porno
beşiktaş escort mecidiyeköy escort aksaray escort bahçeşehir escort

SILVA, Sérgio Nicolau da. Modelo de Engenharia do Conhecimento para a Evasão no Ensino Superior. Dissertação, 2021.

A evasão é fenômeno e objeto de estudo desde os anos 50. Hoje no Brasil, o MEC e as IES buscam entender e mitigar tal fenômeno que, quando ocorre, afeta diretamente a sociedade: sem o devido retorno social, acadêmico e econômico, além de frustações pessoais. Este trabalho avaliou as publicações de 2015 até 2019 que apontam possíveis causas de evasão e as variáveis associadas. A partir destes, é proposto um modelo de Engenharia do Conhecimento suportado por uma ontologia que auxilia as instituições de ensino superior a direcionar as suas análises sobre a evasão em suas bases de dados estruturadas. Como prova de conceito (PoC), aplicouse
ao modelo o processo KDD – Knowledge-Discovery in Databases para extrair conhecimentos sobre a correlação entre variáveis e, por meio de machine learning para classificação, a avaliação da capacidade de predição de comportamento futuro de evasão. Como resultado, obteve-se o nível de correlação entre variáveis que direcionam as ações para detalhamento da análise da evasão. No que tange à classificação, dentre os algoritmos de
classificação submetidos, redes neurais se mostrou uma escolha promissora para a instituição analisada, com área sobre a curva ROC de 0,91, acurácia de 0,86, precisão 0,86, recall 0,79 e f-score 0,81. Tais conhecimentos extraídos na PoC – correlação entre variáveis e métricas de capacidade de predição – realimentaram o modelo proposto por meio de uma extensão da
ontologia do modelo. A partir dos resultados alcançados com a PoC, constata-se que o conjunto de causas e variáveis propostas – identificadas no arcabouço de publicações – direciona a fase de seleção de dados no processo KDD e promove nível de confiança para correlação e predição.
Isto torna o modelo um bom direcionador para a análise de evasão. Como evolução, pretendese projetar e implantar um SBC baseado no modelo para a instituição de ensino avaliada, auxiliando-a na Gestão do Conhecimento sobre o fenômeno e a identificar discentes com tendência de evasão a fim de mitigar os riscos.

Palavras-chave: Evasão. Engenharia do Conhecimento. Ontologia. KDD.

Link para download: Sérgio Nicolau da Silva.

TONIAL, Graciele. Capital Relacional, Capacidade Absortiva e Desempenho Inovador em Ecossistemas de Inovação. Tese, 2021.

O ambiente dinâmico e complexo em que as organizações do século XXI estão inseridas torna o conhecimento um dos principais recursos estratégicos. Pressupõe-se que as empresas inseridas nesse ambiente turbulento possuem um grande desafio, que é o de transformar o conhecimento em novas capacidades, possibilitando, assim, que se mantenham competitivas. As diferentes formas de relações interorganizacionais, por exemplo, os ecossistemas de inovação, pautados no aprendizado coletivo, no compartilhamento de conhecimento, na cooperação, na colaboração e na inovação, se tornam alternativas estratégicas para impulsionar as empresas inseridas nesse ambiente de inovação. O que fundamenta a importância do Capital Relacional (CR), reconhecido como um recurso intangível, capaz de gerar conhecimentos a partir das relações da organização com seus parceiros estratégicos. O CR é analisado nesta tese como antecedente do processo da Capacidade Absortiva (ACAP), a qual é compreendida como a habilidade de as empresas adquirirem, assimilarem, transformarem e aplicarem os conhecimentos disponíveis no setor. Acredita-se, assim, que o Capital Relacional e a Capacidade Absortiva melhoram o Desempenho Inovador da empresa, garantindo sua adaptação e sua sobrevivência no mercado. Portanto, este estudo tem como objetivo avaliar as relações entre Capital Relacional e Capacidade Absortiva para o Desempenho Inovador em empresas de tecnologia intensivas em conhecimento, inseridas em ambientes de ecossistemas de inovação. A pesquisa, caracterizada pela abordagem quantitativa, foi realizada por meio de uma survey com 174 empresas de tecnologia intensivas em conhecimento que fazem parte de diferentes ecossistemas de Inovação dos três estados do Sul do Brasil: Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Os dados foram analisados por meio da técnica de estatística descritiva e de análise fatorial, utilizando-se do SPSS, versão de software 22.0. As hipóteses do estudo foram testadas com suporte da técnica da modelagem de equações estruturais (SEM-PLS), utilizando software Smart PLS 2.0. Os achados desta tese suportam as quatros hipóteses da pesquisa e comprovam que o CR é uma variável independente e influencia direta e positivamente o processo de ACAP. A ACAP influencia direta e positivamente o desempenho Inovador. O CR influencia de forma direta e positiva o DI, e a ACAP é uma variável que medeia essa relação de forma parcial. Sendo assim, a partir da fluidez dos processos das capacidades de absorção do conhecimento, as empresas podem aumentar sua aprendizagem, compreendendo e incorporando o conhecimento adquirido no ambiente externo por meio das relações estabelecidas com stakeholders, e as suas rotinas internas, ou seja, pelo nível de conhecimento existente na empresa, pois essas práticas potencializam o Desempenho Inovador. A fim de preencher as lacunas sobre pesquisas em empresas de tecnologia de países emergentes, como é o caso do Brasil, este estudo contribui para o entendimento e a expansão das pesquisas empíricas sobre os temas Capital Relacional, Capacidade Absortiva e Desempenho Inovador. Como implicações gerenciais, entende-se que os resultados desta pesquisa enfatizam a importância de as empresas de tecnologia intensivas em conhecimentos reconhecerem o valor do conhecimento de fontes externas, a fim de adquirirem, assimilarem, transformarem e aplicarem esse conhecimento em inovações. Entende-se, ainda, que é relevante para os gestores dessas empresas, que operam em uma economia emergente e em um ambiente dinâmico, que eles explorem os recursos intangíveis do CR como estratégias para mitigar as barreiras para a inovação.

