BOTELHO, Louise de Lira Roedel. Aprendizagem Gerencial na Mudança em uma Organização Intensiva em Conhecimento. Tese, 2012.

Apesar da importância do assunto para os estudos organizacionais, atualmente encontra-se poucos materiais escritos sobre a aprendizagem de gerentes em situação de mudança organizacional, principalmente quando o universo de pesquisa trata de organizações intensivas em conhecimento. O presente trabalho objetiva compreender o processo de aprendizagem gerencial em uma organização intensiva em conhecimento, durante uma situação de mudança organizacional. Buscando descobrir as perspectivas dos respondentes sobre tal questionamento, um estudo funcionalista foi desenvolvido. Para esse estudo, seis gerentes de uma organização intensiva em conhecimento, a Embrapa Clima Temperado, foram selecionados. Tais investigados conduziram o processo de mudança organizacional naquela organização entre os anos de 2003 a 2006, quando a Embrapa Clima Temperado ascendeu no ranking nacional de desempenho e se tornou exemplo de boas práticas gerenciais no país. O principal método utilizado foi a entrevista em três tempos, a qual foi aplicada com cada pesquisado. Todas as entrevistas foram transcritas e a análise dos dados compreendeu na descrição e a interpretação de diferentes aspectos sobre o fenômeno investigado. A partir dos dados obtidos, categorias emergiram. Como resultado, esse trabalho indicou que os investigados aprenderam diferentes conteúdos durante o processo de mudança. Tais conteúdos foram encontrados em quatro dimensões de aprendizagem, sendo: individual, organizacional, do trabalho e contextual. O estudo apontou, ainda, que as principais formas de aprendizagem identificadas nas respostas dos entrevistados deste estudo foram: projetos de aprendizagem, aprendizagem em grupo, aperfeiçoamento, observação, reflexão e referência. Por fim, este trabalho indicou a presença de fatores facilitadores e inibidores de aprendizagem gerencial durante a mudança organizacional. Como fatores facilitadores destacam-se: pressão e crise, estrutura e estratégia, clima organizacional e liderança. Em nível individual, os fatores foram: humildade, proatividade e identificação com o outro. Em nível individual, a pesquisa apontou para a existência dos seguintes fatores inibidores: falta de tempo, acúmulo de atividades e agenda. Espera-se que esse trabalho contribua teoricamente para a área dos estudos organizacionais, por conduzir uma pesquisa num campo ainda pouco conhecido pelos pesquisadores: a aprendizagem gerencial na mudança organizacional.

Link para download: LOUISE BOTELHO

TOSTA, Kelly Cristina Benetti Tonani. A Universidade como Catalisadora da Inovação Tecnológica Baseada em Conhecimento. Tese, 2012.

O crescimento da importância do conhecimento e da informação enriquece o papel das universidades, que está em processo de mudança. Tradicionalmente as universidades são reconhecidas como produtoras de conhecimento por meio do ensino e da pesquisa. As universidades interagem com o governo e o segmento empresarial, formando o modelo da Tríplice Hélice, definido por Etzkowitz e Leydesdorff (2000). Por meio desta interação podem se criar estratégias de desenvolvimento, crescimento econômico e transformação social, consequentemente, inovação. Sendo assim, o objetivo geral desta tese é analisar o papel da Universidade como catalisador do desenvolvimento de inovação tecnológica baseada em conhecimento na região oeste de Santa Catarina. Para alcançá-lo foi conduzida uma pesquisa qualitativa, descritiva e estudo de caso, tendo como foco do estudo a região oeste de Santa Catarina. Foram conduzidas onze entrevistas junto a representantes das universidades da região e consultadas mais quatro fontes documentais a este respeito, duas entrevistas e análise de fontes documentais de outras três instituições representantes do segmento produtivo e mais duas entrevistas e quatro fontes documentais de representantes do Governo. Ainda foi aplicado um questionário com perguntas abertas e fechadas sobre o tema com especialistas de reconhecida contribuição na área como grupo de referência. Os especialistas foram selecionados por meio do Portal da Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Os dados foram analisados comparativamente. Entre os resultados encontrados estão a identificação de cinco fatores catalisadores de inovação tecnológica baseada em conhecimento sobre os quais a Universidade atua, que são: pesquisa e criação de conhecimento; criação e formação de capital humano; cultura de inovação; parceria universidade-empresa para compartilhamento do conhecimento; e investimentos e infraestrutura. As atividades de pesquisa estão mais relacionadas ao primeiro fator. As atividades de ensino ao segundo e as atividades de extensão, ao quarto fator. Foi detalhado o modo pelo qual a universidade interfere nesses fatores e ainda foram propostas diretrizes para a ação organizada da universidade no intuito de promover a inovação, e com isso sustentar o desenvolvimento da região estudada.  Esse papel foi consolidado na forma de um framework.

