porno
beşiktaş escort mecidiyeköy escort aksaray escort bahçeşehir escort
Home » Archive by category "Tese"

COSTA, Rejane. Modelo de Competências Docentes em Universidades Inovadoras Brasileiras Públicas. Tese, 2021.

A crescente discussão sobre as competências permeia por várias vertentes de pesquisas. As competências profissionais, a gestão por competências, a relevância das competências individuais para o sucesso, colaboração e cooperação organizacional, bem como o mapeamento e a modelagem das competências são temas latentes nos vários tipos de organizações. No contexto universitário, as competências docentes vêm ganhando destaque, principalmente nas circunstâncias de uma pandemia. Os docentes precisaram se reinventar para dar conta das demandas de suas aulas remotas, apontando para reflexões sobre o papel do docente, as mudanças nas práticas de sala de aula, que estão, por vezes, enraizadas no modelo do ensino tradicional. Frente a esse cenário, o objetivo desta tese é propor um modelo para diagnosticar as referentes competências docentes para atuar em universidades inovadoras brasileiras públicas (UIBPs). As universidades selecionadas pertencem ao Ranking Universitário Folha (2019) no quesito inovação. Quanto à abordagem trata-se de uma pesquisa qualitativa. O procedimento adotado seguiu os critérios da pesquisa de campo e bibliográfica, delimitados pela área da ciência teórica e prática. Em relação aos procedimentos é uma pesquisa de natureza exploratória, descritiva e propositiva. Trabalhou-se com uma busca bibliográfica por meio da revisão integrativa. Usou-se a técnica painel Delphi para categorizar e classificar as competências apontadas pela literatura. Após essa categorização, houve o ranqueamento, com a identificação de quais competências eram mais importantes em cada categoria apontada pelo painel Delphi. Ambas as metodologias foram aplicadas com especialistas envolvidos, de forma direta ou indireta, com docentes e com inovação, sendo especialistas distintos em cada etapa. O modelo é composto por 60 proposições elaboradas dentro do cotidiano acadêmico, que foram criadas a partir das competências ranqueadas pelos especialistas. O modelo depois de submetido e aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos (CEPSH), está pronto para ser aplicado aos docentes das UIBPs. Com a devolutiva de 227 questionários, realizaram-se as análises qualitativa e quantitativa. Como resultado, o modelo diagnosticou que as competências docentes apontadas como fracas são: comunicação não verbal (18,5%); trabalho em rede (17,6%); protagonismo digital (17,2%); criatividade (12,3%); facilitador (11,9%); suporte social (11,9%) e uso de tecnologias digitais (11%). Com o percentual das proposições apontadas como frágeis pelos docentes, tem-se o ponto de partida para que o gestor acadêmico possa direcionar suas capacitações docentes. O modelo tem a vantagem de poder ser aplicado tanto no âmbito individual quanto no coletivo. O diagnóstico das competências docentes para atuar em UIBPs facilita o atingimento das metas e das estratégias institucionais, bem como aproxima e promove o investimento nos talentos docentes da organização. As instituições que estiverem atentas à valorização do seu capital humano docente, consequentemente, alcançarão resultados diferenciados. Entende-se que os resultados desta pesquisa trazem, portanto, contribuições relevantes para o cenário do ensino superior, principalmente para os gestores acadêmicos, no âmbito nacional. Com isso, contribui para o avanço da ciência na área da gestão do conhecimento, expandindo o horizonte de novas demandas teóricas e práticas no que tange às competências docentes, fazendo frente às novas necessidades do capital humano docente na universidade inovadora.

Palavras-chave: Sociedade do conhecimento. Capital humano. Competências docentes. Modelo. Universidades inovadoras brasileiras públicas.

Link para download: Rejane Costa.

CAUMO, Rafael Bassegio. Indicadores Socioeconômicos Produzidos a partir de Big Data: Um Framework para Avaliação da Qualidade Estatística Aplicado ao Turismo. Tese, 2021.