Palavras-chave: Gestão do Conhecimento. Capital Intelectual. Capital Relacional. Capacidade Absortiva. Desempenho Inovador.

Link para download: Graciele Tonial.

CUFFA, Denise de. Retenção de Profissionais de Tecnologia da Informação em Organizações Públicas em Santa Catarina. Tese, 2020.

A retenção de pessoas consiste na capacidade da organização manter em seu quadro funcional aqueles profissionais que agregam valor para ela e que contribuem para o alcance dos seus objetivos estratégicos. Poucos estudos têm sido realizados para compreender os determinantes da retenção de profissionais de TI no Brasil. No contexto público nacional não foram identificados estudos sobre o tema. O objetivo desta tese foi examinar as relações entre os determinantes e a retenção de profissionais de TI em organizações públicas em Santa Catarina. Foram coletados dados sobre a retenção de profissionais de tecnologia da informação com vínculo de trabalho direto com organizações públicas localizadas no estado catarinense, ou seja, para esta pesquisa não foram considerados os profissionais de TI terceirizados das organizações pesquisadas. Trata-se de uma pesquisa mista com estratégia explanatória sequencial, composta por etapas: (1) coleta e análise de dados quantitativos e (2) coleta e análise de dados qualitativos. Os resultados das duas etapas foram analisados conjuntamente. Os dados quantitativos foram coletados por meio de survey e, posteriormente, analisados a partir da aplicação de testes estatísticos. Os dados qualitativos foram coletados por meio de entrevista com dez dos profissionais de TI que participaram da etapa quantitativa da pesquisa. Esses dados foram tratados e analisados por meio da técnica de análise temática. A partir das evidências encontradas neste estudo, constatou-se que a satisfação (elemento atitudinal) dos profissionais de TI pesquisados é influenciada por fatores (burnout e percepção de oportunidades de aprendizagem) mensurados por meio de escala de percepção. Essa atitude influenciou positivamente a intenção dos profissionais de permanecer e negativamente a sua intenção de sair das organizações públicas pesquisadas. Além da satisfação, determinantes individuais, ocupacionais, organizacionais e outros também influenciaram a formação das intenções dos profissionais. A formação das intenções implica na ação efetiva dos profissionais de permanecer nas organizações investigadas, o que contribui para que as mesmas consigam retê-los por mais tempo nelas. Por fim, as evidências demonstraram que o processo de formação da intenção dos profissionais de permanecer ou sair das organizações públicas pesquisadas envolve aspectos com alto impacto na vida dos mesmos. A permanência nas organizações públicas pesquisadas consiste em um comportamento que os profissionais de TI demonstraram não possuir controle total. A partir dessas evidências é proposta uma agenda de estudos futuros a fim de aprofundar os achados referentes à retenção de pessoas no contexto público e seus determinantes.