Link para download: Kelly Cristina Benetti Tonani Tosta

RAMOS, Magda Camargo Lange. Diretrizes para produção do conhecimento em Bibliotecas Universitárias. Tese, 2012.

O mercado de trabalho exige das bibliotecas e dos bibliotecários novos componentes, competências e princípios, em seus papéis educacionais e profissionais. Este trabalho teve como objetivo geral identificar quais competências são requeridas da direção, dos bibliotecários da BU e dos alunos da última fase do Curso de Graduação em Biblioteconomia da UFSC, na perspectiva da produção do conhecimento, orientado pelos conceitos da Information Literacy. A escolha dos alunos cursando a última fase deu-se pelo fato de ser neste momento que efetivamente se iniciam as disciplinas que trabalham as competências e habilidades técnicas e profissionais específicas e por estarem próximos de assumirem o mercado de trabalho, onde colocarão  em prática as habilidades e competências desenvolvidas no contexto acadêmico. Quanto aos fins, a presente pesquisa classifica-se como estudo descritivo e aplicado. Quanto aos meios de investigação, pode ser classificada como  pesquisa bibliográfica,  documental, e estudo de caso. Quanto às técnicas de coleta de dados foram utilizadas a pesquisa documental e pesquisa quantitativa com aplicação de questionários. Compreende também, uma revisão literária em bases de dados nacionais e internacionais. No que tange aos resultados verificou-se que a direção e os bibliotecários da BU da UFSC, reconhecem seu papel como agente social, responsável por ensinar as competências em informação, mas poucos apresentam competência informacional de acordo com os conceitos da Information Literacy. Preocupam-se com o desenvolvimento das competências e com a formação continuada, visualizam a BU como uma organização que aprende e  reconhecem que a biblioteca não possui ainda um sistema de avaliação de competências; destacam que os conhecimentos transmitidos no curso de graduação constituem o alicerce para que desenvolvam suas atividades profissionais, necessitando, porém, de uma maior contribuição acadêmica, para que as competências individuais sejam construídas. Ressaltam ainda, que para o exercício da profissão, faz-se necessário uma série de outros conhecimentos como: domínio de língua estrangeira, atualização contínua, assumindo o papel de educador, ensinando os indivíduos a aprenderem com a informação. Quanto aos alunos a pesquisa apontou que o curso de graduação em biblioteconomia bem como, o estágio obrigatório não os prepara para o mercado de trabalho. Os alunos pesquisados não possuem publicações científicas nem as competências pregadas pela Information Literacy. A pesquisa em questão possibilitou ampliar a compreensão sobre o desenvolvimento de competência informacional/IL em contextos de ensino/aprendizagem.

Link para download: Magda Camargo Lange Ramos

DZIEKANIAK, Gisele Vasconcelos. Método para Inclusão de Conhecimento Presente em Mídias Sociais no Aprimoramento de Plataformas de Governo Eletrônico. Tese, 2012.

Os modelos contemporâneos de e-gov têm considerado a explicitação, o tratamento e o compartilhamento de conhecimento relacionado à Web 2.0, de modo a incluir conhecimentos disponíveis nas mídias sociais em seus projetos. Esta tese objetiva contribuir, por meio da proposta de um método para inclusão do conhecimento presente nas mídias sociais,  no aprimoramento de plataformas de governo eletrônico. Utiliza a observação direta não participante dos sites de mídias sociais no Orkut, Facebook, Twitter, OpenBook, Blogs e Nings para identificar se ocorre a construção e compartilhamento de conhecimento sobre uma plataforma e-gov brasileira, a qual serviu como análise de viabilidade. O estudo desenvolve  um método baseado em fases identificáveis na engenharia do conhecimento e no governo eletrônico, a partir das quais, é dada a possibilidade de o gestor e-gov reconhecer as mídias sociais como fontes de informação sobre a evolução de plataformas e-gov. Conclui-se que as mídias sociais podem contribuir para o aprimoramento das plataformas e-gov, seja por meio da criação de requisitos baseados no conteúdo compartilhado pelos usuários destas mídias, seja por meio de auxílio para o contínuo aprimoramento das plataformas e-gov, as quais devem pautar-se nas ferramentas 2.0 para chegar na e-participação. Com a aplicação do método foi possível verificar a inclusão de conhecimento presente em mídias sociais, no aprimoramento de plataformas de governo eletrônico.