Representações de conhecimento explícito sob a forma de indicadores socioeconômicos são tradicionalmente construídas por produtores de estatísticas públicas do setor público, pela academia e por instituições do terceiro setor, usualmente se utilizando de censos, pesquisas amostrais e registros administrativos. Apesar de reconhecidos pelo rigor científico, tais processos de produção de informação são por vezes caros, demorados e de operacionalização complexa, uma vez que consideram predominantemente levantamentos em campo conduzidos por pessoas. Com o advento da Revolução dos Dados e do Big Data, a utilização de fontes alternativas de dados traz oportunidades de contorno a algumas das problemáticas dos processos tradicionais de produção de indicadores socioeconômicos. Entretanto, novos desafios se apresentam e no centro das dificuldades estão questões relativas à aferição e à garantia da qualidade estatística das informações produzidas. Com o entendimento de que a estrutura dos arcabouços para avaliação da qualidade estatística depende do contexto de sua aplicação, optou-se pelo foco nos indicadores de turismo. A escolha referente à delimitação setorial se deu pela percepção de que o turismo possui muita relevância na atividade econômica de Florianópolis e está na linha de frente do aproveitamento dos benefícios trazidos pelo Big Data. Nesse contexto, a presente tese tem por objetivo propor um framework para a avaliação da qualidade de indicadores de turismo produzidos a partir de Big Data. No âmbito da Design Science enquanto paradigma filosófico, utilizou-se do método Design Science Research para condução da pesquisa, com auxílio de técnicas do tipo pesquisa documental e bibliográfica – de forma sistemática e integrativa – durante a fase do desenvolvimento do artefato e de questionários aplicados a especialistas no tema – de acordo com a técnica Delphi – para fins de verificação de estrutura. Em paralelo, testou-se a aplicabilidade do framework em um contexto prático, utilizando-se de um indicador que se propõe a refletir a satisfação do turista de Florianópolis e de Balneário Camboriú, construído a partir de dados extraídos da plataforma TripAdvisor. Ao final, o framework resultante se diferencia dos já existentes por ser mais abrangente em termos de aspectos de qualidade que considera e ser o único até então percebido em nível nacional e também para o contexto dos indicadores de turismo. Sua estrutura considera três domínios, cinco dimensões e vinte e sete requisitos de qualidade, tendo cunho primordialmente conceitual, porém acompanhado de uma primeira proposta de protocolo para operacionalização prática, capaz de emitir pareceres de qualidade gerais ou parciais, a servir de referência para trabalhos futuros. Acredita-se que os resultados permitiram avançar frente às lacunas de pesquisa e se espera que contribuam para elucidar e disseminar ainda mais as possibilidades de inovação e complementariedade aos processos tradicionais de produção de estatísticas, assim como para orientar a aferição da qualidade dos produtos inovadores.

Palavras-chave: Indicadores socioeconômicos. Estatísticas públicas. Big Data. Qualidade estatística. Turismo.

Link para download: Rafael Bassegio Caumo.

TRINDADE, Evelin Priscila. Gestão do Conhecimento Aplicada à Internacionalização de Pequenas e Médias Empresas (PME) Intensivas em Conhecimento. Tese, 2021.