Palavras-chave: Retenção de pessoas. Intenção comportamental. Teoria do Comportamento Planejado. Satisfação no trabalho. Burnout. Benefícios. Percepção de oportunidades de aprendizagem. Profissionais de tecnologia da informação. Organizações públicas.

Link para download: Denise de Cuffa.

ALBUQUERQUE, Almir dos Santos. Modelo de Apoio a Gestão da Qualidade da Informação em Portais do Poder Judiciário Utilizando Fuzzy Quality Function Deployment. Tese, 2020.

O volume exponencial diário de informações disponibilizadas na web sinaliza a necessidade de criação de metodologias e/ou processos de gestão da qualidade da informação que viabilizem as questões relacionadas com os critérios de avaliação da “qualidade”. Este trabalho de caráter teórico/empírico apresenta a proposição de um modelo para apoiar a Gestão da Qualidade da Informação em portais do Poder Judiciário utilizando Fuzzy Quality Function Deployment, focado na abordagem da qualidade da informação baseada nas dimensões e nos atributos das informações textuais. O modelo proposto foi aplicado em um portal do Poder Judiciário e evidenciou um campo de incerteza, imprecisão e ambiguidades sobre o grau da qualidade do portal. A subjetividade envolvida e a experiência do usuário podem interferir na clareza dos resultados da avaliação. A validade e a confiabilidade do modelo foram verificadas pela análise de sua aplicação, o que provou ser uma ferramenta importante para os gestores de portais por oferecer condições para que seja implementada uma gestão de qualidade informacional eficiente, a fim de maximizar a satisfação dos clientes/usuários. Com base em sua estrutura, conclui-se que o modelo apresenta vantagens pois, inexiste a preocupação de priorizar usuários, dimensões e seus respectivos atributos, como também a simplicidade nos cálculos dos escores.

Palavras-chave: Qualidade da informação. Gestão. Fuzzy. Quality Function Deployment. Portais do Poder Judiciário.

Link para download: Almir dos Santos Albuquerque.

ALVES, Vívian Costa. A Relação entre Perfis Multi e Interdisciplinares de Atores Acadêmicos do Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação e os seus produtos tecnológicos. Tese, 2020.

A multi/interdisciplinaridade está em evidência na conjuntura do processo de desenvolvimento de inovação, bem como de atividades de pesquisa e desenvolvimento (P&D). Além disso, tem sido empregada para trabalhar em problemas complexos, nos quais os modelos puramente disciplinares não são capazes de resolver adequadamente. Estes fatos colaboram para que o ambiente acadêmico tenha sua atenção voltada cada vez mais para a
produção de tecnologias e para solução de problemas reais enfrentados pela sociedade. Colabora também para que equipes com perfis multi/interdisciplinares sejam requisitadas ou estimuladas a se constituírem no ambiente acadêmico a fim de desenvolverem novos saberes e soluções. Como parte do Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (SNCTI), o ambiente acadêmico é desafiado e estimulado a desenvolver, dentre outros produtos da ciência, tecnologias com vistas a consolidar os sistemas de inovação nos países em emergentes, a exemplo do Brasil. Esse esforço pode ser percebido pelas atividades de P&D
realizadas especialmente pelos Programas de Pós-Graduação (PPG), os quais apresentam ao SNCTI os seus respectivos resultados de pesquisa, incluindo as tecnologias. Nesse sentido, esta tese teve como objetivo investigar à relação entre o perfil multi/interdisciplinar dos atores acadêmicos vinculados aos programas de pós-graduação e as suas produções tecnológicas por meio de uma análise de variáveis que caracterizam estes perfis, utilizando uma abordagem metodológica mista (quantitativa e qualitativa). Os resultados quantitativos apontaram que a relação entre as equipes com perfil multi/interdisciplinar e a produção de tecnologias é fraca, caracterizando uma independência entre essas duas variáveis. O resultado geral utilizando o método de Pearson correspondeu a 0.0826. Os métodos de Kendall e Spearman também foram aplicados correspondendo a 0.0631 e 0.0929, respectivamente. A correlação de Pearson também foi aplicada em categorias administrativas e geográficas dos PPGs, as quais também sinalizaram uma baixa correspondência entre as variáveis, exceto em casos específicos com amostras sem significância. De maneira complementar, o estudo qualitativo buscou identificar padrões nos PPGs que justificassem a baixa relação entre as variáveis. Assim, o estudo aponta
fragilidades nas políticas presentes no Sistema Nacional de Pós Graduação (SNPG) no que tange a incentivos e recompensas para o desenvolvimento de tecnologias, bem como, fragilidades nas plataformas do Lattes e Sucupira que, aliadas à forte cultura de produção bibliográfica, não geram indicadores relevantes de produção tecnológica no SNCTI.

