Home » Archive by category "Engenharia do Conhecimento" (Page 12)

SILVA, Edson R. G. Governo Eletrônico na Segurança Pública: Construção de um Sistema Nacional de Conhecimento. Dissertação, 2009.

Esta dissertação se preocupa em propor ao gestor público um modelo tecnológico de gestão do conhecimento com adoção de tecnologias da informação e comunicação para subsidiar a tomada de decisão frente ao problema da criminalidade. Para sustentar este modelo, se apresenta uma construção que perpassa por várias teorias relacionadas a algumas áreas do conhecimento desenvolvidas ao longo dos séculos. Verifica-se, ao longo do estudo, como as pessoas processam suas intenções e as transformam em ações, de forma a tomar a decisão mais acertada frente a determinado problema. O intuito aqui destacado é baseado nas premissas da sociedade do conhecimento, que presa pela gestão eficiente do conhecimento nas organizações, podendo estas organizações serem públicas ou privadas. Procura-se, aqui, traçar as diretivas para incorporação dos conceitos da engenharia do conhecimento (EG) na esfera pública. Isto, absorvendo da EG seus métodos e técnicas para formulação de sistemas baseados em conhecimento. Esta formulação deve, contudo, ter suporte de engenheiros do conhecimento, das metodologias de extração e explicitação do conhecimento e da observação dos processos intensivos em conhecimento para mitigar possíveis erros, tendo como plano de fundo o governo eletrônico, que é a fonte para estruturação consciente dos sistemas de conhecimento para a esfera pública federal, estadual e municipal. Esta dissertação ressalta a importância de sistemas de conhecimento como forma de assistir as autoridades na formulação de políticas públicas. O foco de aplicação deste trabalho é a segurança pública, e a solução proposta é a estruturação do Sistema Nacional de onhecimento para Segurança Pública (SNCSP). O SNCSP utilizará as Bases de Conhecimento com as funcionalidades retiradas das técnicas de engenharia do conhecimento com o propósito de subsidiar os agentes públicos na tomada de decisão, dentro de uma gestão compartimentada e autônoma do conhecimento organizacional. Tendo como atributo a interoperabilidade dos sistemas dos órgãos públicos e a integração das informações em várias escalas de governo, as bases de conhecimento desenvolvidas nos níveis federal, estadual, setorial e municipal vão produzir conhecimento para os níveis estratégico, tático e operacional das instituições. Isto visando gerar prognósticos, diagnósticos e projeção de cenários para auxiliar na prevenção, no controle e no combate da criminalidade. Dispondo, assim, dos meios necessários para construção de uma sociedade mais justa, dentro de um estado democrático de direito.

Link para download: Edson Rosa Gomes

IGARASHI, Wagner. Aprendizagem organizacional: proposta de um modelo de avaliação. Tese, 2009.

As pesquisas que estão sendo desenvolvidas na área de aprendizagem organizacional, a partir dos anos 90, buscam gerar subsídios aos envolvidos com o tema. Estes subsídios podem enfocar tanto a identificação dos elementos que devem ser observados ao se proceder a avaliação da aprendizagem organizacional, quanto os aspectos vinculados aos elementos que apoiem a estruturação de processos destinados à avaliação; bem como aspectos que têm relação com as ações geradas, a fim de se obter melhoria de desempenho. Nesse sentido, este estudo busca responder ao seguinte questionamento: como desenvolver um modelo de avaliação direcionado à aprendizagem organizacional, a partir de perspectivas teóricas, que permitam visualizar as possibilidades de melhoria de desempenho? Alinhado a este questionamento, este estudo tem como objetivo estruturar um modelo de avaliação direcionado à aprendizagem organizacional. Para o desenvolvimento do modelo foram utilizadas duas plataformas (teórica e empírica). Em relação aos resultados obtidos quanto à pesquisa teórica, no contexto nacional a partir da base SciELO e no contexto internacional a partir do Portal de Periódicos da Capes, considera-se que a pesquisa teórica gera subsídios ao estudo em relação à identificação das percepções sobre a aprendizagem organizacional; ao processo de avaliação e aos indicadores de desempenho. Ainda em relação às concepções teóricas foram analisados estudos que apresentam proposições direcionadas à aprendizagem organizacional. A análise teórica possibilitou identificar elementos que auxiliam na estruturação do modelo, dentre os quais se destacam: (a) a estratégia organizacional, (b) a cultura organizacional, (c) a infraestrutura organizacional, (d) os recursos humanos internos e (e) as relações externas. A partir destas percepções, foi estruturado um processo composto por três fases (Estruturação, Operacionalização e Gerenciamento do desempenho), as quais permitem passar aos resultados obtidos no segundo momento da pesquisa, vinculados aos aspectos empíricos. Para isso, o modelo de avaliação proposto neste estudo foi aplicado, a título de análise de viabilidade, em duas organizações. A partir das aplicações considera-se que um modelo, nos moldes propostos, possibilita a análise das estratégias adotadas no processo de gestão, em diversos níveis, ou seja, pode-se verificar o desempenho da organização, quer seja em nível local (indicadores), em níveis intermediários (percepções, ações estratégicas e preocupações macro), ou ainda em termos globais. A partir dos resultados obtidos com as aplicações realizadas, o modelo proposto demonstrou apoiar as organizações estudadas, por gerar compreensão dos elementos que podem alavancar a aprendizagem organizacional, por permitir que seja visualizado o perfil de desempenho e por possibilitar aos gestores planejar ações de gerenciamento.