Esta é uma tese para o Programa de Pós-graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento (PPGEGC) da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC. Teve como objetivo principal estabelecer um modelo que descreveu quais as variáveis significativas são mais relevantes no processo de internacionalização de uma PME intensiva em conhecimento. Para alcançar este propósito foi realizada uma busca na literatura, sobre os temas principais: PME e internacionalização de empresas e Organizações Intensivas em Conhecimento (OIC) nas bases de dados Scopus, Science Direct e Periódicos CAPES. Foram selecionadas e analisadas 23 soluções voltadas para internacionalização de PME. Uma delas foi selecionada como base para identificação dos fatores críticos a internacionalização das PME intensivas em conhecimento. O estudo selecionado apresentou 14 barreiras à internacionalização de PME. Estas foram consideradas como as variáveis preliminares à internacionalização das PME intensivas em conhecimento. Para identificar e validar quais deles realmente eram relevantes para o processo de internacionalização das PME intensivas em conhecimento foi elaborado um instrumento de pesquisa que, com apoio de uma associação de classe das empresas de software (empresas intensivas em conhecimento) brasileiras, foi enviado um instrumento de pesquisa para os gestores dessas empresas. Como resultado, foram recebidas 29 respostas, sendo 23 delas válidas. Este estudo segue o método dedutivo, descritivo, de natureza quantitativa. Quanto à análise de dados, definição do modelo e otimização dos resultados, foi utilizada a regressão binária (técnica estatística para análise de dados). Como resultado foram identificados quais das 14 variáveis eram de fato relevantes à internacionalização das PME e aquelas que, após as análises realizadas com auxílio do software SPSS, realmente interferem nas chances de uma PME ser intensiva em conhecimento.  Por fim, foi proposto um modelo teórico adequado aos dados encontrados e que mostrou a relevância principal de duas variáveis, capital e tempo, o aumento da variável capital eleva em até 13 vezes as chances de uma PME intensiva em conhecimento de ter um processo de internacionalização de maior êxito. 

Palavras-chave: Internacionalização de Empresas 1. Pequenas e Médias Empresas (PME) 2. Organizações Intensivas em Conhecimento (OIC) 3. Regressão Binária 4. Modelo de Relevância 5.

Link para download: Evelin Priscila Trindade.

HASSE, Danilo. Modelo de Orquestração Baseado em Contexto para a Coordenação da Resposta a Desastres e Emergências. Tese, 2021.

Desastres e Emergências são eventos que impactam comunidades locais, regionais e até globais podendo causar enormes perdas econômicas, ambientais, em infraestruturas e, mais importante, humanas. A complexidade destes eventos é um desafio contemporâneo, pois a
diversidade dos seus tipos implica em diferentes tecnologias, sistemas e processos necessários para reagir a eles. Neste cenário, a coordenação da resposta a desastres e emergências de forma integrada é um desafio ainda maior, onde os “Sistemas de Gerenciamento de Desastres e Emergências” (Disasters and Emergency Management Systems – DEMS) podem constituirse em ferramentas de solução tecnológica. Por outro lado, as tecnologias de ontologias da Web Semântica, atualmente, são pesquisadas como solução para a integração de diversas fontes e padrões de dados. Outras tecnologias têm promissores impactos para os DEMS, como
as Redes Sociais nas suas métricas de análise e o uso de sistemas móveis (Mobile systems) em conjunto com a Web. Além disso, os sistemas Conscientes de Contexto demonstram um conjunto promissor de pesquisas com soluções para a integração e compartilhamento de dados
em um ambiente tecnológico distribuído de sistemas ubíquos e Big Data. O trabalho propõe como solução de integração de dados neste cenário tecnológico um Modelo de Orquestração baseado em Contexto para Coordenação de Resposta a Desastres e Emergências. No enfoque
apresentado os problemas relacionados com a orquestração dos DEMS foram desenvolvidos no modelo em conjunto com uma prova de conceito na coordenação da resposta da emergência de COVID-19, no Brasil e no Estado de Santa Catarina. A COVID-19 é uma doença respiratória aguda causada pelo novo Coronavírus 2 (SARS-CoV-2). As políticas de
resposta à crise desta emergência precisam tratar diretamente a epidemia, levando em conta as dimensões e aspectos de integração e compartilhamento de dados. O presente trabalho foi desenvolvido na perspectiva de uma metodologia de pesquisa científica baseada na Design
Science Research (DSR), onde o problema de pesquisa enfoca a dificuldade de integração e compartilhamento de dados com contexto para órgãos governamentais, voluntários e civis (população afetada ou não), envolvido no processo de coordenação da resposta como na crise
do COVID-19. A metodologia de pesquisa envolveu a integração da metodologia NeOn de desenvolvimento de ontologias com a DSR, sendo os paradigmas metodológicos adotados, com o apoio na literatura científica, através de Revisões Narrativa, de Escopo e Sistemática. A
pesquisa tecnológica do trabalho visou contribuir com a orquestração da integração e compartilhamento de dados, baseada em contexto, através de uma ontologia como um “orquestrador OWL DEMS”. O resultado é um middleware para a orquestração de diferentes aplicativos e sistemas Web DEMS. Duas características podem ser destacadas nos resultados:
(1) O enfoque no contexto baseado em redes de competências; e, (2) A agregação de dados de contexto, representando o conhecimento da consciência de situação (situation-awareness). Os trabalhos futuros envolvem a aplicação do uso de modelo em dispositivos que atuem na
resposta real de uma emergência, como a COVID-19 e uma plataforma de disseminação e atualização dos dados, na forma de um framework proposto para realizar as operações necessárias.