Palavras-chave: Multidisciplinaridade. Interdisciplinaridade. Produção tecnológica. Programas de pós-graduação. Sistema nacional de ciência tecnologia e inovação.

Link para download: Vívian Costa Alves.

HAMAD, Aldrwin Farias. Competências e Habilidades para Eventos de Inovação de Curta Duração. Tese, 2020.

Eventos de inovação de curta duração também denominados (Time-bounded collaborative events) tais como os hackathons, Startup weekend, dentre outros, estão se tornando muito populares nos últimos anos. Este trabalho objetiva responder à pergunta: Quais habilidades e competências para inovação são as mais importantes nos eventos de inovação de curta duração? A revisão de literatura, abordando o estado da arte sobre os assuntos que embasam esta tese, como: conhecimento, gestão da inovação, aprendizagem da inovação, ecossistemas de inovação, eventos de inovação (incluindo os de curta duração), hackathons e sua estrutura, conceitos de competência, competência para inovação e modelos de competência para inovação apontou uma lacuna relacionada com a correlação das competências de inovação e os eventos de curta duração. Os achados foram comparados com os modelos de inovação existentes identificando as principais competências para inovação em eventos de curta duração com sendo: Pensamento Sistêmico, Criatividade, Pensamento Crítico, Iniciativa, Rede de Relacionamento (Network), Comunicação, Trabalho Em Equipe, Técnica. Foi desenvolvido um modelo de medição de importância das habilidades e competências para inovação em eventos de curta duração baseado nas diferentes habilidades agrupadas para cada competência. Foram aplicados questionários para 18 especialistas e em três eventos de inovação de curta duração (Hackathons) obtendo 83 respostas dos participantes, visando conhecer quais eram as competências e habilidades percebidas como mais importantes em eventos como Hackathons. Para identificar e hierarquizá-las foi desenvolvido algoritmo de análise dos dados que aplica técnicas de análise multivariada e correlaciona as habilidades dentro de cada competência estabelecida. O resultado foi um ranking comparativo entre especialistas e participantes que ressaltou divergências e convergências na percepção de importância de cada habilidade. As habilidades de cada respondente foi comparada com os especialistas e foram identificadas as convergências e divergências de percepção de importância de competências e habilidades. O trabalho apresenta ao final um framework de competências e habilidades necessárias para que os organizadores e participantes desses eventos possam obter resultados melhores na organização de eventos futuros, construir exercícios específicos para os grupos participantes, aprimorar a experiência dos participantes com eventos complementares e suplementares para geração de competências, selecionar de modo mais eficiente os participantes dos eventos, promover no ambiente educacional/acadêmico as competências identificadas. Atrair participantes que possuam competências faltantes em determinadas áreas e assim enriquecer e
diversificar os grupos. O resultado permite dar subsídios aos organizadores de eventos para melhorar a qualidade e o desempenho dos mesmos.

Palavras-chave: Inovação; Eventos de inovação de curta duração; Hackathon; Competências e Habilidades para Inovação; Framework de avaliação de competências para inovação;

Link para download: Aldrwin Farias Hamad.

GOMES JÚNIOR, Waldoir Valentim. Compartilhamento do Conhecimento sob a Lente do Capital Social em Organizações Inovadoras. Tese, 2020.