Link para download: Gisele Dziekaniak

DOS SANTOS, Juliano Soares. Aprendizagem Lúdica como Suporte à Edução de Crianças Surdas por meio de Ambientes Interativos. Tese, 2012.

A criança que nasce com deficiência auditiva severa, em geral, não obtém domínio de uma língua em casa, não tem pré-educação apropriada, não tem acesso à educação formal, e quando consegue, chega à escola sem os fundamentos para correta comunicação e expressão, o que resulta em barreiras para aquisição do conhecimento. O objetivo desta tese é desenvolver um modelo de suporte à educação, baseado em ambientes interativos lúdicos, que facilite o aprendizado da Libras como primeira língua para crianças surdas. Para atender esse objetivo foi adotada pirâmide dos procedimentos metodológicos proposta por Schreiber et al. A particularidade deste trabalho foi utilizar o processo de desenvolvimento de um software, o protótipo experimental, como ferramenta para se obter a solução ao problema da pesquisa. As seis fases de concepção do protótipo são detalhadas: embasamento científico (fundamentação teórica); modelagem pedagógica; analise de requisitos; arquitetura de software; modelagem do sistema; e identidade visual. Além delas, a aplicação junto ao públicoalvo é descrita e analisada. O protótipo foi testado com uma classe especial formada exclusivamente por crianças surdas, com duas classes regulares do primeiro ano, e com uma classe de pré-escola. O modelo proposto resultante descreve um sistema computacional baseado em jogos digitais, fazendo uso de ações exploratórias, instrução de vocabulario e histórias animadas, contando tanto com recursos instrucionistas, quanto exploratórios. O modelo relaciona computador pessoal, TV digital interativa e telefones celulares inteligentes de forma a contemplar o cenario definido.

Link para download: Juliano Soares dos Santos

BRITO, Ronnie Fagundes de. Modelo de Referência para Desenvolvimento de Artefatos de Apoio ao Acesso dos Surdos ao Audiovisual. Tese, 2012.

As tecnologias da informação e comunicação possibilitam a participação do sujeito na sociedade do conhecimento, entretanto o tema da acessibilidade dos surdos aos conteúdos audiovisuais em meios digitais ainda demanda estudos para viabilizar sua efetiva e ampla adoção.

Objetiva-se identificar e analisar as alternativas para o desenvolvimento de um modelo de referência que oriente o reuso de processos, métodos e técnicas para a produção de artefatos que promovam a acessibilidade de surdos aos conteúdos audiovisuais em plataformas digitais.

A partir de uma revisão sistemática da literatura são apontados recomendações para apresentação de conteúdo audiovisual acessível ao público surdo, os requisitos que devem ser atendidos para promover as estratégias de acesso utilizadas por diferentes perfis de surdos, e enumeradas alternativas que podem apoiar estas demandas, como o uso de legendas textuais e com janela de língua de sinais.

O modelo de referência contempla a produção de conteúdos a partir da tradução do material audiovisual, sendo identificadas e elaboradas recomendações para a geração de legendas em vídeo de língua de sinais ou na forma escrita. Busca-se integrar a produção destes tipos de artefatos, por meio de processos manuais ou automáticos sendo identificadas as mídias que apoiam ou são resultantes dos processos de produção de artefatos de apoio a acessibilidade.

O modelo de referência é validado diante a consulta a especialistas e aplicado em uma implementação de referência de um sistema para acessibilidade com cenários de entrega na televisão digital interativa e na web.

Como resultados são apresentadas as recomendações e alternativas em relação aos processos e mídias necessárias para a acessibilidade dos surdos ao audiovisual digital.

Link para download: Ronnie Fagundes de Brito

FERREIRA, Denize Demarche Minatti. Gestão e Uso da Água na Suinocultura: Um Diagnóstico a partir da Comparação de Pegadas Hídricas 2011. Tese, 2012.