Palavras-chave: Orquestração de dados. Ontologias. Consciência de Contexto. Emergências.

Link para download: Danilo Hasse.

OLIVEIRA, Paulo Cristiano de. Teoria Substantiva dos Fatores que Influenciam a Utilização do Ava na Gestão da Educação a Distância em uma Universidade Pública. Tese, 2016.

A consolidação da Sociedade do Conhecimento e o avanço da
Tecnologia da Informação (TI) têm influenciado na expansão da oferta
de cursos em Educação a Distância (EaD). A estruturação desses cursos,
baseada em tecnologias digitais, como o Ambiente Virtual de
Aprendizagem (AVA), adquire um papel importante neste contexto.
Entretanto, há lacunas nas teorias a respeito do emprego dessas
tecnologias no gerenciamento da modalidade. O objetivo deste estudo
foi desenvolver uma teoria substantiva dos fatores que influenciam a
utilização do AVA na gestão da EaD, a partir da percepção dos gestores
do Projeto Aluno Integrado, da Universidade Federal de Santa Catarina
(UFSC). Foram utilizados os procedimentos metodológicos da
Grounded Theory, à luz de Strauss e Corbin (2008), com apoio do
software ATLAS.ti. Os resultados revelaram seis fatores: elementos
internos, agentes externos, compreensão da situação, sensações do
gestor no uso do AVA, intenções do gestor no uso do AVA e processo
de mediação (categoria central). Os fatores foram integrados em torno
da categoria central, permitindo a elaboração da hipótese fundamental
da teoria e o estabelecimento de condições causais e interventoras. O
modelo relacional, com oito proposições, permitiu demonstrar quatro
consequências: otimista, pessimista, de apatia educacional e de apatia
gerencial. A análise da categoria central revelou ainda quatro
subprocessos, que envolvem seus mecanismos de ação/interação:
compreender o curso, preparar o curso, gerenciar o curso e finalizar e
avaliar o curso. Também foram identificadas condições contextuais
externas e internas que influenciam as estratégias do processo de
mediação, numa sequência de quatro movimentos, em três fases no
decorrer do tempo. Ao se contrapor às visões superficiais do AVA como
instrumento de gestão, a conclusão principal do estudo é que as
dimensões do processo de mediação o colocam como elemento
potencializador de processos ora administrativos, ora educacionais no
desdobramento do curso. Espera-se que os resultados contribuam para
expandir o conhecimento sobre o processo de gestão da EaD,
considerando a necessidade de se pesquisar mais acerca das implicações
da utilização das tecnologias digitais no gerenciamento de cursos a
distância.

Palavras-chave: Gestão da Educação a Distância. Ambiente Virtual de
Aprendizagem. Processo de Mediação. Grounded Theory.

Link para download: Paulo Cristiano de Oliveira.

TARACHUCKY, Laryssa. Framework Conceitual para Apoiar a Formulação de Estratégias de Design de Interação Urbana Envolvendo o Uso de Recursos de Mídia Locativa Digital. Tese, 2021.