Link para download:
Wagner Igarashi

PRADA, Charles A. Proposta de modelo para o gerenciamento de portfólio de inovação: modelagem do conhecimento na geração de ideias. Dissertação, 2009.

O objetivo da presente dissertação é propor um modelo para o gerenciamento de portfólio de inovação suportado pela modelagem de conhecimento, com o intuito de dinamizar e melhorar a eficácia do processo de inovação. As pesquisas sobre gestão de portfólio possibilitaram identificar a dificuldade dos modelos de portfólio de projetos inovadores em detalhar adequadamente a etapa da geração de ideias e integrá-la ao restante dos processos do gerenciamento de portfólio. Desta forma, o modelo apresentado desdobra esta primeira etapa em detalhes para que se possa abranger os principais aspectos que a envolvem, como também, utilizar a metodologia CommonKADS para modelar o conhecimento. Para tanto, foram pesquisados temas como inovação, geração de ideias, critérios, seleção e avaliações de ideias, gerenciamento de portfólio de projetos, modelos de gestão de portfólio, conhecimento ao longo do processo de inovação, engenharia do conhecimento e a metodologia CommonKADS. O modelo proposto está dividido em quatro processos: geração de ideias; seleção de ideias; constituição e avaliação dos projetos; e desenvolvimento dos projetos. Na etapa da geração de ideias aplica-se a metodologia CommonKADS utilizando os modelos de organização, tarefas, agentes, de conhecimento e, por fim, o modelo de comunicação. Por meio da modelagem do conhecimento a etapa da geração de ideias deverá ser convertida em um ativo organizacional que auxiliará as organizações nas futuras tomadas de decisão ao longo do processo de inovação. Desse modo, espera-se que o modelo proposto possa auxiliar as organizações no gerenciamento do portfólio de inovação, impulsionando a geração de ideias e fomentando estímulos para os idealizadores enviarem suas ideias.

Link para download: Charles Prada

RISUENHO, Flavio. Avaliação da qualidade da informação dos controles de eventos de falha e manutenção de equipamentos industriais. Dissertação, 2009.

Este trabalho propõe a construção e uso de um indicador para monitorar e controlar a qualidade das informações que podem ser obtidas a partir dos controles de eventos de falha e manutenção em equipamentos da indústria petrolífera. Para isso, através de pesquisa bibliográfica, identifica: os cenários das áreas de confiabilidade e manutenção industrial, os principais usos das informações desses registros em estudos de confiabilidade e os atributos de qualidade da informação pertinentes ao processo de coleta e acompanhamento dessas informações. A tarefa de monitoração é então adaptada para esse contexto, gerando um indicador evolutivo para a qualidade de coleta capaz de representar a situação da qualidade dos registros, o qual é elaborado com base no conhecimento de especialistas desse processo. Este indicador traduz, em uma visão gerencial, a situação da qualidade dos controles de eventos de falha e manutenção, tornando possível o acompanhamento periódico da qualidade das informações desse processo e, por conseqüência, diminuindo a incerteza das informações geradas a partir de seus dados e melhorando a qualidade potencial das decisões tomadas com base nessas informações.

Link para download: Flavio Risuenho

FÜLBER, Heleno. Método sistêmico para aplicação de processos de Gestão do Conhecimento baseado em LMS. Tese, 2009.