O atual modelo de civilização é baseado num modo de produção e de consumo desenfreados que se reflete em exploração excessiva do meio ambiente. A emergência de proteção ao meio natural trouxe uma crescente preocupação com a necessidade de consolidar um processo de gestão sobre o uso e aproveitamento racional dos recursos naturais. A conservação dos recursos hídricos constitui um desafio para a sociedade, pois a questão da qualidade e disponibilidade da água agrava-se a cada dia. Especialmente no caso de Santa Catarina, os resíduos industriais, os dejetos provenientes da criação de animais e a contaminação pelos agrotóxicos e defensivos utilizados na lavoura comprometem a qualidade dos mananciais. Em relação à suinocultura, o estado é o principal produtor em número de abates, o que exige grande demanda de água, logo, necessidade de manutenção do recurso, especificamente nas regiões de maior concentração de animais. Diante disso, há que se avaliar a perspectiva da suinocultura catarinense, frente ao contexto atual da produção, quando se leva em conta a questão ambiental, observando-se de modo abrangente as diferentes dimensões do problema. A presente tese analisa o processo de gestão e uso da água na referida atividade, sob a ótica da gestão do conhecimento dos envolvidos no processo (suinocultores e indústria), principalmente na região Oeste do estado. O objetivo principal é fazer uma análise dos conhecimentos e das práticas de preservação da água pelos atores envolvidos no processo, considerando-se conhecimentos tácitos e explícitos. As práticas de gestão e uso da água foram analisadas a partir da aplicação de dois instrumentos de investigação em forma de questionários com perguntas abertas e fechadas, ambos abarcando a questão ambiental e o modo da criação de suínos, praticado. O instrumento de investigação direcionado à indústria buscou também investigar se as empresas têm atividades formais ou institucionalizadas de gestão do conhecimento. Os instrumentos de investigação foram aplicados em quatro (4) indústrias e em nove (9) produtores de suínos. De posse da análise das respostas, aplicou-se o Modelo da Pegada Hídrica, ferramenta que estima o uso de água na atividade. A conclusão apresenta estratégias para disseminação e aproveitamento de conhecimentos que poderão nortear uma proposta para um redirecionamento nas formas atuais de produção. A gestão do conhecimento da sustentabilidade permeará a construção de um panorama atual, que poderá contribuir para uma melhor gestão do recurso água, na região onde há maior concentração de suinocultores.

Link para download: Denize Demarche Minatti Ferreira

RONCARELLI, Dóris. Concepção e Organização de uma Taxionomia para Análise e Avaliação de Objetos Digitais de Ensino-Aprendizagem. Tese, 2012.

A evolução do modo de Comunicação pelas Tecnologias Digitais tem-se intensificado nos últimos anos de forma emblemática, implicando, em geral, nos processos de gestão de conhecimento e, singularmente nos programas educacionais. No Brasil, têm-se ampliado as condições de oferta de cursos na modalidade a distância, implicando em mudanças verticais na modalidade presencial. Os recursos educacionais abertos se complexificam e se estendem vertiginosamente. Esta pesquisa trata especificamente dos Objetos Digitais de Ensino-Aprendizagem. É um recurso que se expande significativamente pela acentuação da cultura da convergência. O problema proposto é: quais critérios asseguram a congruência interna necessária aos Objetos Digitais de Ensino-Aprendizagem, no cenário da cultura da convergência? Este estudo tem por objetivo elaborar uma taxionomia para análise e avaliação de Objetos Digitais de Ensino-Aprendizagem. Para o desenvolvimento desta pesquisa elege-se, como postulado, uma construção interdisciplinar que emerge de três grandes áreas: Filosofia, Pedagogia e Tecnologia. A metodologia está baseada na pesquisa exploratória, limitada ao estudo de caso. O método de análise indutivo se desenvolve pela tríade entre categorias conceituais; identificação dos atributos dos Objetos Digitais de Ensino-Aprendizagem, eleitos a partir de critérios pré-estabelecidos e do resultado da avaliação de vinte e cinco especialistas na área. Os resultados dessa triangulação devidamente sistematizados constituem uma taxionomia para análise e avaliação de Objetos Digitais de Ensino-Aprendizagem. Essa taxionomia, nomeada KDOLT [Knowledge of Digital Objects Teaching-Learning], pretende ser instrumento prático que assegure uma microunidade de conhecimento com atributos necessários para potencialização destes objetos, tais como: congruência pedagógica e ergonômica em tempo real.