A sociedade contemporânea presenciou, ao longo das duas últimas décadas, o desenvolvimento de um conjunto de tecnologias, dispositivos e aplicações que deram suporte ao surgimento, no contexto urbano, de novas estruturas e dinâmicas de comunicação. De maneira particular, as plataformas de mídia digital, as tecnologias ubíquas e as tecnologias baseadas em localização permitiram relegar a necessidade da exposição da informação sobre a coisa urbana no ambiente urbano a um segundo plano, e fizeram essa informação migrar, ao menos em parte, para dispositivos de mídia digital. Com isso, uma série de implicações nas formas de representação e comunicação dos/nos espaços da cidade pôde ser observada: a ampliação da infraestrutura de rede somada à miniaturização dos dispositivos de mídia móvel viabilizaram o acesso remoto e em mobilidade da informação sobre a coisa urbana e as tecnologias da web 2.0 democratizaram não apenas o acesso à informação como também a produção de seu conteúdo, interferindo direta e indiretamente nas atividades, experiências e comportamentos presentes no cenário social da vida urbana. Em meio a esse contexto, o design de interação urbana surge como um campo interdisciplinar preocupado em compreender a interação do ser humano com o meio urbano – agora influenciado por uma camada digital – e em desenvolver artefatos tecnológicos que ressignifiquem essa interação. De suas pesquisas e práticas surgem interfaces e plataformas que buscam tornar as experiências cotidianas mais aprazíveis, interessantes, produtivas e eficientes, ao mesmo tempo que buscam permitir que públicos urbanos se organizem em torno de questões de interesse comum. Esta tese reporta um processo de pesquisa voltado a desenvolver um framework conceitual para apoiar designers de interação urbana na formulação de estratégias de design envolvendo o uso de recursos de mídia locativa digital. Ela faz parte de um conjunto de trabalhos que advogam pelo uso e desenvolvimento das tecnologias de mídia sob abordagens mais abertas e participativas e que buscam desenvolver e entregar aos citadinos ferramentas, tecnologias e know-how que os ajudem a compreender e agir sobre questões de interesse comum percebidas no espaço urbano. Para tanto, foi realizada uma pesquisa de abordagem qualitativa, baseada em quatro fases: a primeira delas foi dedicada ao mapeamento de dados por meio de uma revisão sistemática da literatura e da aplicação da técnica snowball; a segunda, focada na coleta dos dados mediante verificação empírica e estudo multicasos; a terceira, dedicada à análise temática dos dados sob as lentes da Teoria Ator-Rede e da Teoria do Programa; e a quarta, voltada ao desenvolvimento e proposição do framework conceitual. Como resultado, é apresentado um framework conceitual composto por quatro núcleos inter-relacionados: três sequenciais – denominados fatores de influência, processo de design e efeitos obtidos – e um transversal – composto por princípios contidos no contexto de design. O framework conceitual proposto caracteriza o contexto dos processos de design de interação urbana e fornece uma visão geral do conjunto de assunções inerentes às práticas de design de interação urbana, contribuindo para a adoção de uma abordagem estruturada para o metadesign de projetos que envolvem o uso de recursos de mídia locativa digital.

Palavras-chave: Design de interação urbana. Mídia locativa. Metadesign. Framework conceitual.

Link para download: Laryssa Tarachucky.

TRAUER, Eduardo. k-SCAS: Framework do Sistema de Agronegócios de Cafés Especiais Orientado ao Conhecimento. Tese, 2021.