Nos últimos anos, o conhecimento tem chamado a atenção de pesquisadores pelo seu impacto à sociedade. Esse fato se percebe através dos estudos na área da gestão do conhecimento, os quais destacam a importância do capital intelectual em detrimento de outros ativos organizacionais. Potencialmente, por esse motivo, ainda há muito a ser explorado sobre a gestão do conhecimento, principalmente, sob a ótica do capital. Um olhar mais atento, permite observar que há um espaço a ser preenchido nos estudos que compreendem a importância da gestão do conhecimento pelo compartilhamento do conhecimento, principalmente, nos aspectos relativos às questões do comportamento humano regidos pelo capital social. Nesta proposição, o presente estudo tem por objetivo analisar o compartilhamento do conhecimento em organizações inovadoras, sob a lente do capital social no contexto da gestão do conhecimento. Dada essa condição para subsidiar o inquérito, os objetivos foram alcançados por meio de abordagem quantitativa. Além disso, a pesquisa também se classifica como exploratória, descritiva, aplicada e bibliográfica. A coleta de dados ocorreu de duas maneiras: a primeira foi por meio de uma revisão bibliográfica, constituída por uma revisão sistemática, na qual, para seleção dos registros, utilizou-se duas bases de dados (Scopus e Web of Science) e pesquisa bibliográfica. A segunda maneira foi realizada mediante estudos empíricos com pessoas que trabalham em organizações inovadoras por meio de questionários. A análise dos dados parte de um estudo quantitativo que, por meio de procedimentos estatísticos verificou-se a existência de relações causais entre as variáveis na construção de um novo construto e nas suas correlações para o estabelecimento do compartilhamento do conhecimento e o capital social no contexto das organizações inovadoras. Os resultados mostram que esse novo construto configura o compartilhamento do conhecimento sob a lente do capital social em organizações inovadoras, em que aspectos do comportamento humano estão galgados por fatores ligados a interação, acessibilidade, maturidade, resiliência e assimilação. Constatou-se, ainda, que os fatores possuem desempenho e correlações distintas. Por decorrência, o comportamento dos fatores oferece alternativas de como a gestão do conhecimento pode atuar para melhorar a performance organizacional. Esta situação é compreendida, uma vez que é possível identificar e, com o esforço da gestão do conhecimento, saber como atuar para que as relações interpessoais impactem no compartilhamento do conhecimento em organizações inovadoras, e com isso manter-se competitivas.

Palavras-chave: Compartilhamento do Conhecimento. Capital Social. Organizações Inovadoras.

Link para download: Waldoir Valentim Gomes Júnior.

GATELLI, Mábile. Contribuições da Service-Dominant Logic para a Inovação em Serviços. Dissertação, 2020.

A inovação em serviços é um tema que vem crescendo nas últimas décadas, tanto no meio acadêmico como na prática dos mercados em expansão. A economia, o mercado e a inovação vêm evoluindo historicamente e as organizações vêm buscando se adaptar às novas necessidades de consumo e acompanhar a evolução da sociedade globalizada. Essa dinâmica
está sendo impactada por uma nova visão, que preconiza a importância do serviço como gerador efetivo de valor, tendo os bens como meios para a entrega desse valor. Essa visão fundamenta a Service-Dominant Logic, cujo corpo de conhecimentos se estrutura em premissas e estabelece abordagem específica acerca dos aspectos que compõem e que devem ser considerados para o sucesso das organizações, enquanto organizações de serviços. Neste sentido, o objetivo desta pesquisa é analisar a aderência e as contribuições da Service-Dominant Logic para a inovação em serviços. Para tal, foi realizada uma pesquisa de cunho qualitativo, estruturada em duas fases. A primeira identificar, por meio da revisão integrativa da literatura as relações entre a Service-Dominant Logic e a inovação em serviços. E a segunda, por meio de entrevista semiestruturada em uma empresa prestadoras de serviços de Tecnologia da Informação, de forma a identificar na prática da organização, a aplicação das premissas da Service-Dominant
Logic no contexto da inovação em serviços e as suas contribuições para a organização. Como resultado, percebe-se que as premissas da Service-Dominant Logic se fazem presentes nos processos e práticas da organização de serviços, especialmente nos processos que levam em consideração a participação ativa dos clientes e/ou consumidores como cocriadores dos
serviços. Outros aspectos da Service-Dominant Logic, como a importância do relacionamento estabelecido com cada cliente e a tratativa específica, que leva em conta as particularidades do contexto relacionado a cada cliente, são identificados na pesquisa realizada, corroborando para
a sua importância e contribuição no contexto da inovação em serviços.

Palavras-chave: Service-Dominant Logic. Inovação. Serviços.

Link para download: Mábile Gatelli.