Link para download: Dóris Roncarelli

MALDONADO, Mauricio Uriona. Dinâmica de Sistemas Setoriais de Inovação: Um Modelo de Simulação Aplicado no Setor Brasileiro de Software. Tese, 2012.

As empresas inovam por meio de interações dinâmicas e complexas com outros agentes de conhecimento, formando um sistema de inovação. No entanto, estudos prévios não levam em consideração as propriedades dinâmicas de tais sistemas. Este trabalho objetiva incrementar a compreensão sobre os efeitos dinâmicos do conhecimento e aprendizado na atividade inovativa ao desenvolver um modelo dinâmico do sistema de inovação. Um novo framework foi construido, que inclui os componentes e relações essenciais de um sistema de inovação, a partir de uma revisão sistemâtica de literatura. O framework foi instanciado para o caso do Setor Brasileiro de Software no Brasil e formalizado num model de dinâmica de sistemas, utilizando dados da Pintec e da literatura prévia. Esta pesquisa proveê explicações sobre como o conhecimento e o aprendizado afetam a dinâmica dos sistemas de inovação e, a partir do modelo, demonstra a dinâmica do mesmo ao realizar experimentos pontuais.

Link para download: Mauricio Uriona Maldonado

SOARES, Aline Pereira. Gestão do Conhecimento e Conflitos Organizacionais em EaD: Construção de uma Teoria Substantiva. Tese, 2012.

Este trabalho apresentará a construção de uma teoria substantiva sobre a gestão do conhecimento em situações de conflito em Educação a Distância. O objetivo surge a partir da revisão teórica, ao identificar que boa parte do conhecimento relacionado ao conflito no ambiente interorganizacional e da gestão do conhecimento ainda está balizado por descobertas baseadas em pesquisas antigas. Tal fato é decorrente principalmente do acelerado desenvolvimento tecnológico, social e organizacional (intensificado) dos últimos anos, que ocasionou novos problemas para as organizações, especificamente às que trabalham a distância. Assim, na primeira parte desta pesquisa buscou-se desenvolver os principais conceitos sobre gestão do conhecimento e conflito. A segunda parte do trabalho identifica quais paradigmas teóricos (interpretativista, humanista radical, o estruturalista radical e funcionalista e o paradigma da complexidade) podem nortear a gestão do conhecimento em situação de conflito interorganizacional em um curso na modalidade de educação a distância (EaD). Para atingir os objetivos propostos foi realizado um estudo de casos com a equipe do Projeto Aluno Integrado (PAI), desenvolvido na modalidade de educação a distância (EaD), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Nele foi utilizado o método da Grounded Theory (GT), por perceber sua relevância para o desenvolvimento de teorias. Os resultados encontrados nessa pesquisa fornecem três bases de análises teóricas: a primeira aponta que o paradigma Interpretativista é o que mais predomina no curso, tendo-se observado como cada entrevistado interpretava a realidade apreendida no Projeto. A segunda, relacionada à primeira, identifica que há poucos sinais de presença do paradigma dos Sistemas Adaptativos Complexos (SAC), uma vez que a equipe utilizou muito pouco os critérios de análise dos SAC´s propostos por Stacey (2006) e Axelrod e Cohen (2000). A terceira gerou, com base na teoria substantiva, um esquema teórico e um quadro que mostram as relações de interação e causa-efeito do conflito e da gestão do conhecimento – permitindo alcançar os objetivos da pesquisa. Uma das conclusões da tese está relacionada à teoria fundamentada em dados que desenvolvida, em que foram observados dois pontos importantes: a identificação de novos motivadores de conflitos, específicos dessa equipe de EaD, a saber: Ambiente virtual/tecnologia; Poucos treinamentos; Projeto Piloto; Autonomia; Infraestrutura; Falta de definição clara de papéis; Comunicação; Divergência de objetivos; Atitudes; Motivação; Liderança; Mudança organizacional; Conscientização; Tamanho do grupo; Ameaças externas; Sentimento de perda; Relacionamento e Estrutura organizacional. Também foi possível identificar a necessidade de inserir a Infraestrutura tecnológica como fator importante no modelo das cinco condições necessárias para promoção da espiral do conhecimento, proposto por Nonaka e Takeuchi (2008). A partir dessa pesquisa, sugere-se que os estudos com equipes que trabalham a distância considerem os novos motivadores de conflito e os aspectos que revisam o modelo da gestão do conhecimento, identificados nessa tese.

Link para download: Aline Pereira Soares