Este trabalho apresenta um método que tem por objetivo evitar a potencial segmentação na Gestão do Conhecimento (GC) organizacional, advinda do uso de várias abordagens tecnológicas distintas e específicas, especialmente às atividades básicas do processo de geração do conhecimento (armazenar, aprender, comunicar, etc.). Investiga-se qual o impacto tecnológico para que seja possível dar suporte a estas atividades respeitando a integridade e visão sistêmica do processo. A abordagem proposta parte da integração do processo de aprendizagem organizacional com as demais atividades básicas da GC, utilizando-se como base um ferramental tecnológico já presente no cotidiano de muitas organizações, os sistemas de gerência de aprendizagem (Learning Management System – LMS). Primeiramente faz-se uma revisão teórica sobre a GC, que aborda o conhecimento, a sociedade do conhecimento, a engenharia e a gestão do conhecimento, as abordagens da gestão do conhecimento, as atividades da gestão do conhecimento, o processo de gestão do conhecimento, tecnologias utilizadas, e os modelos de gestão do conhecimento. São também apresentados os conceitos sobre os LMS, que além de mostrarem suas características técnicas, realizam uma aproximação destes sistemas com a gestão do conhecimento. Em seguida, apresenta-se o marco metodológico da pesquisa, a solução proposta (método), a análise e interpretação dos resultados, e por fim, as considerações finais da pesquisa.

Link para download: Heleno Fulber

OHIRA, Masanao. Ferramenta para análise do estado de evolução do conhecimento em organizações. Tese, 2009.

O objetivo fundamental deste trabalho é construir uma ferramenta que permita a autoavaliação (avaliação pelos próprios membros da organização), da evolução do conhecimento sob a estrutura do modelo da cabala, que define o compartilhamento e o fluxo do conhecimento, e a avaliação da tensão nas quatro grandes dimensões: Física; Agente; Processo e Cultura, que compõem uma organização. Para o diagnóstico do estado de evolução do conhecimento são aplicados dois tipos de questionários, um de indicadores, outro de atributos, nos quais os itens são métricas de avaliação dos ativos de conhecimento. As tensões das dimensões são obtidas através da aplicação de questionário próprio que avaliam as tensões das dimensões. Para classificar o estado de evolução da organização é proposto um modelo de evolução do conhecimento com quatro estágios. A abordagem proposta fornece ao gestor a visão do atual estágio de evolução do conhecimento e as tensões das dimensões, indicando a direção das ações corretivas que devem ser propostas. Uma aplicação é realizada e seus resultados discutidos.

Link para download: Masanao Ohira

SOUZA, Gilberto. Modelo de Linguagem Corpórea para Artefatos. Tese, 2009

Esta tese, no âmbito de estudo da consciência, apresenta as bases para um modelo de uma linguagem, inerente aos estados internos de um corpo, que expressa as possíveis características biológicas da préconsciência. A partir da contextualização do estudo da consciência em uma linha de pesquisa voltada aos aspectos corporais, pode-se esboçar um modelo de consciência que define elementos fundamentais do corpo como os possíveis descritores do processo de emergência da consciência. A união de elementos descritores em um agrupamento lógico semelhante a uma linguagem fornece a base para a definição de um modelo que além de descrever a interação dos elementos dos estados internos de um corpo, se integra à proposta de esclarecer como esses elementos podem ser utilizados para descrever a emergência da consciência. Uma simulação computacional de um corpo artificial inspirado na biologia humana e com alguns dos componentes da linguagem corpórea, mostra a capacidade de visualização de alguns dos estados internos do artefato. Conclui-se que o modelo de linguagem corpórea pode ser uma parte importante para a descrição do processo de emergência da consciência, e, ainda que a simulação computacional além de incorporar diversos componentes de uma plataforma cognitiva consistente inspirada na biologia humana, fornece um meio para a visualização dos estados internos do artefato simulado.

Link para download: Gilberto C. de Souza

ROTHER, Rodrigo Garcia. Processo para recuperar produtos de inteligência competitiva a partir da memória organizacional: proposta de uma taxonomia para o sistema Mindpuzzle. Dissertação, 2009.

Essa dissertação se propõe a desenhar um processo capaz de ser futuramente desenvolvido computacionalmente em uma ferramenta de inteligência competitiva chamada de Mindpuzzle, que tem como função principal a geração de produtos de inteligência e conseqüentemente na identificação dos sinais e tendências advindas do mercado. Esta ferramenta teve sua origem a partir do projeto NUGIN (Núcleo de apoio ao planejamento e à gestão da inovação em empresas de pequeno e médio porte) com recursos provenientes do FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos). Desta forma, esta dissertação procura resolver o seguinte problema: Como recuperar produtos de inteligência competitiva em uma memória organizacional? O objetivo geral é desenvolver um processo para recuperação de produtos de inteligência competitiva em uma memória organizacional, potencializando dessa forma o acesso a informação e conhecimento de forma ágil. Os objetivos específicos são definidos como sendo: descrever o ciclo de operacionalização do processo de inteligência competitiva; descrever modelos de memória organizacional; propor a integração do ciclo de operacionalização do processo de inteligência competitiva com um modelo de memória organizacional; propor um instrumento baseado em taxonomia para recuperar produtos de inteligência competitiva. A metodologia de pesquisa utilizada nessa dissertação é uma pesquisa exploratória. Como resultados alcançados, têm-se o desenho de um processo estruturado de forma capaz de suportar processos de inteligência competitiva e memória organizacional juntos, possibilitando buscar de forma eficiente por produtos de inteligência competitiva utilizandose de taxonomia.