O setor cafeeiro representa um dos setores mais importantes da economia mundial movendo cifras acima de US$ 430 bilhões no mercado. Apesar de aparentar um produto simples pelos consumidores, as transformações da semente até a xícara envolvem processos intensivos em conhecimento em diversas etapas interconectadas e com inúmeros agentes envolvidos. Seu produto final pode ter vários padrões de qualidade, dentre eles os denominados cafés especiais que buscam preservar as melhores propriedades do café. Muitas atividades são desenvolvidas de formas isoladas pelos agentes do setor e sem o conhecimento aprofundado de como o produto de cada etapa será transformado e consumido nas etapas subsequentes. No contexto exposto surgem pontos que embasam o problema desta tese: 1) complexidade e particularidades do Sistema de Agronegócio de Cafés Especiais (SCAS); 2) relevância da identificação e representação de conhecimentos essenciais para os agentes do SCAS; e 3) necessidade de manter a qualidade máxima do café no SCAS. Diante disso, o objetivo da tese é: Propor um Framework Conceitual para representar o Sistema de Agronegócios de Cafés Especiais orientado ao conhecimento visando a melhor qualidade do produto final. Para o desenvolvimento desta pesquisa, optou-se pelo uso da Design Science Research (DSR), caracterizando esta tese numa pesquisa tecnológica à luz da Design Science. Durante as seis etapas prevista na DSR, diferentes métodos e técnicas foram utilizados, dentre eles: pesquisas bibliográficas, revisão sistemática integrativa, survey, entrevistas semiestruturadas, análises temáticas, técnicas de mineração de texto, de representação de conhecimentos e de visualização de informações e conhecimentos. Como resultados, a survey com os agentes do SCAS obteve-se 369 respostas válidas de agentes do SCAS de 41 países o que permitiu identificar e representar por meio de ontologias de domínio e grafos de conhecimentos as fontes de conhecimentos e os conhecimentos considerados essenciais por estes agentes para a obtenção do café especial. Nesta parte da pesquisa despontou a necessidade de os agentes interagirem e conhecerem sobre outras etapas do SCAS bem como o interesse na rastreabilidade do café desde a semente até o consumidor final. Além disso, a survey forneceu subsídios para o enriquecimento do k-SCAS Framework (Knowledge-Driven – Specialty Coffee Agribusiness System) tornando-o mais robusto para a fase de verificação com especialistas. A verificação do framework proposto junto a especialistas, mostrou que ele possui elementos teóricos e uma lógica de representação convergente às dos especialistas. Nesta fase, aflorou a necessidade de os agentes conhecerem as demais etapas e terem visão integrada do SCAS para traçarem suas ações. Além disso, na verificação com especialistas foi sugerida uma aplicação prática do framework relacionado à capacidade que ele apresentou de permitir visão holística do SCAS orientado ao conhecimento. A aplicação prática refere-se à construção de Proto-Personas Orientadas ao Conhecimento dos agentes do SCAS e seus mapas de jornadas para facilitar decisões estratégicas tanto dos agentes internos quanto dos agentes externos do sistema. Por fim, conclui-se que o k-SCAS Framework apresenta contribuição útil para nortear pesquisadores e agentes do SCAS em decisões que objetivem conquistar a excelência da qualidade do café. Esta contribuição por sua vez é singular, pois incentiva a integração de conhecimentos até então disciplinares no setor de agronegócios de cafés especiais, mostrando a importância da integração de agentes (internos e externos) e etapas deste sistema que pode ser adaptado a outros setores do agronegócio. O k-SCAS Framework pode servir de alicerce para o desenvolvimento de um Meta-Framework para o Sistema de Agronegócios Orientado ao Conhecimento.

Palavras-chave: Orientação ao Conhecimento. Cafés Especiais. Agronegócio. Representação do Conhecimento. Qualidade. Conhecimentos Essenciais.

Link para download: Eduardo Trauer.

TONIAL, Graciele. Capital Relacional, Capacidade Absortiva e Desempenho Inovador em Ecossistemas de Inovação. Tese, 2021.