WILWERT, Maria Lucia. Estrutura Midiática de Ensino e sua Relação com o Engajamento Escolar. Dissertação, 2020.

O engajamento escolar é um conceito multifatorial, que mede o grau de envolvimento do aluno nas atividades escolares e é influenciado pelo contexto. O contexto aqui trabalhado é a sala de aula, que é um ambiente composto por agentes humanos e não humanos em constante interação, onde ocorre a transmissão de informações e de conhecimento através dos processos de ensino-aprendizagem. Esse ambiente é permeado pelas mídias, que são o suporte físico da informação. Nesta pesquisa, a mídia foi abordada em seu contexto de meio e sistema de mediação. Essa dissertação teve como objetivo geral analisar a estrutura midiática de uma sala de aula em sua relação com o engajamento escolar. Na metodologia, foram utilizados dois tipos de revisão de literatura, a revisão narrativa para delimitar o conceito de mídia utilizado e a revisão sistemática integrativa para levantar os estudos acerca do engajamento escolar, além de um estudo de caso e de uma revisão documental. O estudo de caso foi realizado através de observações no Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em uma turma de primeiro ano do ensino fundamental, composta por 20 alunos entre 6 e 7 anos de idade, em diferentes níveis de alfabetização. Esta escolha se deu pelo fato de, no primeiro ano, as aulas contarem com uma grande variedade midiática, o que corrobora com a proposta desse trabalho. O conceito de engajamento escolar utilizado nas observações foi o proposto por Reeve e Tseng em 2011, porém, das quatro dimensões que eles apresentam, foram analisadas somente as dimensões comportamental, afetiva e agente, sendo excluída a dimensão cognitiva uma vez que suas características não são observáveis e a idade das crianças dificulta que haja uma combinação com outro método de análise. Os dados coletados no estudo de caso foram sistematizados, categorizados e interpretados, sendo relacionados com o levantamento teórico. Como resultado da análise foi elaborado um quadro com a estrutura midiática da sala de aula, contendo as características de cada mídia e qual a forma principal de engajamento que ela evoca. Os resultados sugerem que a estrutura midiática da sala de aula influencia o engajamento escolar dos alunos.

Palavras-chave: Engajamento escolar. Estrutura midiática. Ensino fundamental. Mídias na sala de aula.

Link para download: Maria Lucia Wilwert.

BLANCK, Henrique Lopez. Capital de Risco e Startups: Modelo de Suporte na Tomada de Decisão com Aprendizado de Máquina. Dissertação, 2020.

A Inovação transforma a relação entre pessoas e produtividade, trazendo diversos benefícios socioeconômicos. Por meio de empresas de pequeno (como startups) e médio porte, a inovação pode ser criada e difundida com maior escalabilidade. Contudo, devido aos enormes riscos atrelados a essas empresas inovadoras, uma forma de financiamento diferenciado se faz
necessário. O capital de risco pode ser descrito como um apoio financeiro em conjunto com um suporte gerencial, destinados às pequenas e médias empresas de grande potencial emergente. No entanto, existem diversos fatores que podem influenciar no resultado de um investimento de risco, o que provoca uma proliferação de evidências confusas para pesquisadores, empreendedores e investidores. A identificação e discussão crítica das relações de causa e efeito podem ajudar a entender a escolha e a influência de tais fatores e o porquê alguns são mais importantes do que outros. O objetivo deste estudo é entender e aprimorar o processo de análise
de investimentos em Startups via fundos de capital de risco por meio de algoritmos de aprendizado de máquina. Para isso, foi feita uma revisão da literatura para identificar diversos critérios e características de todo o processo de investimento e o mapeamento de técnicas de suporte na tomada de decisão. A análise de cada critério foi feita por meio de uma pesquisa com gestores de fundos de capital de risco, além da criação de um dataset com informações de mais de cem mil empresas para avaliar a acurácia de diferentes métodos de aprendizado de máquina, para que então fosse verificado o modelo definido de tomada de decisão no dataset
construído em conjunto com os critérios pesquisados. Como resultado do trabalho, foi possível criar um modelo para melhorar a assertividade no início de um processo de decisão de investimento em capital de risco.

Palavras-chave: Capital de Risco; Tomada de decisão; Critérios de seleção; Aprendizado de máquina; Startups.

Link para download: Henrique Lopez Blanck.