Link para download: Rodrigo Garcia Rother

BIZ, Alexandre A. Avaliação dos Portais Turísticos Governamentais Quanto ao Suporte a Gestão do Conhecimento. Tese, 2009.

O objetivo dessa pesquisa visa avaliar os portais turísticos gerenciados pelas Organizações Públicas de Turismo quanto a sua capacidade de suporte à gestão do conhecimento. Justifica-se o foco nas Organizações Públicas de Turismo pelo papel que o Estado exerce no fomento da atividade turística. Ao todo foram avaliados vinte e nove portais turísticos gerenciados por Organizações Públicas de Turismo de instância de governança federal e estadual. Utilizou-se o método misto mediante a comparação triangular cruzada entre a construção de um modelo de referência de avaliação de portais turísticos com suporte à gestão do conhecimento baseado em conceitos e modelos de gestão do conhecimento, a mensuração de indicadores quantitativos desenvolvidos a partir do comparativo de três modelos de análises de portais turísticos e do modelo referencial de portal turístico; e a mensuração do instrumento qualitativo construído a partir do modelo de representação de fluxo de informação, no domínio da integração de sistemas de informação, no modelo de ciclo de vida do conhecimento e no modelo de arquitetura da gestão do conhecimento. Como resultado, pode-se perceber as deficiências administrativas e estratégicas das Organizações Públicas de Turismo brasileiras quanto ao uso dos portais turísticos como ferramenta estratégica para tomada de decisões. A ausência de integração entre os envolvidos no processo e do uso de ferramentas de tecnologia e de gestão inibem o processo de obtenção do conhecimento individual (orientação pessoal) e organizacional (orientação as tecnologias), prejudicando o mapeamento do conhecimento (individual e organizacional) bem como a construção de um repositório de conhecimento (memória organizacional). Como considerações finais, afirma-se que os portais turísticos analisados não foram arquitetados para dar suporte à gestão do conhecimento e que o seu uso é subtilizado enquanto ferramenta estratégica de gestão de destinos turísticos.

Link para download: Alexandre Augusto Biz

VALENTIM, Celso S. Modelagem de Conhecimento Estratégico nos Processos de Negócio: Proposta de um Modelo Suportado pela Metodologia CommonKADS. Dissertação, 2008.

Resumo:
Os processos de negócio abrigam conhecimento em diversos formatos e níveis de importância. Esse conhecimento necessita ser mapeado de acordo com as diretrizes estratégicas da organização. Desta forma, este estudo pretende resolver, através da Engenharia do Conhecimento, o seguinte problema: Como modelar o conhecimento estratégico presente nos processos de negócio? O objetivo geral é propor um modelo organizacional que permita priorizar o conhecimento estratégico presente nos processos de negócio, representando-o de forma a obter diretrizes que orientem os software a suportar a gestão do conhecimento, ampliando a performance organizacional. Os objetivos específicos são: identificar e definir critérios para determinar o que é conhecimento estratégico nos processos de negócio; alinhar a visão estratégica à formalização do conhecimento estratégico presente nos processos de negócio; estabelecer indicadores para a avaliação da aderência da modelagem do conhecimento estratégico com os sistemas de apoio às práticas de GC; estabelecer a aplicação da metodologia CommonKADS para verificação do modelo proposto. Este estudo classificasse como uma pesquisa exploratória, com a aplicação do modelo criado através de estudos de caso nas empresas Docol Metais Sanitários e Claris Portas e Janelas. Como resultados alcançados têm-se a formulação de um modelo com orientação estratégica, estruturado para modelagem de conhecimento nos processos de negócio; a aplicação do modelo através de estudo de caso e a contribuição para o desenvolvimento de propostas de modelos que   auxiliem as organizações a sustentar suas estratégias de Gestão do Conhecimento através de técnicas de Engenharia do Conhecimento.

Link para download: Celso Salazar Valentim