O ambiente dinâmico e complexo em que as organizações do século XXI estão inseridas torna o conhecimento um dos principais recursos estratégicos. Pressupõe-se que as empresas inseridas nesse ambiente turbulento possuem um grande desafio, que é o de transformar o conhecimento em novas capacidades, possibilitando, assim, que se mantenham competitivas. As diferentes formas de relações interorganizacionais, por exemplo, os ecossistemas de inovação, pautados no aprendizado coletivo, no compartilhamento de conhecimento, na cooperação, na colaboração e na inovação, se tornam alternativas estratégicas para impulsionar as empresas inseridas nesse ambiente de inovação. O que fundamenta a importância do Capital Relacional (CR), reconhecido como um recurso intangível, capaz de gerar conhecimentos a partir das relações da organização com seus parceiros estratégicos. O CR é analisado nesta tese como antecedente do processo da Capacidade Absortiva (ACAP), a qual é compreendida como a habilidade de as empresas adquirirem, assimilarem, transformarem e aplicarem os conhecimentos disponíveis no setor. Acredita-se, assim, que o Capital Relacional e a Capacidade Absortiva melhoram o Desempenho Inovador da empresa, garantindo sua adaptação e sua sobrevivência no mercado. Portanto, este estudo tem como objetivo avaliar as relações entre Capital Relacional e Capacidade Absortiva para o Desempenho Inovador em empresas de tecnologia intensivas em conhecimento, inseridas em ambientes de ecossistemas de inovação. A pesquisa, caracterizada pela abordagem quantitativa, foi realizada por meio de uma survey com 174 empresas de tecnologia intensivas em conhecimento que fazem parte de diferentes ecossistemas de Inovação dos três estados do Sul do Brasil: Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Os dados foram analisados por meio da técnica de estatística descritiva e de análise fatorial, utilizando-se do SPSS, versão de software 22.0. As hipóteses do estudo foram testadas com suporte da técnica da modelagem de equações estruturais (SEM-PLS), utilizando software Smart PLS 2.0. Os achados desta tese suportam as quatros hipóteses da pesquisa e comprovam que o CR é uma variável independente e influencia direta e positivamente o processo de ACAP. A ACAP influencia direta e positivamente o desempenho Inovador. O CR influencia de forma direta e positiva o DI, e a ACAP é uma variável que medeia essa relação de forma parcial. Sendo assim, a partir da fluidez dos processos das capacidades de absorção do conhecimento, as empresas podem aumentar sua aprendizagem, compreendendo e incorporando o conhecimento adquirido no ambiente externo por meio das relações estabelecidas com stakeholders, e as suas rotinas internas, ou seja, pelo nível de conhecimento existente na empresa, pois essas práticas potencializam o Desempenho Inovador. A fim de preencher as lacunas sobre pesquisas em empresas de tecnologia de países emergentes, como é o caso do Brasil, este estudo contribui para o entendimento e a expansão das pesquisas empíricas sobre os temas Capital Relacional, Capacidade Absortiva e Desempenho Inovador. Como implicações gerenciais, entende-se que os resultados desta pesquisa enfatizam a importância de as empresas de tecnologia intensivas em conhecimentos reconhecerem o valor do conhecimento de fontes externas, a fim de adquirirem, assimilarem, transformarem e aplicarem esse conhecimento em inovações. Entende-se, ainda, que é relevante para os gestores dessas empresas, que operam em uma economia emergente e em um ambiente dinâmico, que eles explorem os recursos intangíveis do CR como estratégias para mitigar as barreiras para a inovação.

Palavras-chave: Gestão do Conhecimento. Capital Intelectual. Capital Relacional. Capacidade Absortiva. Desempenho Inovador.

Link para download: Graciele Tonial.

CUFFA, Denise de. Retenção de Profissionais de Tecnologia da Informação em Organizações Públicas em Santa Catarina. Tese, 2020.

