações e serviços de EaD, cujo intuito está na melhoria da qualidade dos processos de produção de AVAs.

 

Link para download: Dafne Fonseca Alarcon

 

 

CAMACHO, Jhoana Raquel Cordova. O POLO DE APOIO PRESENCIAL E O DESENVOLVIMENTO SOCIOECONÔMICO: UMA LEITURA DO ENTORNO. Dissertação, 2015.

O presente trabalho tem como foco contribuir para campo da pesquisa na área organizacional e comunicacional, depreendendo sobre os fundamentos teóricos que existem referentes à identidade e alinhamento organizacional dentro das universidades. Apresenta-se uma conceituação de Identidade Organizacional como construto que se desenvolve, desde a sua aparição como conceito com autores clássicos como Aristóteles, até o momento em que foi incluído dentro do campo organizacional. A posição dos autores é revisada para identificar o conceito genérico em que o estudo se baseia e elementos de Identidade Organizacional e suas dimensões são identificados. Diante do conhecimento identificado, verifica-se a importância de aplicar estes elementos nas instituições de ensino superior. A pesquisa classifica-se quanto aos seus objetivos como exploratória e descritiva. Em relação aos procedimentos metodológicos, a investigação é de abordagem qualitativa utilizando o estudo de caso para a empiria. A população entrevistada foi composta por docentes de uma universidade do Equador que participam de pesquisas, extensão e gestão institucional. Os resultados apurados mostram que as questões ligadas à Identidade Organizacional têm como ponto relevante a ponderar a fragilidade da liderança. Diante deste quadro é importante propor uma estratégia de comunicação embasadas nos pontos a fortalecer a liderança. A aplicação do presente estudo é relevante, tanto nos processos de Gestão do Conhecimento, quanto em Mídia do Conhecimento.

 

Link para download: Jhoana Raquel Cordova Camacho