A retenção de pessoas consiste na capacidade da organização manter em seu quadro funcional aqueles profissionais que agregam valor para ela e que contribuem para o alcance dos seus objetivos estratégicos. Poucos estudos têm sido realizados para compreender os determinantes da retenção de profissionais de TI no Brasil. No contexto público nacional não foram identificados estudos sobre o tema. O objetivo desta tese foi examinar as relações entre os determinantes e a retenção de profissionais de TI em organizações públicas em Santa Catarina. Foram coletados dados sobre a retenção de profissionais de tecnologia da informação com vínculo de trabalho direto com organizações públicas localizadas no estado catarinense, ou seja, para esta pesquisa não foram considerados os profissionais de TI terceirizados das organizações pesquisadas. Trata-se de uma pesquisa mista com estratégia explanatória sequencial, composta por etapas: (1) coleta e análise de dados quantitativos e (2) coleta e análise de dados qualitativos. Os resultados das duas etapas foram analisados conjuntamente. Os dados quantitativos foram coletados por meio de survey e, posteriormente, analisados a partir da aplicação de testes estatísticos. Os dados qualitativos foram coletados por meio de entrevista com dez dos profissionais de TI que participaram da etapa quantitativa da pesquisa. Esses dados foram tratados e analisados por meio da técnica de análise temática. A partir das evidências encontradas neste estudo, constatou-se que a satisfação (elemento atitudinal) dos profissionais de TI pesquisados é influenciada por fatores (burnout e percepção de oportunidades de aprendizagem) mensurados por meio de escala de percepção. Essa atitude influenciou positivamente a intenção dos profissionais de permanecer e negativamente a sua intenção de sair das organizações públicas pesquisadas. Além da satisfação, determinantes individuais, ocupacionais, organizacionais e outros também influenciaram a formação das intenções dos profissionais. A formação das intenções implica na ação efetiva dos profissionais de permanecer nas organizações investigadas, o que contribui para que as mesmas consigam retê-los por mais tempo nelas. Por fim, as evidências demonstraram que o processo de formação da intenção dos profissionais de permanecer ou sair das organizações públicas pesquisadas envolve aspectos com alto impacto na vida dos mesmos. A permanência nas organizações públicas pesquisadas consiste em um comportamento que os profissionais de TI demonstraram não possuir controle total. A partir dessas evidências é proposta uma agenda de estudos futuros a fim de aprofundar os achados referentes à retenção de pessoas no contexto público e seus determinantes.

Palavras-chave: Retenção de pessoas. Intenção comportamental. Teoria do Comportamento Planejado. Satisfação no trabalho. Burnout. Benefícios. Percepção de oportunidades de aprendizagem. Profissionais de tecnologia da informação. Organizações públicas.

Link para download: Denise de Cuffa.

ALBUQUERQUE, Almir dos Santos. Modelo de Apoio a Gestão da Qualidade da Informação em Portais do Poder Judiciário Utilizando Fuzzy Quality Function Deployment. Tese, 2020.

O volume exponencial diário de informações disponibilizadas na web sinaliza a necessidade de criação de metodologias e/ou processos de gestão da qualidade da informação que viabilizem as questões relacionadas com os critérios de avaliação da “qualidade”. Este trabalho de caráter teórico/empírico apresenta a proposição de um modelo para apoiar a Gestão da Qualidade da Informação em portais do Poder Judiciário utilizando Fuzzy Quality Function Deployment, focado na abordagem da qualidade da informação baseada nas dimensões e nos atributos das informações textuais. O modelo proposto foi aplicado em um portal do Poder Judiciário e evidenciou um campo de incerteza, imprecisão e ambiguidades sobre o grau da qualidade do portal. A subjetividade envolvida e a experiência do usuário podem interferir na clareza dos resultados da avaliação. A validade e a confiabilidade do modelo foram verificadas pela análise de sua aplicação, o que provou ser uma ferramenta importante para os gestores de portais por oferecer condições para que seja implementada uma gestão de qualidade informacional eficiente, a fim de maximizar a satisfação dos clientes/usuários. Com base em sua estrutura, conclui-se que o modelo apresenta vantagens pois, inexiste a preocupação de priorizar usuários, dimensões e seus respectivos atributos, como também a simplicidade nos cálculos dos escores.

Palavras-chave: Qualidade da informação. Gestão. Fuzzy. Quality Function Deployment. Portais do Poder Judiciário.

Link para download: Almir dos Santos Albuquerque.